Um presente de Carnaval fantástico: um porta-malas de carro cheio de livros


Existem várias datas que são sinônimos de presentes. Datas que ficam um tanto insípidas sem os tais presentes. Sei que após lerem essas poucas linhas muitos leitores do blog já estarão me taxando de ambicioso, materialista, interesseiro, cobiçoso e por aí afora. Juro que não sou nada disso; tanto é que se tivesse duas opções: ganhar sozinho na mega-sena ou dividir o prêmio com muuuiitas pessoas, certamente escolheria a segunda opção.
Lulu tem o hábito de dizer que o dinheiro é maldito, mas precisamos dele; concordo com ela. Aliás, eu e ela, acreditamos que ter o suficiente para a nossa sobrevivência, sem luxos, já é o céu.
Hahahahaha!!! Acho que acabei bancando o meu próprio advogado, enchendo com um montão de desculpas esse início de postagem somente para dizer que gosto de ganhar um presentinho em datas especiais e confesso vai; esses presentinhos também podem vir fora dessas datas, ou seja, não precisa esperar a chegada do meu aniversário, dia dos namorados, Natal, etc.
Como já disse nas primeiras linhas desse texto, muitas datas são sinônimo de presentes, mas outras não tem nada a ver: o Carnaval, por exemplo. Por acaso, vocês já ouviram alguém dizer: “Preciso comprar um presente de Carnaval para fulano ou ciclano”? Sei lá, a frase em si já soa em nossos ouvidos como um martelo torpedeando uma bigorna, ao contrário de “Preciso comprar um presente de Natal (ou ‘para o Dia dos Namorados) para um alguém”. Concordam?
Mas querem saber de uma coisa? Há poucos dias eu quebrei todas essas regras, ou melhor, quebraram essas regras para mim; e com isso, acabei ganhando um super-presente de Carnaval! Um presentaço que vale um sonoro Ihauuuuuuuuu!
Cara, imagine você ganhando 88 livros, todos eles capa dura, dos quais 63 pertencem a coleção “A Rainha do Crime” lançado há tempos pela editora Record em parceria com a Altaya. Acrescente-se à isso, o detalhe de ser você um grande fã de Agatha Christie. E aí? Deu pra sentir a dimensão do “problema” (rs)? E todo esse cenário acontecendo poucos dias antes do Carnaval. Vai me responde: é ou não é um presente de Carnaval?
Mas na realidade, tudo começou de uma maneira triste, com uma perda para ser mais exato. A mãe de um amigo meu, uma grande leitora e apreciadora das histórias da Rainha do Crime faleceu há poucos anos e deixou uma grande coleção de livros. Certo dia, fui surpreendido por esse meu amigo que me perguntou se eu não estaria interessado em alguns livros que pertenciam a sua mãe. Tenho certeza que vocês já sabem qual foi a minha resposta.
Entonce, os dias foram passando e a conversa ficou por aí. Na semana passada, qual não foi a minha surpresa quando Lulu chegou no meu trabalho dizendo tinha uma encomenda para mim lá no carro. Quando perguntei porque ela não tinha trazido, Lulu me respondeu que isso era impossível. Desci as escadarias do prédio onde trabalho perguntando o que poderia ser essa tal encomenda.
Quando a minha adorável arauta da alegria e da esperança abriu o porta- malas do carro... caráculas... vi um verdadeiro Oásis no meio do deserto. Havia ali uma montanha de livros; todos eles em capa dura e  conservadíssimos. Preciso dizer como ficou o meu coração?
O saldo desse presente de Carnaval foi um total de 88 livros, sendo 63 da coleção “A Rainha do Crime” de Agatha Christie e 25 da coleção SuperSellers.
A primeira medida que tomei após esse gostoso impacto foi providenciar a fabricação de uma nova estante pré-moldada para acomodar os meus novos bebês.
Uma pergunta interessante que um colega de trabalho me fez ontem à tarde é se após ter ganhado todas essas obras, eu vou dar um tempo na compra de livros. “Claro que não!” Quando estiver com vontade de ler “uma” Agatha Christie” vou lá na estante e “belisco” um dos 63 bebês, mas como também sou apreciador de outros gêneros, evidentemente, tenho de continuar acompanhando e comprando – dentro do meu orçamento – os grandes lançamentos literários e também algumas obras raras que pintarem nos sebos.
Gostaria de agradecer, de coração, esse meu amigo e também o seu irmão (outra pessoa muito bacana, que eu e Lulu gostamos muito) por esse presente de Carnaval. Acredito que não há a necessidade de citações de nomes e acredito que nem eles iriam querer isso, também. Basta dizer que são pessoas muito especiais, verdadeiros “Semperes da vida” que distribuem sonhos disfarçados em livros.
Querem saber quem é Sempere? Leiam a saga O Cemitério dos Livros Esquecidos (ver aqui, aqui, aqui e novamente aqui) de Carlos Ruiz Zafon e vocês ficarão sabendo.
Inté!

8 comentários

  1. Nossa, Jam! Que máximo! Estão bem novinhos msm! A Agatha Christie é minha autora preferida, junto c o SK. É muito bom qnd os amigos lembram de nós por causa dos livros, acho q mostra q estamos no caminho certo cm "leitores fiéis". Aproveita!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, Joelma. Este meu amigo e sua esposa fazem parte do meu Instagram e por isso já sabem ou pelo menos desconfiam (rs) de que estou no caminho certo como leitor fiel. Este fato, acredito, que pesou um pouquinho na balança.
      Abcs!!

      Excluir
  2. Caramba, Jam!!! Que grande presente! Tenho certeza que esse amigo será para sempre lembrado.
    De fato são novas jóias raras agora na coleção (sou suspeito para falar, pois Agatha Christie está entre minhas auroras favoritaa rsrsr). Um acervo para entreter por vários anos.
    Agora, uma curiosidade: é impressão minha ou vieram também edições do Círculo do Livro - uma das maiores editoras brasileiras de todos os tempos?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tex, um presentaço! Independente da doação, trata-se de uma pessoa muito boa e solidária, a exemplo de seu irmão. Um cara 10.
      Esclarecendo a sua duvida, não são obras da editora Circulo do Livro, mas da Record. Nos anos 80, a Record lançou uma série de livros com o selo "SuperSellers" que reunia histórias de autores conhecidos na época. Todos os livros dessa coleção tinha o diferencial de serem publicados em capa dura e com belas ilustrações ou imagens. Se não me engano, essas obras chegaram a ser vendias nas bancas de jornais e revistas. Naquela época, havia esse costume. Pena que acabou.
      Valeu Tex, grde abraço!

      Excluir
  3. Presentão heim? Você merece!
    E estão muito bem conservados, que cuidado.
    Posso dar uma sugestão? Agatha Christie aparece muito em qualquer busca na internet, e isso em muitas edições, capas, formatos, antigos, novos. Mas essa coleção que você ganhou, eu pelo menos desconhecia, e se você fizer uma busca no google,não vai aparecer muito. Você poderia fazer uma postagem da coleção e colocar a foto de cada capa. Seria até uma fonte de pesquisa do que foi publicado da autora em nosso país.
    Não esqueça de apresentar/comentar algo dos outros títulos que ganhou.
    Mas agora aproveite, organize, reorganize, sinta o cheirinho( não é novo mas a gente cheira mesmo assim, he, he)sinta a textura... É, eu sei como é. E aproveite as boas leituras.
    Abração!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado amigo Atas! Estou feliz, de fato. São livros que estarei utilizando durante os intervalos das leituras das obras que estão em minha lista. Quanto a sua sugestão de postagem é mais do que válida. Boa ideia.
      Grande abraço!

      Excluir