Confissões de um blogueiro literário que pensou seriamente em parar


Já escrevi alguns posts sobre os desafios de manter um blog literário. Quando digo manter, estou querendo dizer com posts atualizados e trabalhados; porque não adianta nada você ter um blog com postagens a cada dez ou quinze dias ou então, com assuntos copiados de releases de editoras sem a sua opinião. Fazer isso é fácil, o problema é que o seu cantinho literário não vai deslanchar por mais atraente que seja visualmente. Verdade. Ele pode ter o melhor layout de toda a blogosfera, mas se o conteúdo for “zero”, blau blau.
Acredito que a maioria dos leitores quando acessam um blog querem conhecer a opinião do blogueiro com relação a certas obras por isso, o texto deve ter a marca de quem escreve. Por outro lado, quando vamos produzir uma lista literária, o tempo dedicado à pesquisa deve ser amplo. Já demorei mais de uma semana para escrever algumas listas, pois tinha que pesquisar muito nas redes sociais para encontrar informações e curiosidades sobre autores ou livros.
Cara, por tudo isso, manter um blog literário sozinho é muito difícil, mas gratificante. Gratificante por causa da interação que você mantém com milhares de leitores que visitam o seu espaço e reconhecem o seu trabalho.
Pois é, estava justamente, sentindo essa dificuldade há poucos dias... e mais uma vez gostaria de me abrir com vocês. “Ihhhhh!!! Lá vem o sujeito com mais divagações” – acho que muitos de vocês devem estar fazendo essa exclamação ao ler essas linhas. Tá bom, tá bom... me perdoem, mas acontece que durante essa crise da qual estou lutando para sair, bateu uma vontade enorme de conversar com a galera que já acompanha o “Livros e Opinião” nos seus nove anos de existência, além do mais eu já disse várias vezes, aqui, que no momento em que escrevo alguma postagem, penso estar conversando, ali tête-a-tête, com cada um de vocês, até imagino algumas fisionomias do pessoal que me segue nas redes sociais. Entonce quando divago essa sensação de proximidade é ainda maior. Portanto, deixe-me divagar um pouquinho. Please; hoje estou precisando, muito.
Galera, pensei em dar um tempo no blog, não um tempinho, mas um tempão, mesmo. Para aqueles que ficaram preocupados, já adianto que não vou fazer isso, pois refleti melhor e cheguei à conclusão de que se desse esse tempo – um tempo grande, como já disse – correria o risco de perder o tesão pelo que faço e não voltar mais a escrever; em outras palavras, iriam surgir novos interesses, não sei quais, mas sinto que eles iriam aparecer. Sei lá, poderia ser um novo projeto profissional ou até mesmo literário como um canal no Youtube ou a criação de podcasts. O problema é que esses novos interesses poderiam fazer com que eu desistisse definitivamente do blog. E a tudo isso, soma-se ainda a “força-bronca” que levei do amor da minha vida. Caráculas, como diz o velho ditado: ela chegou a bota. Cara, ela meu uma força muito grande para continuar, mas a bronca foi maior (rs) E foi exatamente isso que Lulu fez quando me disse: “Desistir de nove anos de sua vida? Caramba, isso mesmo, esse blog é como um diário de sua vida. Vai jogar tudo isso fora? Tão fácil e de maneira tão tola assim?!” Foram estas as palavras disparadas pela minha mulher. Pahhh!! Um verdadeiro pancadaço no fígado. Um pancadaço que também me ajudou a mudar de ideia. De fato, galera, se eu acabasse com o Livros e Opinião apagaria momentos especiais de minha vida (tristes e alegres) descritos ao longo desses quase dez anos, aqui. Foram várias postagens, incluindo os textos referentes ao meu velho pai, o grande e velho Kid Tourão, do qual sinto tanta saudade.
Valeu Lulu. Thank’s, thank’s e thank’s. Aliás, mil vezes thank’s por ter disparado aquele petardo.
Mas vamos voltar ao início desse post quando me referi ao trabalho de leão que devemos ter para manter um blog literário. Como disse acima, senti na pele essa dificuldade, mais do que nunca, agora.
Galera, tenho pela frente um desafio profissional enorme e que precisa ser vencido; muitos empregos, inclusive o meu, depende disso. Se fosse só o meu, acho que a tensão seria menor, mas acontece que o sucesso ou o fracasso desse projeto do qual sou um dos responsáveis, vai definir o futuro da empresa e consequentemente os empregos de outros colegas que aprendi a gostar durante todos esses anos. Este projeto tem um prazo para ser concluído, prazo que está expirando. E nas últimas três semanas surgiram barreiras que não estavam previstas. Ah! Tem mais, neste mesmo período, uma pessoa muito querida ligada intimamente a mim e também à Lulu iria passar por um teste definitivo em sua vida. Não tínhamos com o ajuda-la, pois não dependia de nós, mas sim de outras pessoas.
A ansiedade por essas duas situações, somadas ao estresse diário da minha profissão, fez com que eu ganhasse uma síndrome do intestino irritável que afetou, em parte, a minha qualidade de vida. Diante dessas dificuldades me apeguei muito em Deus. Tive muitas conversas íntimas com Ele e esse bate papo me ajudou muito. Simplesmente entreguei em suas Mãos esse problema que estava fora da minha competência e deixei o barco correr, fiz força para esquecer, e pimba! Segunda-feira (31/03), a solução apareceu e essa pessoa querida conseguiu vencer essa barreira. Agora resta apenas o meu desafio profissional.
Resumindo; todas essas pancadas acabaram diminuindo a minha vontade de manter o blog em atividade. Estava com um certo bloqueio emocional; não conseguia criar novas postagens, tanto é verdade que as três últimas que publiquei já estavam escritas há algum tempo – lembro que sempre mantenho alguns textos reservas para algumas emergências. Então, caiu a minha ficha e cheguei a conclusão de que se parasse por um determinado tempo, na realidade não iria voltar nunca mais. E assim, cá estou eu, divagando com vocês que me acompanham há pouco ou há muito tempo e com a decisão de continuar escrevendo as minhas resenhas, listas e comentários. Vamos deixar o barco correr e ver no que dá.
Espero que essa postagem ajude os blogueiros literários que, por algum motivo, estão pensando em parar com o seu trabalho, seja no Blogger, no Wordpress ou em qualquer outra plataforma. Problemas todos nós temos, uns mais, outros menos, mas aprendi que não podemos em detrimento deles, enterrarmos projetos que nos deram tanto prazer ao longo de anos. Se fizermos isso, quando os nossos problemas passarem, certamente iremos nos arrepender daquele ‘algo’ tão especial que enterremos. Torço ainda para que tenham por perto pessoas que lhes deem o estimulo necessário para prosseguir essa árdua, mas gratificante jornada na blogosfera..
Galera, obrigado por ‘suportarem’ mais divagações.
Inté!

8 comentários

  1. Olá! Entendo perfeitamente a necessidade das divagações... rsrs
    E entendo também que os problemas podem, por vezes, atuarem quase como "sinais" para pararmos.
    Mas fico feliz que tenha decidido pelo contrário (Obrigada, Lulu!).
    Dou uma olhada nesse blog todos os dias, faz parte do meu horário de almoço, e pego altas dicas! Só não gosto quando não consigo encontrar os livros...
    Enfim... Deus sabe de todas as coisas e Ele vai te direcionar ao melhor. Espero realmente que o blog continue por um bom tempo!
    Então fica firme daí que eu fico firme daqui!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela força.
      Estou superando esse bloqueio, esse estresse. Acho que quase todos nós passamos por isso. Alguns sentem mais, outros menos. Talvez no meu caso, os problemas foram acumulando, acumulando e... e a tampa da panela de pressão quase estourou. Com isso, sobraria para o blog, mas graças a Deus isso não aconteceu.
      Comentários como o seu e também emails que recebi ajudam muito, você não imagina como.
      Ah! Quanto a Lulu, também agradeço muuuuito!! Ela é muito especial.
      Fico feliz que o blog lhe ajude selecionar as suas obras literárias.
      Thank's, thank's e thank's!!

      Excluir
  2. Ola, amigo. Acabei de encontrar seu blog e achei fantástico em tudo. Não pare de escrever em seu blog, não importa se tenha postagens uma vez na semana, ou se demore a postar, só não desista de fazer e manter o que te faz tão feliz. Cheguei pra ficar nesse blog :)

    Lyu Somah
    www.lyusomah.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Lyu Somah!
      Que bom que você gostou do blog.
      É como eu disse para a Samantha, o gesto de vocês ajuda muito; demais mesmo :)
      Valeu!

      Excluir
  3. Pô, cara, ainda bem que você desistiu de desistir ... Muita força prá você, e tenha certeza que o seu blog é muito importante para um monte de gente, inclusive eu.
    Mudando de pau prá cavaco: a Record finalmente anunciou o lançamento (19/10) do 12º volume das Crônicas Saxônicas. Um brinde a isso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Glaidson. Valeu cara!
      Uhauuuuuu!!! Que notícia da hora você me deu! Perdido em minhas preocupações acabei me esquecendo de pesquisar na Net sobre "As Crônicas". Vale uma hiper-postagem que escreverei brevemente.
      Grande abraço :)

      Excluir
  4. Olá, meu amigo, Jam...
    É uma pena saber que você estava perto de desistir, porém é ao mesmo tempo gratificante saber que decidiu continuar.
    Acompanho seu blog há muitos anos e sei da qualidade e, sobretudo, da sinceridade de suas resenhas (li muitos livros no período da faculdade depois de suas indicações).
    Nós, leitores fiéis, embora nem sempre realizemos comentários, estamos sempre de olho nos posts que você traz para a gente.
    Penso que pensamentos desanimadores talvez sejam, um pouco, decorrentes desse período sem precedentes que estamos vivendo.
    Mas temos que acreditar que as coisas irão melhorar.
    E saiba que você terá sempre um público fiel de leitores.
    Abraços!

    (PS: espero que esteja tudo bem em relação ao problema de saúde do ano passado)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Tex,
      Ao longo desses quase dez anos, através do "Livros e Opinião" fiz muitos amigos - você é um deles. Pessoas que acompanham o nosso trabalho ha muito tempo. Bom saber disso.
      Pois é, vamos continuar, mas confesso que o estresse no trabalho e na minha vida particular - não pela pandemia, mas por outros motivos que graças a Deus foram solucionados - quase me fizeram desistir do blog; mas a vida é assim mesmo, um jogo: as vezes ganhamos, outras vezes perdemos.
      Quanto ao meu problema de saúde do passado, tudo resolvido. A cirurguia foi um sucesso. Obrigado por lembrar e também por perguntar.
      Grande abraço e sucesso!

      Excluir