“Um caminho para a liberdade”, novo livro de Jojo Moyes, será lançado no Brasil no final de novembro


Você que se emocionou com a Jojo de “Como eu era antesde você” e com a Moyes de “Depois de você”, prepare-se porque vem por aí mais Jojo Moyes. Deixando as brincadeiras e os trocadilhos de lado, vamos ‘falar’ sério, né galera? Então, vamos lá. A jornalista e escritora britânica que conquistou uma legião de leitores com a carismática Louisa Clark, ou simplesmente Lou, está com um novo livro no prelo.
“Um caminho para a liberdade” chega em solo brasileiro no dia 24 de novembro; se bem que algumas livrarias estão prometendo a obra para bem antes dessa data - coisa do tipo: 12 ou 13 de novembro - mas prefiro ficar com a previsão feita pela Amazon; acho mais confiável.
A boa notícia para os leitores mais apressadinhos e que gostam de garantir o seu “bebê” antres que ele pise nas prateleiras é que a obra já está em pré venda nas principais livrarias virtuais.
O lançamento de Moyes não tem nenhuma ligação com a sua famosa saga “Como eu era antes de você” ou “Saga Lou” como alguns preferem chamar. Na realidade, o lançamento que aterrissa em terras tupiniquins no próximo dia 24, é uma obra independente, sem nenhuma ligação com “Como eu era antes de você”, “Depois de você” e “Ainda sou eu”.
O enredo fala de mulheres que se incumbiram de levar livros até os mais remotos habitantes da região onde moram e para cumprir essa missão enfrentaram todos os tipos de preconceitos. “Um caminho para a liberdade” tem como cenário o Kentucky rural do período pós-Depressão e é uma homenagem aos livros e as mulheres.
Escritora britânica Jojo Moyes
No enredo da autora, no fim da década de 1930, em uma cidadezinha no sul dos Estados Unidos, Margery, Alice, Beth, Sophia e Izzy começam a trabalhar em uma biblioteca itinerante, com o compromisso de levar livros para os moradores menos favorecidos da região.
À medida que enfrentam inúmeras dificuldades, como aprender a cavalgar, percorrer rotas de difícil acesso e suportar o preconceito dos mais conservadores, uma amizade improvável surge entre elas. Porém, mesmo com o objetivo nobre, a cidade ainda vê o projeto como um desafio ao status quo e se volta contra o grupo, colocando em risco a sobrevivência da biblioteca. E as mulheres vão se perguntar se o poder das palavras será suficiente para salvá-las.
A ideia de Moyes nasceu de um projeto real. Com o objetivo de levar livros para regiões desassistidas nos tempos economicamente difíceis depois da Grande Depressão, o presidente Roosevelt criou o Pack Horse Library Project, uma iniciativa que identificava o conhecimento como fator essencial para o fortalecimento das populações rurais.
Segundo o release de divulgação da editora Intrínseca, “Um caminho para a liberdade” fala de lealdade, independência e justiça.
Taí galera que adoraram a personagem Lou, agora chegou a vez de mudarem, um pouco, de ares e se apaixonarem por essas cinco mulheres fantásticas - Margery, Alice, Beth, Sophia e Izzy  - e que prometem despertar grandes emoções nos leitores e leitoras.

Nenhum comentário