10 fatos incríveis sobre Stephen King que você desconhecia


Sou fã do mestre do terror; aliás, um grande fã. Isto fica evidente na maioria dos posts do blog e também na minha estante de livros, onde as obras de Stephen King existem aos borbotões.
Nesta postagem, resolvi homenagear o autor de uma maneira diferente. Ao invés de escrever a resenha de um de seus livros, optei por fazer uma lista onde cito alguns fatos curiosos que aconteceram em sua vida. Com certeza, vocês se lembrarão de alguns, mas também, com a mesma certeza, outros serão grandes novidades, pois são desconhecidos da grande maioria dos fãs do autor.
Vamos a eles!
01 – Ele não se lembra de ter escrito Cujo (Cão Raivoso)
Verdade galera! Stephen King não se recorda do processo criativo de “Cão Raivoso”, relançado recentemente pela Suma de Letras com o título de “Cujo”. Vou ser bem direto: ele não se lembra ‘nadica de nada’ de ter escrito esse livro. O motivo é que na época, o autor estava muito mal por causa do uso excessivo de cocaína e álcool. Ele encontrava-se tão entregue aos vícios que a sua vida estava indo para o fundo do poço. Foi nessa fase crítica que os seus familiares, amigos e editores resolveram intervir. Hoje, ele está completamente limpo. Podemos dizer que “Cujo” foi escrito com um King inteiramente chapadão.
02 – Stephen King toca em uma banda de rock
O nome da banda é The Rock Bottom Remainders e foi criada por um editor, chegado de King, que teve a ideia de reunir escritores para tocar num evento de literatura. Eles fizeram tanto sucesso que decidiram continuar com os shows. O dinheiro arrecadado com as turnês é destinado para obras de caridade.
Claro que a banda não passa de um hobby já que o verdadeiro talento, tanto de King quanto dos outros “músicos” do The Rock Bottom Remainders é a escrita.
03 – Carrie foi salva da lata de lixo
King detestou o enredo de “Carrie”. Quando terminou de escrever o original, simplesmente, amassou e jogou na lata de lixo. Sua esposa, Tabitha pegou o manuscrito, desamassou, leu e adorou. Foi ela quem fez o marido mudar de ideia e levar o ‘sofrido’ manuscrito até um editor que decidiu publicá-lo. O livro foi um enorme sucesso e alçou King da pobreza e obscuridade a riqueza e a fama.
Viva Tabitha!!
04 – Ele comprou a caminhonete que quase o matou
Em junho de 1999, enquanto caminhava perto de sua casa, no Maine, nos Estados Unidos, King foi atropelado por uma caminhonete que invadiu o acostamento. O autor sofreu múltiplas fraturas, além de ter um dos pulmões perfurado. Ele passou por juma operação de emergência e quase morreu. Aparentemente, o motorista se distraiu por causa de um cachorro que viajava dentro do veículo, segundo algumas versões. 
Quer saber o que o famoso escritor fez algum tempo depois? Simplesmente, comprou o veículo que quase o matou! Segundo King, o objetivo era evitar que a tal caminhonete fosse parar no eBay, caindo em poder de fãs malucos. Após adquirir o veículo, ele foi esmagado num ferro velho.
05 – Abandonado pelo pai aos dois anos de idade
King, o irmão e a mãe
O pai abandonou sua família quando Stephen tinha apenas dois anos de idade, deixando a ele, sua mãe e o irmão mais velho adotivo em graves dificuldades financeiras. Na esperança de encontrar serviço para sustentar os filhos, Nelly Ruth Pillsbury King foi obrigada a mudar-se para diversas cidades nos Estados Unidos em busca de emprego.
06 – Patrimônio de US$ 400 milhões
Mansão onde mora Stephen King
Se ele não for milionário, não sei quem é. O patrimônio do mestre do terror é de aproximadamente quatrocentos milhões de dólares. Além de toda essa grana, King ainda tem vários carros de luxo, uma casa de férias na Flórida, uma mansão construída em estilo vitoriano no Maine e seu próprio jato.
07 – Hábito de ouvir hard rock enquanto escreve
Enquanto a maioria dos escritores tem o hábito de escrever os seus livros no silêncio do quarto, escritório ou sala, King vai na contramão, preferindo ouvir hard rock durante o trabalho. Fico imaginando, o autor durante o seu processo criativo, curtindo nas alturas: Metallica, AC/DC e The Ramones.
08 – Grande fã de Harry Potter
Stephen é fã de carteirinha de Harry Potter. Leu todos os livros do menino bruxo e rasgou seda para J.K. Rowling. Em uma espécie de análise feita à mão de Harry Potter e a Ordem da Fênix para o site Entertainment Weekly, King se referiu à Professora Dolores Umbridge como "a melhor vilã desde Hannibal Lecter".
09 – Um verdadeiro The Flash para escrever
King é um escritor espantosamente rápido, um verdadeiro “The Flash”. Para você ter uma ideia, seu livro “The Running Man”, com 304 páginas, lançado por aqui com o título de “O Concorrente” foi concluído em apenas 10 dias! Logo no início de sua carreira de escritor, ele escrevia uma média de 2 a 3 mil palavras, ou seis páginas, num período de três a quatro horas. Atualmente, King escreve 1.000 palavras por dia.
10 – Ele odiou o filme “O Iluminado”
King não esconde sua insatisfação com a mais aclamada adaptação de um livro seu: “O Iluminado”, de Stanley Kubrick. Para ele, a personagem Wendy, mulher de Jack Torrance,  é uma das representações mais misóginas do cinema, não fazendo nada além de gritar e agir de maneira estúpida. Ele ainda reclama do tom frio do filme, distante da essência de sua obra como um todo. Ou seja: ele odiou a adaptação.
Taí galera, por hoje é só!

Nenhum comentário