Cinco livros de terror dos anos 80 que se tornaram cult


Tenho o hábito de dizer para os amigos da minha geração que os anos 80 só fabricaram ‘coisas’ boas. Exemplo disso são as músicas, filmes, séries de TV e claro, livros. Tivemos livros maravilhosos na década de 1980, muitos deles lançados pela saudosa editora Círculo do Livro. Tenho muitas dessas preciosidades em minha estante.
No post de hoje selecionei cinco livros de terror que foram lançados nos anos 80 e se tornaram grandes fenômenos de venda. Estas obras literárias fizeram tanto sucesso, mas tanto sucesso que chegaram a ganhar o status de antológicas ou cults. Vamos a elas.
01 – A Assombração da Casa da Colina (1983)
Autora: Shirley Jackson
O que dizer de uma história que recebeu altos elogios de Stephen King e Neil Gaiman? King, inclusive disse que se trata da melhor história sobre casa mal assombrada que ele já leu. Somente esse elogio do mestre do terror e suspense já bastaria para A Assombração da Casa da Colina ser considerada uma obra cult, mas o livro extrapolou fronteiras e conquistou a simpatia de leitores e críticos através de décadas.
Jackson escreveu a sua obra máxima em 1959, mas ela só chegou ao Brasil depois de duas décadas, em 1983, por meio da série literária “Mestres do Horror e da Fantasia” da editora Francisco Alves que reunia uma ampla coletânea de livros de terror e suspense que eram lançados semanalmente ou mensalmente, não me lembro bem.
Em 2018, a editora Suma relançou a obra em edição luxuosa com direito a capa dura.
A autora conta a história de Eleanor que após ficar sozinha no mundo, acaba recebendo uma carta de um misterioso Dr. Montague convidando-a para passar um tempo na Casa da Colina, um local conhecido por suas manifestações fantasmagóricas. O mesmo convite é feito a Theodora, uma alma artística e "sensitiva", e a Luke, o herdeiro da mansão. Mas o que começa como uma exploração bem-humorada de um mito inocente se transforma em uma viagem para os piores pesadelos de seus moradores. Com o tempo, fica cada vez mais claro que a vida e a sanidade, de todos estão em risco.
O livro foi adaptado inúmeras vezes para o cinema, sendo mais recente a do Canal de Streaming Netflix, em 2018.
02 – Os Invasores de Corpos (1987)
Autor: Jack Finney
Confesso que comecei a ler Os Invasores de Corpos sem muitas pretensões, mas conforme a leitura ia avançando, acabei ficando preso num enredo fantástico que não me deixava largar o livro em hipótese alguma. Quando percebi, havia devorado todas as páginas em menos de dois dias. E olha que na época estava entupido de serviço. A obra literária é boa demais! Viciante!
Finney conta a história de vegetais alienígenas que viajam pelo espaço durante milhares de anos em busca de um planeta onde pudessem se reproduzir, substituindo os seres vivos. E então, para a nossa infelicidade, as ‘vagens-aliens’ encontram a Terra. Aí já viu o que acontece né?! As tais vagens aliens vão substituindo as pessoas por réplicas encubadas e geradas em casulos, durante a noite.
O filme de 1978 dirigido por Phillip Kaufuman e que teve como protagonistas Donald Sutherland, Jeff Goldblum e Leonard Nimoy (o eterno Sr. Spok de Jornada nas Estrelas), a exemplo da obra literária, foi um grande sucesso – lembrando apenas que o livro foi lançado originalmente em 1955, mas só chegou ao Brasil na década de 1980.
A produção cinematográfica é uma verdadeira obra prima. Tudo bem que seja uma refilmagem de Vampiros de Almas, de 1956, dirigido pelo saudoso Don Siegel, mas a história de Kaufman também é fantástica.
Inté!
Os Invasores de Corpos se tornou um livro de terror e ficção científica muito cultuado no Brasil
03 – As Duas Vidas de Audrey Rose (1984)
Autor: Frank de Felitta
A maior prova do sucesso de As Duas Vidas de Audrey Rose foi a de que para atender a grande procura dos leitores, o livro acabou tendo dois relançamentos no Brasil. A sua primeira publicação em terras tupiniquins foi em 1975 pela editora Círculo do Livro; depois, em1977, foi a vez da editora Francisco Alves e finalmente a Abril Cultural, nos anos 80.
A história dos personagens Janice e Bill deixou muitos leitores impressionados, o que explica o grande fenômeno de vendas em vários países, inclusive no Brasil.
Janice e Bill Templeton são um casal que vive feliz com sua filha única, a bem-comportada pré-adolescente Ivy. Essa imagem de família feliz começa a ser decomposta com a chegada de um estranho. Depois de suspeitas de que ele pretende molestar sexualmente Ivy, o homem desconhecido tenta convencer aos pais que seu interesse (quase uma obsessão) pela garota é apenas paternal. Para ele, a menina é a reencarnação de sua filha, morta em um terrível acidente. Coisas estranhas começam a acontecer a partir desse momento.
Um livro de terror que marcou muitos leitores dos anos 70 e 80.
04 – A Casa do Mal (1989)
Autor: Dean R. Koontz
Dean R. Koontz surpreendeu a todos com este livro no final dos anos 80. A Casa do Mal estourou em vendagens, transformando-se num Bestseller de imediato.
A história do personagem Frank Pollard que desperta em uma vila, sem lembrar-se de nada além de seu nome, mas sabendo perfeitamente que está correndo um enorme perigo conquistou os leitores adeptos dos gêneros terror e suspense.
Frank Refugia-se num hotel e, mais de uma vez, acorda com as mãos manchadas de sangue. E, a cada noite que passa, encontra nas mãos e nos bolsos estranhos objetos aterrorizantes…
A ajuda a Frank vem da dupla de detetives Bobby e Julie Dakota, que, por compaixão e curiosidade, concordam em ir até o fundo e desvendar essas misteriosas e amnésicas fugas. Mas, à medida que os Dakota começam a descobrir para onde se dirige seu cliente, eles são atraídos a locais sombrios.
Esse enredo intrigou os leitores das décadas de 70 e 80, tanto é verdade que o livro teve mais duas edições.
05 – O Cemitério (1984)
Autor: Stephen King
Só de olhar para a capa do livro de 1984, sei lá... Brrrrrrrrrrrrr... já dá um calafrio na espinha. Aquele homem entrando num cemitério e carregando um cadáver no colo arrepia até a alma. E como não bastasse, tem ainda – em primeiro plano – um gato branco com os olhos arregalados. Brrrrrrrrrrrrrrrrrrr, novamente.
Mas não é somente a capa que mete medo, o enredo de O Cemitério, de Stephen King é de gelar o sangue. Alguns leitores consideram o melhor e também o mais assustador livro do autor. Em 2013, a Suma relançou a obra de King com uma nova tradução.
Considero “O Cemitério” o livro mais denso e perturbador de King. Posso dizer que a morte é o personagem principal do enredo. Não a morte como algo físico, mas metafísico – do jeito que ela é realmente, agindo e mudando o comportamento dos personagens, influenciando em suas decisões.
Na trama, Louis Creed, um jovem médico de Chicago, acredita que encontrou seu lugar em Ludlow, uma pequena cidade do Maine, onde se muda com sua esposa, Rachel, e seus dois jovens filhos, Ellie e Gage. 
A boa casa, o trabalho na universidade, a felicidade da esposa e dos filhos lhe trazem a certeza de que fez a melhor escolha.
Num dos primeiros passeios familiares para explorar a região, conhecem um "simitério" no bosque próximo a sua casa. Ali, gerações e gerações de crianças enterraram seus animais de estimação.
Para além dos pequenos túmulos, onde letras infantis registram seu primeiro contato com a morte, há, no entanto, um outro cemitério. Uma terra maligna que atrai pessoas com promessas sedutoras e onde forças estranhas são capazes de tornar real o que sempre pareceu impossível.
Este local estranho e maligno passa a ter grande influência na família Creed.
Taí galera, espero que tenham apreciado a lista.
Inté!

2 comentários

  1. Eu só conhecia o primeiro filme "A Assombração da Casa da Colina", mas com certeza os outro seriam minha proxima leitura, ja que sou fã de filmes desse genero.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza, você também irá gostar dos outros livros. Aceita uma sugestão? Comece pelo "O Cemitério" de Stephen King.

      Excluir