Slider

Últimos Artigos

14 maio 2024

“Médicos de Homens e de Almas”, uma releitura emocionante

Se você quiser entender, de fato, a essência de um enredo de literário, a releitura dessa obra se torna indispensável. Acredito que só após o leitor ter relido um livro é que ele passará a entender todas as suas nuances, ou seja, as qualidades e até mesmo os defeitos não enxergados durante o entusiasmo da leitura. Foi exatamente isto que aconteceu comigo ao reler o o elogiadíssimo livro de Taylor Caldwell, Médicos de Homens e de Almas, que vendeu milhares de cópias em todo o mundo desde a sua primeira publicação em 1958. 

Uma curiosidade que vale a pena citar nessa resenha é que Caldwell levou quarenta e seis anos para escrever esse emocionante livro sobre a vida de São Lucas. E aqui, cabe uma outra curiosidade, Lucano ou Lucas, foi o único apóstolo que não era judeu, nunca viu Cristo, e tudo o que está escrito em seu Evangelho e também nos Atos dos Apóstolos foi reunido por meio de pesquisas e testemunhos da mãe de Cristo, dos discípulos e dos apóstolos.

E quer saber? Amei a releitura. Amei, mesmo! Apesar de ser um livro muito descritivo – algumas dessas descrições ocupam quase capítulos inteiros da obra – o seu enredo é viciante. Por isso costumo afirmar que Caldwell foi uma das poucas autoras, senão a única, que consegue ser exageradamente descritiva sem deixar a sua história enjoativa. Sei lá galera, não é algo que se consegue explicar de maneira técnica, só posso dizer que as suas várias páginas com descrições extensas e poucos diálogos não cansam, pelo contrário, encantam.

A autora usa essa técnica porque não sabe escrever diálogos entre os seus personagens? Longe disso. Os diálogos escritos por Caldwell são tão deliciosos quanto as suas descrições. E para aqueles leitores que torcem o nariz para as chamadas biografias romanceadas por acreditarem que não são fiéis aos fatos envolvendo a vida do biografado; tal afirmação não cabe para Médicos de Homens e de Almas. Por que não cabe? Simples. Como já citei no início dessa resenha, Caldwell demorou 46 anos para escrever o seu livro. Foram mais de quatro décadas e meia pesquisando detalhes e minúcias sobre a vida do apóstolo São Lucas. Por isso, na minha opinião, dar uma pitada de romance no seu texto, deixou a sua história ainda mais interessante, bem mais palatável.

O livro é rico em detalhes históricos e com uma narrativa emocionante. Conhecemos a infância de Lucas ou Lucano; a sua revolta com Deus – passando a trata-lo até mesmo com o inimigo -  ao perder duas pessoas, as quais amava profundamente; as suas peregrinações como médico; os seus milagres; as suas alegrias, as suas tristezas e claro, o momento da sua conversão quando ele reencontrou a sua fé.

Médicos de Homens e de Almas mostra em detalhes como foi o encontro de São Lucas com personagens bíblicos importantes como por exemplo: Pôncio Pilatos; Herodes Antipas e o centurião romano que estava em Jerusalém com uma centena de soldados e pediu para que Jesus curasse um servo seu que estava doente, dando origem a conhecida frase que se encontra nos evangelhos, inclusive no de Lucas: “Senhor, não mereço receber-te debaixo do meu teto. Mas dize apenas uma palavra, e o meu servo será curado”. Outros encontros marcantes que acontecem no livro envolvem Lucas e seu irmão Prisco, um soldado romano, que presenciou a crucificação de Cristo e a conta detalhadamente para o evangelista; Ramo, um escravo que Lucas tornou liberto e testemunhou a cura de um grupo de cegos por Cristo; além de outras interações que aparecem nos evangelhos que fazem parte do Novo Testamento na Bíblia Sagrada.

Escritora Taylor Caldwell

Mas o encontro de Lucano e de Maria - a mulher que carregou Deus em seu ventre - e que acontece nas últimas páginas do enredo é, sem dúvida, o momento mais emocionante da obra, capaz de quebrar em pedacinhos o mais duro dos corações.

Lucano passa um longo período à procura de Maria e quando ele descobre o seu paradeiro... agüenta coração!!! O encontro dos dois é uma avalanche de emoções.

Maria relata ao evangelista detalhes da infância de Jesus; do amor de seu esposo José pelo Menino Deus. A Virgem Imaculada conta, ainda, de maneira minuciosa, como foi o momento da aparição do Arcanjo Gabriel que anunciou que ela seria a mãe de Jesus. Descreve também detalhes de seu encontro com a prima Isabel e da origem do canto Magnificat; além de outras revelações.

Mesmo não tendo a oportunidade de conhecer Cristo, pessoalmente, São Lucas, que ao que tudo indica teria nascido na Antioquia, se tornou o maior defensor da fé cristã e, como Saulo de Tarso (mais tarde Paulo, o apóstolo dos gentios), não acreditava que Nossos Senhor Jesus Cristo tinha vindo para salvar apenas os judeus.

Antes de se tornar um dos maiores apóstolos de Cristo, Lucas foi um grande médico que viajou para vários países do mundo sempre com o firme propósito de cuidar da saúde dos mais pobres e miseráveis, que não tinham condições de pagar por um médico particular.

Médico de Homens e de Almas é um livro que merece, com certeza, o status de antológico. Daqueles que devem ser relidos mais de uma vez.

09 maio 2024

Os 10 livros mais vendidos no mês de abril de acordo com as três principais listas literárias do país

Ontem, Lulu me perguntou porque deixei de publicar no blog listas dos livros mais vendidos da semana ou do mês como tinha o hábito de fazer há algum tempo. Respondi que os leitores já tinham como parâmetro o listão dos mais vendidos da Amazon. Lulu que é dura na queda, retrucou: - Quer dizer que só existe o “paradão” da Amazon? – Fiquei assim meio que de boca aberta, sem resposta (rs).

Pois é, ‘conversa vai, conversa vem; ideias vão, ideias vem’ e assim, depois de um brainstorming de ideias em torno desse assunto, surgiu a proposta de elaborar uma postagem sem privilegiar uma determina lista de livros mais vendidos, mas fazer uma média de várias listas, ou seja, compará-las e depois elaborar uma lista própria com as obras mais vendidas de acordo com esses listões. Até entendo que daria um trabalho danado ficar tirando essa média, mas pelo menos, o post não seria um simples “copião” de uma determinada lista.

Escolhi três “paradões literários” para fazer essa média: PublishNews, Veja e claro, Amazon. Na minha opinião são as três publicações mais confiáveis quando o assunto é relação de livros mais vendidos.

Fundado em 2001, o PublishNews logo se tornou leitura indispensável para profissionais e entusiastas do mercado do livro. O seu ranking de livros mais vendidos é elaborado a partir da soma simples das vendas de todas as 39 livrarias consultadas em todo o País, entre as quais: Travessa, LT2Shop, Livraria Santos, Livraria Cultura, Magazine Luiza, entre outros.

A Revista Veja, por sua vez, publica a lista das obras literárias mais lidas no País tendo por referência uma infinidade de livrarias espalhadas por um grande número de cidades e capitais do País. Juro que são tantas livrarias que me assustei e depois desanimei. Desisti de ficar anotando os nomes de todas elas que foram publicados em letras microscópicas. Só para que os leitores tenham uma breve noção, vou citar os nomes de algumas dessas cidades, cujas livrarias fazem arte do listão da Veja. Vamos lá: Aracaju, Balneário Camboriú, Belém, Belo Horizonte, Ribeirão Preto, São José do Rio Preto, Campos dos Goytacazes e etc e muito mais etc.

Quanto ao paradão da Amazon, dispensa comentários, pois tenho certeza que a galera devoradora de livros já o conhece bem a fundo.

Cara, confesso que fazer essa média deu trabalho, mas confesso também que foi um trabalho muito gostoso. Sem mais blá-blá-blá vamos com os listão dos dez livros mais vendidos no mês de abril em todo o Brasil. Espero que essa relação possa ajudar os leitores que estão à procura de uma nova referência quando forem comprar os seus livros.

1º Lugar – Café com Deus Pai (Junior Rostirola)

A grande campeã segundo a nossa média foi a obra escrita pelo pastor evangélico e podcaster Junior Rostirola. Café com Deus Pai (editora Vélos) se tornou um fenômeno editorial do mercado brasileiro. Segundo números da própria editora, a edição mais recente da obra já vendeu mais de 1,2 milhão de cópias desde seu lançamento, em agosto de 2023. O livro continuou comandando a lista dos mais vendidos no mês de abril.

A obra é dividida em 365 trechos, um para cada dia do ano, e traz ainda um "plano de leitura bíblica". A proposta é entregar ao leitor "porções diárias de renovação" com mensagens inspiradoras para o dia. Na capa, em vez de símbolos de fé, uma xícara de café.

Além disso, as páginas têm cheiro de café, o que reforça a ideia de tomar a bebida enquanto se "conversa" com Deus.

2º Lugar – Mais esperto que o diabo (Napoleon Hill)

Você acreditaria se eu lhe dissesse que um livro publicado em 1938 ainda está com fôlego para ocupar os primeiros lugares das listas de mais vendidos em 2024? Acredite; trata-se da mais pura verdade. O nosso segundo colocado em vendas no mês de abril vai para o livro de Napoleon Hill: Mais esperto que o diabo.

A obra escrita na década de 1930 e lançada no Brasil apenas em 2014, atropelou o mercado editorial nos últimos quatro anos. Isso mesmo: a obra de autoajuda dos anos 30 vem sendo o livro mais vendido do país desde 2020, com quase 300 mil cópias comercializadas. Em abril, de acordo com a nossa média extraída dos “paradões da PublishNews, Veja e Amazon foi o segundo mais vendido.

Uma curiosidade interessante relacionada a Mais esperto que o diabo é que o livro escrito em 1938 foi engavetado por veto da última das cinco esposas do autor, por questões religiosas. Além da menção ao dito-cujo no título, o manual é todo construído em torno de em torno de uma fictícia entrevista entre o autor e o diabo — que exige ser chamado de “Sua Majestade”. Hill usa a metáfora demoníaca para denunciar os pensamentos negativos como fonte insidiosa de toda infelicidade. Por isso, o livro só seria publicado pela primeira vez nos Estados Unidos em 2011 e no Brasil, quatro anos depois.

3º Lugar – A biblioteca da meia-noite (Matt Haig)

O livro lançado no Brasil em 2021, pela editora Bertrand Brasil ainda teve fôlego para ocupar no mês de abril a terceira posição em nosso listão. 

A protagonista de A Biblioteca da meia-noite é uma jovem chamada Nora Seed, que está infeliz com suas escolhas na vida. Depois de tentar se matar, ela se vê em uma biblioteca, acompanhada da bibliotecária de sua antiga escola. A biblioteca tem milhares de livros, e neles estão escritos vidas que poderiam ter sido de Nora Seed se ela tivesse feito outras escolhas.

A Biblioteca da Meia-noite foi indicado como best-seller pelos jornais The New York Times, The Boston Globe, e The Washington Post. A obra escrita pelo romancista e jornalista inglês Matt Haig fala dos infinitos rumos que a vida pode tomar e da busca incessante pelo rumo certo.

4º Lugar – Tudo é rio (Carla Madeira)

O romance da escritora mineira Carla Madeira narra a história do casal Dalva e Venâncio, que tem a vida transformada após uma perda trágica, resultado do ciúme doentio do marido, e de Lucy, a prostituta mais depravada e cobiçada da cidade, que entra no caminho deles, formando um triângulo amoroso.

Há mais de três anos, o seu Tudo é rio, publicado pela editora Record, está na seleta lista dos livros brasileiros de ficção mais vendidos. No mês de abril de 2024 não foi diferente, com a obra ficando no ranking das cinco mais vendidas na média das listas da PublishNews, Veja e Amazon.

Tudo É Rio é um relançamento da Record. Originalmente, foi publicado em 2014 pela editora mineira Quixote.

Ao finalizar a cena mais forte da história, um ato de violência que mudaria para sempre o destino do casal Dalva e Venâncio e que interferiria também na vida da prostituta Lucy, Carla travou. Ela tinha 33 anos e só foi retomar a escrita 15 anos depois, ainda sem pensar em publicar. Os amigos que leram a incentivaram. Em 2014, o romance foi lançado pela editora independente Quixote, de Belo Horizonte, onde Carla é uma renomada publicitária. Nos anos que se seguiram, o livro teve uma trajetória local respeitada - com 10 mil exemplares vendidos o que acabou despertando o interesse da editora Record que resolveu fazer o seu relançamento.

5º Lugar – A psicologia financeira (Morgan Housel)

A psicologia financeira traz uma abordagem diferente da gestão financeira, promovendo a importância do lado psicológico para se alcançar o sucesso nos negócios. Para Morgan Housel, matemática não tudo quando lidamos com finanças pessoais, investimentos ou então quando temos de tomar uma decisão nos negócios. 

O autor apresenta casos de sucessos e fracassos de investidores que demonstram a importância do fator psicológico no gerenciamento das finanças, oferecendo aprendizados para administrar e fazer o dinheiro render em busca do grande objetivo de todos nós: ser feliz.

Para comprovar esse ponto de vista aos leitores, Housel — que é empresário, escritor e vencedor de dois Best Business Award da Society of American Business Editors and Writers and Financial Journalism — traz diversas histórias de sucesso e de fracasso que ilustram a relação das pessoas com o dinheiro.

Tido como o livro de educação financeira mais comentado dos últimos tempos, a obra já atingiu a marca de mais de 1 milhão de vendas em todo o mundo.

6º Lugar – Hábitos atômicos (James Clear)

Em resumo, a essência da obra ensina os leitores a criar bons hábitos e abandonar maus comportamentos. Para o autor James Clear, pequenas mudanças nesse sentido podem trazer grandes resultados na vida das pessoas com resultados surpreendentes nos setores profissional, familiar, sentimental e nos negócios.

Segundo Clear, se uma pessoa enfrenta dificuldades para mudar seus hábitos, o problema não é ela, mas o sistema escolhido. Para o autor, os maus hábitos se repetem sem parar porque usamos o sistema errado, e não porque não queremos mudar.

O autor defende a ideia de que pequenos hábitos são capazes de gerar grandes impactos na sua vida ao logo do tempo e este é um processo de melhoria contínua.

Clear é conhecido por sua habilidade em transformar tópicos complexos em comportamentos simples que podem ser facilmente aplicados à vida cotidiana e profissional. Seu método, desenvolvido a partir de conceitos comprovados da biologia, psicologia e neurociência, é um guia descomplicado para tornar os bons hábitos inevitáveis e os maus, impossíveis.

 

Ao longo desta jornada, os leitores serão inspirados e entretidos por histórias de medalhistas de ouro em Olimpíadas, artistas premiados, líderes de negócios, médicos que salvam vidas e astros da comédia que usaram a ciência dos pequenos hábitos para dominar seu ofício e se lançar ao topo de suas áreas de atuação.

7º Lugar – É assim que acaba (Colleen Hoover)

Incrível como um livro publicado há oito anos ainda consegue ocupar as primeiras posições nas listas de mais vendidos. ‘Entonce’, É assim que acaba de Colleen Hover conseguiu essa proeza. Considerado o livro do ano, na época de sua publicação em janeiro de 2016, o romance acabou virando febre no aplicativo TikTok e sozinho já acumulou mais de um milhão de exemplares vendidos no Brasil.

Em É assim que acaba, Colleen Hoover nos apresenta Lily, uma jovem que se mudou de uma cidadezinha do Maine para Boston, se formou em marketing e abriu a própria floricultura. E é em um dos terraços de Boston que ela conhece Ryle, um neurocirurgião confiante, teimoso e talvez até um pouco arrogante, com uma grande aversão a relacionamentos, mas que se sente muito atraído por ela.

Quando os dois se apaixonam, Lily se vê no meio de um relacionamento turbulento que não é o que ela esperava. Mas será que ela conseguirá enxergar isso, por mais doloroso que seja?

É assim que acaba pode ser considerado o romance mais pessoal da vida de Hoover, já que tem como tema central a violência doméstica - fato já vivido por ela em seu núcleo familiar. Aqueles que já leram o livro – e eu tenho vários amigos e amigas que devoraram o enredo – garantem que se trata de uma história muito densa, que toca de forma profunda até mesmo o leitor que nunca passou por essa situação.

8º Lugar – Verity (Colleen Hoover)

Olha ela novamente aí! Coolleen Hoover ataca novamente. Em nossa média calculada sobre as listas da PublishNews, Veja e Amazon, ela é a única autora que aparece com duas obras nos dez primeiros lugares das mais vendidas: É assim que acaba e Verity.

Verity foi publicado originalmente em 2018; dois anos após o fenômeno “É assim que acaba”. O livro foi considerado a primeira incursão da autora no gênero thriller. E se tomarmos como referência os milhões de exemplares vendidos e as milhares de visualizações no TikTok, Hoover conseguiu atingir o tão almejado sucesso nesse novo gênero literário.

Em Verity, a autor narra a história de Verity Crawford, uma autora best-seller por trás de uma série de grande sucesso. Ela está no auge de sua carreira, aclamada pela crítica e pelo público, no entanto, um súbito e terrível acidente acaba interrompendo suas atividades, deixando-a sem condições de concluir a história... E é nessa complexa circunstância que surge Lowen Ashleigh, uma escritora à beira da falência convidada a escrever, sob um pseudônimo, os três livros restantes da já consolidada série.

Para que consiga entender melhor o processo criativo de Verity com relação aos livros publicados e, ainda, tentar descobrir seus possíveis planos para os próximos, Lowen decide passar alguns dias na casa dos Crawford, imersa no caótico escritório de Verity - e, lá, encontra uma espécie de autobiografia onde a escritora narra os fatos acontecidos desde o dia em que conhece Jeremy, seu marido, até os instantes imediatamente anteriores a seu acidente - incluindo sua perspectiva sobre as tragédias ocorridas às filhas do casal.

Quanto mais o tempo passa, mais Lowen se percebe envolvida em uma confusa rede de mentiras e segredos, e, lentamente, adquire sua própria posição no jogo psicológico que rodeia aquela casa. Emocional e fisicamente atraída por Jeremy, ela precisa decidir: expor uma versão que nem ele conhece sobre a própria esposa ou manter o sigilo dos escritos de Verity?

9º Lugar – O Deus que destrói sonhos (Rodrigo Bibo)

O próprio autor Rodrigo Bibo explica a essência de seu livro: “Uma tentação constante que cerca a vida cristã é a inversão do chamado: a presunção de que Deus precisa abençoar o meu caminho e me seguir em meus planos e sonhos. Essa postura é enganosa e faz parecer que Deus só é fiel quando me abençoa. Mas e se Deus derrubar o meu sorvete, ele deixa de ser fiel? Claro que não. Às vezes, ele só quer chamar a minha atenção para o caminho certo. Eu já testemunhei gente adulta se comportando como criança por não ter a vida que pediu a Deus. Pediu errado! Neste livro, apresento o caminho do discipulado, o caminho para ‘sonhar’ o que Deus já planejou”. Resumidamente, esse é o enredo da obra.

Bibo é mestre em teologia e criou o conhecido podcast "BiboTalk" em 2011 com a intenção de difundir teologia e Bíblia numa linguagem mais clara e acessível.

10º Lugar – Jantar Secreto (Raphael Montes)

E não é verdade que a obra polêmica do brasileiríssimo Raphael Montes lançada em 2016 ainda continua atualizada para fazer parte da lista dos dez livros mais vendidos no mês de abril de 2024, segundo as três principais “paradonas literárias” do País?!

Romance com mais de 100 mil exemplares vendidos, Jantar secreto conta a história de um grupo de amigos que se muda para o Rio de Janeiro e passa a organizar jantares misteriosos.  Um grupo de jovens deixa uma pequena cidade no Paraná para viver no Rio de Janeiro. Eles alugam um apartamento em Copacabana e fazem o possível para pagar a faculdade e manter vivos seus sonhos de sucesso na capital fluminense. Mas o dinheiro está curto e o aluguel está vencido. Para sair do buraco e manter o apartamento, os amigos adotam uma estratégia heterodoxa: arrecadar fundos por meio de jantares secretos, divulgados pela internet para uma clientela exclusiva da elite carioca.

A partir daí eles se envolvem em uma espiral de crimes, descobrem uma rede de contrabando de corpos, matadouros clandestinos e grã-finos excêntricos, e levam ao limite uma índole perversa que jamais imaginaram existir em cada um deles.

Raphael Montes também é o criador da série original Netflix Bom dia, Verônica.

Taí galera; escolham o seu e boa leitura!

06 maio 2024

Seis livros para presentear as mães neste 12 de maio, mas mães que adoram biografias de mulheres empoderadas

O Dia das Mães está chegando e muitos filhos estão em dúvida sobre qual o presente ideal para aquela mulher que o gerou, o amou e o defendeu de todas as escorregadas na vida. Aliás, deixe-me mudar essa frase para o tempo presente com algumas alterações gramaticais: “para aquela mulher que além de o ter gerado, continua demonstrando um amor incondicional, defendendo-o até nos dias hoje de muitas ‘escorregadas’ na vida. Acho que ficou melhor porque muitos filhos ainda continuam sob a proteção de suas mães, senão fisicamente, mas a distância através das orações, das mensagens postadas nas redes sociais e dos telefonemas. Aliás, toda boa ação, mesmo que a distância, vale como proteção. E qual mãe não quer bem o seu filho?

Então, presentear essas mulheres tão especiais acaba sendo um gesto de amor. Acredito que os filhos que terão menos dificuldades para presentear são aqueles que tem mães leitoras e que conhecem o seu gênero literário preferido.

Nesta postagem selecionei seis livros para as mamães que adoram uma biografia. Portanto, se você que lê esse post agora é filho de uma devoradora de livros, apaixonada por biografias de pessoas famosas, “aterrissou” no lugar certo. É só escolher uma dessas obras, presentear e depois se derreter com o abraço e o sorriso de felicidade de sua mãe.

Vamos com as nossas sugestões.

01 – Hebe: A Biografia (Artur Xexéo)

Se a sua mãe adora ler e é fã de Hebe Camargo, este é o presente certo. Com certeza, ela irá amar.

Hebe: A biografia revela tudo o que você sempre quis saber sobre um dos grandes nomes da história da televisão brasileira. A estrela, que ficou conhecida por sua irreverência e autenticidade, começou sua carreira cantando na década de 1940 na Rádio Tupi, foi convidada por Assis Chateaubriand para a primeira transmissão ao vivo da televisão brasileira em 1950. E na TV ficou até sua última gravação, em 2012.

Em Hebe: A biografia, o jornalista, escritor e dramaturgo Artur Xexéo se dedica a contar toda a trajetória da cantora e apresentadora que marcou a história do rádio e da televisão no Brasil. Com depoimentos de artistas que acompanharam de perto a carreira de Hebe e relatos de familiares.

Nascida em Taubaté (SP), Hebe começou sua vida artística como cantora, aos 13 anos. Ela estreou como apresentadora em 1955, no programa “O mundo é das mulheres”, na TV Paulista, primeira atração voltada especialmente para mulheres. Hebe faleceu em 2012, aos 83 anos, vítima de um câncer.

O livro trata desde o começo da sua carreira, como cantora da Era do Rádio, até a sua morte. Xexéo cita em seu livro que em 1987, durante entrevista ao "Roda Viva", da TV Cultura, Hebe se virou para a câmera e se dirigiu diretamente a uma jornalista que não estava presente e que a havia criticado em um texto de jornal. O autor ouviu a jornalista e contrapôs em sua obra, a resposta dela ao comentário de Hebe feito há 30 anos.

Hebe Camargo era tão boa que, no "Roda Viva" citado acima, conseguiu que o pelotão de jornalistas escalados para fuzilá-la a aplaudissem unanimemente ao final da entrevista, fato inédito no programa.

Um livro que, de fato, irá agradar em cheio todos as fãs de Hebe que terão a oportunidade de conhecer detalhes importantes de sua vida que eram desconhecidos até a publicação desse livro. Assim, se a sua mãe é fã daquela que foi considerada a “Rainha da Televisão Brasileira”, não espere mais, compre logo, mesmo porque o Dia das Mães já está batendo em sua porta.

02 – O Diário de Anne Frank (Anne Frank)

Esta obra é para as mães que adoram aprender sobre a História do mundo. Sua mãe é assim? Então, que tal presentea-la com livros incríveis sobre temáticas históricas? O Diário de Anne Frank é considerado o diário mais famoso do mundo.

O relato de Anne Frank faz parte do diário que ela escreveu entre 12 de junho de 1942 e 1º de agosto de 1944 - a maior parte no período em que permaneceu confinada nos fundos de um prédio de três andares, em um esconderijo apelidado de anexo secreto, no nº 263 da rua Prinsengracht, em Amsterdã, na Holanda.

Se não tivesse morrido, de tifo e inanição, no campo de concentração nazista de Bergen-Belsen, na Alemanha, estaria completando 95 anos.

O diário com capa de pano xadrez que ela ganhou de presente em seu 13º aniversário virou livro póstumo na Holanda, em 1947. Hoje é considerado uma obra antológica em termos históricos. Ao longo de décadas, a jovem emocionou o mundo ao relatar a perseguição nazista aos judeus. O seu diário é considerado um dos símbolos do martírio judeu durante o regime de Hitler. Hoje está entre os mais conhecidos do mundo. Já foi transformado em filme e traduzido para 55 idiomas.

03 – Mulheres, Mitos e Deusas: O Feminino Através dos Tempos (Martha Robles)

Algumas das personagens femininas desse livro conheceram o céu, outras o inferno; umas foram enaltecidas, santificadas, outras demonizadas; mas todas tocaram as profundezas do próprio ser, chegaram ao limite de sua condição e de seu tempo e se eternizaram na história.

Ao tomar contato com a história e os dilemas vividos por figuras como Afrodite, Cinderela, Simone de Beauvoir e Virginia Woolf, a escritora mexicana Marta Robles guia as leitoras em uma viagem de resgate da essência perdida ao ressignificar o papel feminino no mundo.

O livro revela uma análise inteligente dos arquétipos, dos mitos e das lendas construídos em torno da mulher, demonstrando como eles acabaram por reafirmar o machismo na cultura ocidental.

Mulheres, Mitos e Deusas: O Feminino Através dos Tempos foi escrito em 1966, em meio a uma poderosa onda feminista pela luta de mais direitos para mulheres. O livro é uma bela homenagem a alguns dos grandes nomes femininos que fizeram história, seja ela real ou mitológica, em forma de coletânea. Para as mães que gostam de mitologia, por exemplo, o livro de Martha Robles é um prato cheio.

04 – Em Busca de Mim (Viola Davies)

A biografia de Viola Davies é uma verdadeira história de superação. Quem viu a famosa atriz como a poderosa rainha africana no filme “A Mulher Rei” (2022), não imagina o passado de Davies em sua cidade natal, Central Falls, no gélido Estado de Rhode Island. "Sua preta feia. Você é feia pra car.... Vá se f...", gritavam com ódio os meninos que perseguiam na escola a pequena Viola Davis, aos 8 anos, enquanto jogavam pedras, tijolos e o que encontravam pela frente. A garota, com seus sapatos furados, disparava para casa como uma velocista. Mas com muita resiliência, ela superou tudo isso, mostrando todo o seu empoderamento.

Vencedora de um Oscar, um Emmy Award, dois Tony Awards e quatro SAGs, uma das atrizes negras mais premiadas de Hollywood, graduada na Julliard School - a mais conceituada universidade de artes dos Estados Unidos -, no auge de sua fama, decidiu expor as vulnerabilidades de uma vida marcada por misérias humanas, como o racismo, a extrema pobreza e a violência doméstica, em sua autobiografia Em Busca de Mim, lançada em 2022 no Brasil e que se tornou o livro de não ficção do grupo Record mais vendido na Bienal de São Paulo realizada naquela época.

Em Busca de Mim é um presentão para a mamãe que curte biografias de mulheres que sofreram muito no passado mas conseguiram dar a volta por cima e se transformarem em verdadeiros exemplos de superação. Presente certo para as leitoras que se ligam nesse gênero.

05 – Minha História (Michele Obama)

Quem já leu a biografia da ex-primeira dama norte-americana garante que o livro foi escrito com muita sinceridade e leveza. Minha História aborda desde sua infância até a sua condição de ex primeira dama que durou de 2009 a 2017, período em que o seu marido Barak Obama foi presidente dos Estados Unidos. Lembrando que Obama foi o primeiro presidente afro-americano a sentar na cadeira presidencial da Casa Branca.

Michelle é oriunda de um lar muito humilde dos subúrbios de Chicago, filha de pais que desde cedo sempre deixaram muito claro qual seria a maior herança deles para os filhos: a educação.

Assim, tanto ela quanto o irmão foram orientados no sentido de estudar o máximo que pudessem, pois esse era o caminho para superar as adversidades que os cercavam. Ela se consolidou como uma das mulheres mais icônicas e cativantes de nosso tempo.

Michelle convida os leitores a conhecer seu mundo, recontando as experiências que a moldaram — da infância na região de South Side, em Chicago, e os seus anos como executiva tentando equilibrar as demandas da maternidade e do trabalho, ao período em que foi primeira dama e com isso, passou a ocupar o endereço mais famoso do mundo.

Em sua biografia, ela descreve seus triunfos e suas decepções, tanto públicas quanto privadas, e conta toda a sua história, conforme a viveu — em suas próprias palavras e em seus próprios termos.

06 – Prólogo, Ato, Epílogo (Fernanda Montenegro)

Ei filhão... procure descobrir se a sua mãe é fã ou acompanha o trabalho de Fernanda Montenegro, uma das atrizes mais respeitadas da história da televisão brasileira. Se ela for fã, de fato; pronto, você já encontrou o presente certo. Bem... desde que a sua mãe goste de ler.

Em Prólogo, Ato, Epílogo, escrito em parceria com Marta Góes e publicado pela editora Companhia das Letras, a respeitada atriz narra as suas memórias, colocando no papel a saga de seus antepassados lavradores portugueses, do lado paterno, e pastores sardos, do lado materno. Ela faz um balanço de toda a sua vida profissional (de mais de setenta anos de atividades) e da vida pessoal, como o casamento com Fernando Torres e sua relação com a maternidade, netos, velhices, dentre outros aspectos da vida.

Nascida em 6 de outubro de 1929, Fernanda Montenegro é testemunha de todas as metamorfoses e transformações pelos quais passou o Brasil. Para o bem e para o mal.

As páginas que cobrem a ditadura são as mais esperadas. Os ataques da censura, o horror do AI-5, o modo como eram obrigados a mudar praticamente todo o enredo de várias peças, palavrões que eram cortados. Enfim, um livro de uma atriz que viveu a maioria das fases políticas e culturais do Brasil.

A mamãe fã de carteirinha dessa atriz incrível irá vibrar com o presente.

Valeu galera! Espero ter ajudado com essas sugestões.

Instagram