Os 15 livros de ficção mais vendidos em 2019

Às vezes, os melhores insights surgem nos momentos mais inusitados de nossas vidas. A ideia desse post surgiu assim. Ontem, quando eu e Lulu retornávamos do médico, me atacou uma cólica medonha no sistema digestivo. Não sei como adquiri essa famosa “Síndrome do Intestino Irritável” que provoca um verdadeiro reboliço nas minhas tripas. Cara, elas ficam completamente loucas e, geralmente, nos piores momentos. 
Senti o drama, ontem na estrada, enquanto estava retornando do médico que atende numa cidade distante 60 quilômetros da minha. Como Lulu também estava impossibilitada de dirigir, tive de ir ‘tocando em frente’ como na música do Almir Sater. E confesso que essa tocada foi ‘braba’.
Entonce, enquanto o meu sistema digestivo não sabia se dançava forró ou discoteca, pimba!! Veio o insight : “Por que não escrever um post sobre os livros mais vendidos em setembro?”. Obvio, né galera, já que estamos no início de outubro. Pois é, mas mesmo sendo óbvio, eu havia comido bronha, porque essa sugestão não estava fazendo parte dos meus planos, mas graças ao insight que tive, num momento de desespero, ela passou a fazer. Mas para dar uma incrementada decidi acrescentar um tempero a mais nesse insight. Pensei comigo: “Que tal, fazer uma relação dos mais vendidos de 2019 até aqui, e não apenas dos mais vendidos no mês de setembro?”

No final ficou valendo essa sugestão. Como fonte de pesquisa utilizei o ranking do site Publisnews que trabalha com 17 livrarias, entre as quais: Cultura, Saraiva, Nobel, Martins Fontes e Americanas. Fiz ainda uma varredura no portal da Amazon, onde mapeei os mais vendidos até o começo de setembro, além de uma zapeada na relação de mais vendidos da Revista Veja.
Então, vamos a relação parcial dos livros de ficção mais vendidos em 2019. Anotem aí:
15º Lugar: A Bruxa não vai para a fogueira neste livro
Autor: Amanda Lovelace
Editora: LeYa
Páginas: 208
Acabamento: Brochura
Preço médio: R$ 29,90
Sinopse da editora:  Aqueles que consideram “bruxa” um xingamento não poderiam estar mais enganados: bruxas são mulheres capazes de incendiar o mundo ao seu redor. Resgatando essa imagem ancestral da figura feminina naturalmente poderosa, independente e, agora, indestrutível. Neste novo livro, Amanda conclama a união das mulheres contra as mais variadas formas de violência e opressão. É mais do que uma obra escrita por uma mulher, sobre mulheres e para mulheres: trata-se de uma mensagem de ser humano para ser humano – um tijolo na construção de um mundo mais justo e igualitário.
14º Lugar: Caixa de pássaros
Autor: Josh Malerman
Editora: Intrínseca
Páginas: 272
Acabamento: Brochura
Preço médio: R$ 29,90
Sinopse da editora: Eleito um dos 11 melhores livros de estreia de 2014 pela Kirkus Reviews e uma das melhores obras de 2014 pelo site Book Riot, Caixa de pássaros é o romance de estreia de Josh Malerman. Quatro anos depois de as mortes terem começado, há poucos sobreviventes em Michigan. Malorie e seus dois filhos pequenos estão entre eles. O trio faz parte do grupo que tenta resistir em um mundo no qual abrir os olhos pode ser fatal. Vivendo em uma casa abandonada, Malorie e os filhos não sabem o que se passa do lado de fora. Sempre com as janelas e portas cobertas e sem comunicação com o exterior, o local é uma área isolada no meio do caos. Até o momento em que uma misteriosa neblina atinge a região e Malorie toma uma decisão que adiou por muito tempo. Após quatro anos trancados, Malorie e as crianças fogem da casa em um barco a remo na esperança de encontrar um lugar distante do surto que matou todos ao seu redor. De olhos tapados, os três encaram uma viagem assustadora rumo ao desconhecido. Com uma trama cheia de suspense e terror psicológico, Caixa de pássaros explora a essência do medo em um mundo pós-apocalíptico.
13º Lugar: H.P. Lovecraft: Os melhores contos (Box com 3 volumes)
Autor: H.P. Lovecraft
Editora: Pandorga
Páginas: 448
Acabamento: Brochura
Preço médio: R$ 79,90
Sinopse da editora: Com enredos marcados pelo simbolismo e muitas vezes inspirado por seus constantes pesadelos, Lovecraft envolve o leitor em uma atmosfera tenebrosa, cujo desfecho é sempre surpreendente. Nessa coleção, reunimos alguns dos contos clássicos do autor em uma caixa feita especialmente para colecionadores e amantes do gênero. Nessa coleção , composta por três livros, reunimos alguns dos contos clássicos do autor em uma caixa feita especialmente para colecionadores e amantes do Gênero.
12º Lugar: Mitologia Nórdica
Autor: Neil Gaiman
Editora: Intrínseca
Páginas: 288
Acabamento: Capa dura
Preço médio: R$ 29,99
Sinopse da editora: Uma jornada da origem do universo até o fim do mundo.
Quem, além de Neil Gaiman, poderia se tornar cúmplice dos deuses e usar de sua habilidade com as palavras para recontar as histórias dos mitos nórdicos? Fãs e leitores sabem que a mitologia nórdica sempre teve grande influência na obra do autor. Depois de servirem de inspiração para clássicos como Deuses americanos Sandman, Gaiman agora investiga o universo dos mitos nórdicos. Em Mitologia nórdica, ele vai até a fonte dos mitos para criar sua própria versão, com o inconfundível estilo sagaz e inteligente que permeia toda a sua obra.
Fascinado por essa mitologia desde a infância, o autor compôs uma coletânea de quinze contos que começa com a narração da origem do mundo e mostra a relação conturbada entre deuses, gigantes e anões, indo até o Ragnarök, o assustador cenário do apocalipse que vai levar ao fim no mundo. Às vezes intensos e sombrios, outras vezes divertidos e heroicos, os contos retratam tempos longínquos em que os feitos dos deuses eram contados ao redor da fogueira em noites frias e estreladas.
Mitologia nórdica é o livro perfeito para quem quer descobrir mais sobre a mitologia escandinava e também para aqueles que desejam desvelar novas facetas dessas histórias.
11º Lugar: It – A Coisa
Autor: Stephen King
Editora: Suma
Páginas: 1104
Preço médio: R$ 74,20
Sinopse da editora: Durante as férias escolares de 1958, em Derry, pacata cidadezinha do Maine, Bill, Richie, Stan, Mike, Eddie, Ben e Beverly aprenderam o real sentido da amizade, do amor, da confiança e... do medo. O mais profundo e tenebroso medo. Naquele verão, eles enfrentaram pela primeira vez a Coisa, um ser sobrenatural e maligno que deixou terríveis marcas de sangue em Derry. Quase trinta anos depois, os amigos voltam a se encontrar. Uma nova onda de terror tomou a pequena cidade. Mike Hanlon, o único que permanece em Derry, dá o sinal. Precisam unir forças novamente. A Coisa volta a atacar e eles devem cumprir a promessa selada com sangue que fizeram quando crianças. Só eles têm a chave do enigma. Só eles sabem o que se esconde nas entranhas de Derry. O tempo é curto, mas somente eles podem vencer a Coisa. Em "It - ACoisa", clássico de Stephen King em nova edição, os amigos irão até o fim, mesmo que isso signifique ultrapassar os próprios limites.
10º Lugar: 1984
Autor: George Orwell
Editora: Companhia das Letras
Páginas: 416
Preço médio: R$ 49,90
Sinopse da editora: Winston, herói de 1984, último romance de George Orwell, vive aprisionado na engrenagem totalitária de uma sociedade completamente dominada pelo Estado, onde tudo é feito coletivamente, mas cada qual vive sozinho. Ninguém escapa à vigilância do Grande Irmão, a mais famosa personificação literária de um poder cínico e cruel ao infinito, além de vazio de sentido histórico.
Livro considerado antológico e muito elogiado pela critica ao longo dos anos. A obra de Orwell foi lançada originalmente em 1949, mas o seu enredo continua mais do que atual.
09º Lugar: Ainda sou eu
Autor: Jojo Moyes
Editora: Intrínseca
Páginas: 400
Preço médio: R$ 39,90
Sinopse da editora: Sequência dos romances Como eu era antes de você Depois de você, que arrebataram o coração de milhares de fãs, Ainda sou eu conta, pela perspectiva delicada e bem-humorada de Lou Clark, uma história comovente sobre escolhas, lealdade e esperança.

Lou Clark chega em Nova York pronta para recomeçar a vida, confiante de que pode abraçar novas aventuras e manter seu relacionamento a distância. Ela é jogada no mundo dos super-ricos Gopnik — Leonard e a esposa bem mais nova, e um sem-fim de empregados e puxa-sacos. Lou está determinada a extrair o máximo dessa experiência, por isso se lança no trabalho e, antes que perceba, está inserida na alta sociedade nova-iorquina, onde conhece Joshua Ryan, um homem que traz consigo um sopro do passado de Lou.
Enquanto tenta manter os dois lados de seu mundo unidos, ela tem que guardar segredos que não são seus e que podem mudar totalmente sua vida. E, quando a situação atinge um ponto crítico, ela precisa se perguntar: Quem é Louisa Clark? E como é possível reconciliar um coração dividido?
Sequência dos romances Como eu era antes de você Depois de você, que arrebataram o coração de milhares de fãs, Ainda sou eu conta, pela perspectiva delicada e bem-humorada de Lou Clark, uma história comovente sobre escolhas, lealdade e esperança.
08º Lugar: Textos cruéis demais para serem lidos rapidamente: Onde dorme o amor

Autor: Igor Pires da Silva, Letícia Nazareth, Malu Moreira e Gabriela Barreira
Editora: Globo Alt
Páginas: 256
Preço médio: R$ 39,90
Sinopse da editora: Nesta coletânea de textos inéditos, os autores exploram o amor, o perdão e a cura em seus diversos aspectos, do modo poético e sensível que já lhes é característico. Prezando sempre pela pluralidade, Onde dorme o amor é um manifesto em prol do amor próprio e da aceitação, e esmiúça as nuances, delicadezas e vulnerabilidades que perpassam os relacionamentos humanos. Com as notáveis ilustrações de Júlio Almeida, este livro abraça todas as complexidades de ser, desconstruindo conceitos e lugares-comuns.

As ilustrações são um complemento incrível aos textos. de autoria de Júlio Almeida, as ilustrações são tão íntimas quanto os textos. o primeiro livro também contava com ilustrações (de outros artistas) e eram sensacionais. nesse livro elas não deixaram a desejar e nos trazem toda a complexidade dos textos expressada pela arte – não que os textos não sejam uma obra de arte, por que são.

07º Lugar: Revolução dos Bichos
Autor: George Orwell
Editora: Companhia das Letras
Páginas: 156
Preço médio: R$ 29,90
Sinopse da editora: Escrita em plena Segunda Guerra Mundial e publicada em 1945 depois de ter sido rejeitada por várias editoras, essa pequena narrativa causou desconforto ao satirizar ferozmente a ditadura stalinista numa época em que os soviéticos ainda eram aliados do Ocidente na luta contra o eixo nazifascista. De fato, são claras as referências: o despótico Napoleão seria Stálin, o banido Bola-de-Neve seria Trotsky, e os eventos políticos - expurgos, instituição de um estado policial, deturpação tendenciosa da História - mimetizam os que estavam em curso na União Soviética. Com o acirramento da Guerra Fria, as mesmas razões que causaram constrangimento na época de sua publicação levaram A revolução dos bichos a ser amplamente usada pelo Ocidente nas décadas seguintes como arma ideológica contra o comunismo. O próprio Orwell, adepto do socialismo e inimigo de qualquer forma de manipulação política, sentiu-se incomodado com a utilização de sua fábula como panfleto. Depois das profundas transformações políticas que mudaram a fisionomia do planeta nas últimas décadas, a pequena obra-prima de Orwell pode ser vista sem o viés ideológico reducionista. Mais de sessenta anos depois de escrita, ela mantém o viço e o brilho de uma alegoria perene sobre as fraquezas humanas que levam à corrosão dos grandes projetos de revolução política. É irônico que o escritor, para fazer esse retrato cruel da humanidade, tenha recorrido aos animais como personagens. De certo modo, a inteligência política que humaniza seus bichos é a mesma que animaliza os homens. Escrito com perfeito domínio da narrativa, atenção às minúcias e extraordinária capacidade de criação de personagens e situações, A revolução dos bichos combina de maneira feliz duas ricas tradições literárias: a das fábulas morais, que remontam a Esopo, e a da sátira política, que teve talvez em Jonathan Swift seu representante máximo. 
06º Lugar: O homem de giz
Autor: C.J. Tudor
Editora: Intrínseca
Páginas: 272
Preço médio: R$ 39,90
Sinopse da editora: Em 1986, Eddie e os amigos passam a maior parte dos dias andando de bicicleta pela pacata vizinhança em busca de aventuras. Os desenhos a giz são seu código secreto: homenzinhos rabiscados no asfalto; mensagens que só eles entendem. Mas um desenho misterioso leva o grupo de crianças até um corpo desmembrado e espalhado em um bosque. Depois disso, nada mais é como antes.

Em 2016, Eddie se esforça para superar o passado, até que um dia ele e os amigos de infância recebem um mesmo aviso: o desenho de um homem de giz enforcado. Quando um dos amigos aparece morto, Eddie tem certeza de que precisa descobrir o que de fato aconteceu trinta anos atrás.
Alternando habilidosamente entre presente e passado, O Homem de Giz traz o melhor do suspense: personagens maravilhosamente construídos, mistérios de prender o fôlego e reviravoltas que vão impressionar até os leitores mais escaldados.

05º Lugar: O conto da Aia
Autor: Margaret Atwood
Editora: Rocco
Páginas: 368
Preço médio: R$ 44,50
Sinopse da editora: O romance distópico O conto da aia, de Margaret Atwood, se passa num futuro muito próximo e tem como cenário uma república onde não existem mais jornais, revistas, livros nem filmes. As universidades foram extintas. Também já não há advogados, porque ninguém tem direito a defesa. Os cidadãos considerados criminosos são fuzilados e pendurados mortos no Muro, em praça pública, para servir de exemplo enquanto seus corpos apodrecem à vista de todos. Para merecer esse destino, não é preciso fazer muita coisa – basta, por exemplo, cantar qualquer canção que contenha palavras proibidas pelo regime, como “liberdade”. Nesse Estado teocrático e totalitário, as mulheres são as vítimas preferenciais, anuladas por uma opressão sem precedentes. O nome dessa república é Gilead, mas já foi Estados Unidos da América. Uma das obras mais importantes da premiada escritora canadense, conhecida por seu ativismo político, ambiental e em prol das causas femininas, O conto da aia foi escrito em 1985 e inspirou a série homônima (The Handmaid’s Tale, no original), produzida pelo canal de streaming Hulu em 2017. As mulheres de Gilead não têm direitos. Elas são divididas em categorias, cada qual com uma função muito específica no Estado. A Offred coube a categoria de aia, o que significa pertencer ao governo e existir unicamente para procriar, depois que uma catástrofe nuclear tornou estéril um grande número de pessoas. E sem dúvida, ainda que vigiada dia e noite e ceifada em seus direitos mais básicos, o destino de uma aia ainda é melhor que o das não-mulheres, como são chamadas aquelas que não podem ter filhos, as homossexuais, viúvas e feministas, condenadas a trabalhos forçados nas colônias, lugares onde o nível de radiação é mortífero. Com esta história assustadora, Margaret Atwood leva o leitor a refletir sobre liberdade, direitos civis, poder, a fragilidade do mundo tal qual o conhecemos, o futuro e, principalmente, o presente. Vencedor do Arthur C. Clarke Award.
04º Lugar: Textos cruéis demais para serem lidos rapidamente
Autor: Igor Pires da Silva e Gabriela Barreira
Editora: Globo Alt
Páginas: 304
Preço médio: R$ 39,90
Sinopse da editora: Indo contra a tendência dos textos curtos e superficiais que são postados nas redes sociais, o coletivo literário Textos cruéis demais para serem lidos rapidamente (TCD) passou a produzir e compartilhar um conteúdo extenso, profundo e extremamente poético em suas páginas no Facebook e no Instagram. Com seus escritos e ilustrações, eles acabaram atingindo um público muito maior do que o esperado, nos mostrando como, apesar da crescente agilidade que nossa comunicação exige, ainda precisamos de tempo para digerir e entender nossas complexas relações humanas.

O livro traz uma lição extremamente importante sobre o amor próprio, sobre perceber que as vezes nos encontramos em relações vazias porque não queremos encarar a solidão, não aprendemos a apreciar a própria companhia. 
Outro fator que chama muita atenção e que merece destaque são as ilustrações que acompanham os textos, são maravilhosas, extremamente bem feitas e que tornam a leitura ainda mais bela. 

03º Lugar: Poesia que transforma
Autor: Bráulio Bessa
Editora: Sextante
Páginas: 192
Preço médio: R$ 29,90
Sinopse da editora: Bráulio Bessa conquistou o Brasil com seus cordéis no programa Encontro com Fátima Bernardes. O livro inclui o poema Recomece e ilustrações do artista baiano Elano Passos. “O Bráulio mexe com nossas memórias, nossos sentimentos, faz aflorar o melhor da gente. É poesia que sai do coração. Que alegria tê-lo toda semana no meu programa!” - Fátima Bernardes “Cada palavra que sai da boca do Bráulio Bessa toca minha alma de uma forma raríssima.” - Milton Nascimento “Bráulio Bessa é um hipnotizador de palavras. Tem o coração rimado. Quando fala, o verbo venta verso.” - Fabrício Carpinejar “Gosto de comparar a poesia a um abraço, que consegue fazer um carinho na alma sem nem saber qual é a dor que você está sentindo. A poesia se adapta à sua dor. É um abraço cego e despretensioso, como quem diz: ‘Venha! Tá doendo? Pois deixe eu dar um arrocho, que vai lhe fazer bem.’” - Bráulio Bessa Este livro é uma homenagem à poesia e a tudo o que ela é capaz de proporcionar. Com mais de 30 de seus emocionantes poemas, alguns deles inéditos, Bráulio Bessa nos conta um pouco das histórias do menino de Alto Santo, no interior do Ceará, que se tornou poeta e ativista cultural. Desde o primeiro encontro com a obra de Patativa do Assaré, aos 14 anos, até a fama na televisão, ele mostra como a poesia transformou sua vida. Com ilustrações do artista baiano Elano Passos, o livro traz ainda depoimentos de fãs de todos os cantos do Brasil, revelando como as palavras de Bráulio são capazes de inspirar pequenas e grandes mudanças.
02º Lugar: Prisioneiros da Mente
Autor: Augusto Cury
Editora: Harper Collins
Páginas: 320
Preço médio: 34,90
Sinopse da editora: Em seu novo livro, Prisioneiros da mente, Augusto Cury conta a história de Theo Fester, um poderoso empresário do Vale do Silício, filho de um sobrevivente do Holocausto.

Apesar de ser mundialmente conhecido e de ter se tornado um dos homens mais ricos do mundo, sua família está falida emocionalmente. Ao assistir a uma entrevista do cientista e psiquiatra Marco Polo, Theo descobre que todas as pessoas têm seus presídios mentais, que sustentam egos inflados, depressivos e ansiosos.
Logo, ele se dá conta de que sua família é um exemplo perfeito disso, pois são mendigos emocionais. Apesar de serem aplaudidos por suas conquistas, vivem uma farsa.
As palavras de Marco Polo mudaram a vida de Theo. Ao saber que está à beira da morte, ele reúne seus filhos Peterson, Brenda e Calebe para contar que tem pouco mais de três meses de vida.
No encontro, anuncia que vai investir quase toda a sua fortuna em um projeto chamado “Prisioneiros da Mente”. Ao longo do livro, Cury disseca os cárceres mentais comuns a quase todas as pessoas, mas que dificilmente são verbalizados.
O autor revela traços da personalidade dos filhos de Theo e mostra que o empresário está disposto a fazer de tudo para torná-los pessoas melhores e libertá-los de seus cárceres mentais antes de morrer.

01º Lugar: A garota do lago
Autor: Charlie Donlea
Editora: Faro Editorial
Páginas: 296
Preço médio: 39,90
Sinopse da editora: Summit Lake, uma pequena cidade entre montanhas, é esse tipo de lugar, bucólico e com encantadoras casas dispostas à beira de um longo trecho de água intocada. Duas semanas atrás, a estudante de direito Becca Eckersley foi brutalmente assassinada em uma dessas casas. Filha de um poderoso advogado, Becca estava no auge de sua vida. Atraída instintivamente pela notícia, a repórter Kelsey Castle vai até a cidade para investigar o caso. E enquanto descobre sobre as amizades de Becca, sua vida amorosa e os segredos que ela guardava, a repórter fica cada vez mais convencida de que a verdade sobre o que aconteceu com Becca pode ser a chave para superar as marcas sombrias de seu próprio passado.
Taí galera! Espero que essa toplist ajude alguns leitores a escolher os seus livros desse mês.
Valeu!

Nenhum comentário