12 personagens dos livros que poderiam ser a tampa de sua panela


Quem nunca leu um livro e teve um crush arrasador por determinado personagem? Um crush do tipo: “Puxa, como eu gostaria de encontrar um homem ou uma mulher assim!”
Existem personagens masculinos e femininos capazes de causar um verdadeiro frisson nos corações dos leitores, provocando em alguns casos, até mesmo, amores platônicos ou ressacas literárias homéricas.
No post de hoje, escolhi 12 personagens que podem ser a tampa da sua panela.
Homens e mulheres para todos os gostos de leitores e leitoras, capazes de fazer com que você fuja da realidade e mergulhe no enredo da história somente para se encontrar com o seu príncipe. Confiram;
01 – Maxon Schreave (A Seleção)
Ele, ao lado de America Singer são os personagens principais do romance “A Seleção”, primeiro livro da série de mesmo nome escrita pela autora americana Kiera Cass. Maxon é filho único do Rei Clarkson e da Rainha Amberly, sendo o príncipe herdeiro do reino de Illéa.
A Seleção acontece para que Maxon possa escolher sua esposa e futura rainha de Illéa. Trinta e quatro garotas disputam a afeição do príncipe num verdadeiro reality show. No meio de tantas mulheres desejando ser rainha, ele quer apenas alguém que o ame pelo que é, que se interesse por ele além da coroa.
Cass o descreve como um jovem de 19 anos, cabelos loiros, olhos castanhos e rosto praiano.
Que tampa para as suas panelas heim meninas?
02 – Christian Grey (50 Tons de Cinza)
Não vão dizer que muitas de vocês que estão lendo esse post, não suspiraram em segredo por esse personagem?
Cinquenta Tons de Cinza é considerado por muitas leitoras o conto de fadas do Século 21. O livro conta a história de Christian Grey, um jovem bilionário, brilhante, maravilhoso, ultra lindo, intimidador, super bem sucedido, um líder nato dos seus funcionários que ainda ajuda os pobres, piloto do próprio avião, fiel, super atencioso com as mulheres, um cara hiper bom de cama que se apaixona por uma menina de 22 anos – completamente inocente em muitos aspectos - e virgem. 
Segundo uma pesquisa realizada na época do lançamento do filme baseado na obra de E.L. James, 85% das leitoras que se diziam apaixonadas pelo Christian Grey eram mulheres, casadas e mães. O que isto a faz pensar? Bem, pelo menos para mim, é que existem milhões de mulheres em todo o mundo, com muitas qualidades e virtudes, sendo muito mal tratadas e mal amadas por milhões de homens modernos considerados verdadeiros brucutus do século XXI. 
03 – Aethelflaed (Crônicas Saxônicas)
Cara, Lulu que me desculpe, mas confesso que tive um crush literário por Aethelflaed, uma das várias personagens femininas de Crônicas Saxônicas do autor inglês, Bernard Cornwell. Talvez, o tal crush ‘pintou’ por ela ter uma personalidade parecida com Lulu.
Para os homens que gostam de mulheres fortes, decididas, mas ao mesmo tempo doces e românticas, Aethelfaled é um prato mais do que cheio. Ela é uma princesa que fora treinada desde jovem para saber guerrear, mas também para governar, tanto é, que se torna Rainha da Mércia.
Apesar de ser uma das personagens secundárias da saga escrita por Cornwell, Aethelflaed rouba o enredo sempre que aparece – por vezes sendo mais relevante ao desenvolvimento da história do que o personagem principal, o nosso impagável Uthred. Pois é, de uma criança acostumada a fazer traquinagens à uma poderosa “rainha”.
Cornwell criou uma personagem complexa, forte e respeitada, mesmo numa época onde as mulheres eram obrigadas a serem submissas aos homens.
04 – Beatriz Prata (Vende-se Um Futuro)
Com certeza, Beatriz Prata já entrou para o rol das minhas personagens femininas fodásticas da literatura. Beatriz é destemida sem ser incauta; inteligente, mas nem por isso arrogante; além de carismática e corajosa, aliás muito corajosa, ao ponto de romper paradigmas considerados imutáveis quando se vê acusada de algo que não cometeu.
Esta garota fantástica é a personagem principal do romance de ficção científica “Vende-se este Futuro”, livro de estreia do escritor paulista Bruno Miquelino, publicado pela editora Novo Século.
Beatriz é uma espécie de agente de viagens temporais. Explicando melhor: ela trabalha para uma agencia que promove viagens no tempo chamada Déja Vu que surgiu 2097 em São Paulo, numa época em que esse tipo de viagem era comum.
Sempre digo que Beatriz é uma Aethelflaed do futuro. Ambas tem personalidades semelhantes. O tipo de personagem para os homens que procuram uma mulher forte e decidida, mas também carinhosa, como tampa da sua panela.
05 – Jay Gatsby (O Grande Gatsby)

Será que você, leitora, não se apaixonaria por um homem que promovesse com frequência festas e badalações em sua casa ou mansão? Ok; deixe-me explicar melhor: O ‘pobre coitado” promove todas essas festas na esperança que seu antigo amor, Daisy Buchanan, apareça por lá. Jay não tem olhos para mais ninguém, a não ser Daisy. Como não bastasse toda essa entrega, ele ainda acaba se envolvendo numa tragédia para salvar a amada. E aí? Não achou o sujeito fofo?
“O Grande Gatsby”, escrito por F. Scott Fitzgerald, foi adaptado quatro vezes para os cinemas. Jay Gatsby foi vivido pelos seguintes atores: Warner Baxter (filme de 1926), Alan Ladd (filme de 1949), Robert Redford (filme de 1974) e Leonardo DiCaprio (filme de 2013).
06 - Noah Calhoun (O Diário de Uma Paixão)
Quantas mulheres sonharam encontrar o Noah de suas vidas. Culpa de Nicholas Sparks que idealizou um dos personagens mais românticos e inspiradores de toda a sua carreira literária. Aliás, “O Diário deUma Paixão” é emocionante, capaz de arrancar lágrimas, até mesmo, dos corações mais duros e empedernidos.
O amor de Noah por Allie é tão especial que chega a beirar a devoção. Ele é capaz de entregar a sua própria vida pela dela. O livro de Sparks é o retrato de uma relação rara e bela, que resistiu ao teste do tempo e das circunstancias.
“O Diário de Uma Paixão” começa em 1946 quando dois jovens, Noah e Allie se conhecem e se apaixonam perdidamente. Tudo parece perfeito até que a família de Allie a impede de continuar a vê-lo devido a enorme diferença de classe social entre os jovens. A partir daí, Noah prova todo o amor que sente por Allie e encara todas as barreiras para tê-la ao seu lado.
Tanto na juventude quanto na velhice, na saúde quanto na doença, Noah sempre esteve ao lado de Allie.
Qual mulher não iria querer um homem assim?
07 – Bridget Jones (O Diário de Bridget Jones)
Bridget Jones é o tipo da mulher real com todos os seus conflitos, medos, defeitos e claro, muitas virtudes. E por ser assim, tão real, é que muitos leitores e cinéfilos amaram a personagem. Sem contar que ela é especialista em preparar jantares românticos? Uhauuuu! Se interessou?
Hellen Fielding, a “mãe” de Bridget Jones, elaborou uma personagem muito próxima da realidade. Ela é uma mulher inteligente, atrapalhada e terna que sabe lidar com tudo isso na maior, sem nenhum tipo de neura.
Enfim, por ser tão real, acabou se tornando o sonho de muitos homens.
Lembrando que os livros de Fielding já renderam três filmes nos cinemas: “O Diário de Bridget Jones” (2001), Bridget Jones: No Limite da Razão (2004) e o Bebê de Bridget Jones (2016).
08 – Capitu (Dom Casmaurro)
Machado de Assis construiu uma crush literária que vem sendo, há décadas, o sonho de muitos leitores. Vários marmanjos que leram “Dom Casmurro” sonharam ter uma Capitu. Impetuosa, independente (já naquela época), que corre atrás do que quer e que não se diminui perante ninguém. Quem já leu “Dom Casmurro” sabe da determinação dessa personagem. Tudo o que quer, ela dá um jeito de conseguir, não medindo esforços pra nada. Sem falar em seu jeito de menina mulher, que conquista todos ao seu redor.
Não podemos esquecer que o papel da mulher nos séculos XVIII e XIX era bastante padronizado e limitado. Elas eram rotuladas e não tinham personalidade, cumprindo apenas o seu papel de mulher: casar virgem, ter filhos, viver para o marido e ser escrava da sociedade machista. Todo esse padrão acaba sendo quebrado por Capitu.
Uma tampa de panela para aqueles que gostam de mulheres independentes, determinadas e com personalidade.
09 – Fitzwilliam Darcy (Orgulho e Preconceito)
Acho que 90% das leitoras que devoraram “Orgulho e Preconceito” da escritora inglesa Jane Austen, amaram Fitzwilliam Darcy ou, simplesmente, Mr. Darcy. E quando digo que amaram, estou afirmando que tiveram o crush dos crushs literários. O cara é o tipo do homem perfeito que toda mulher sonha ter ao seu lado.
Além de ser um homem responsável, Mr. Darcy não se curva diante de sua amada; não a faz se sentir culpada, nem em dívida com ele. Também não lamenta, como um moleque, reclamando o amor de sua amada, mas respeita o que o coração dela decidir sobre ele. Quanto aos presentes caríssimos com a intenção de conquistar o amor da amada, esqueça; ele não é um manipulador. Todos seus atos são silenciosos e discretos.
Pronto! Agora me respondam: o cara é ou não é o homem perfeito?
10 – Oliver Barrett (Love Story – Uma História de Amor)
A maioria das leitoras que leram 'Love Story: Uma História de Amor' de Erich Segal e depois assistiram ao filme com Ryan O’Neal e Ali MacGraw, desejaram ter como companhia um sujeito parecido com Oliver; um cara que colocasse o amor acima de qualquer ‘hierarquia social’ e que fosse capaz de peitar os seus pais prepotentes porque não foram com a sua cara. É! Isto mesmo, a sua cara, leitora. Imagine você sendo uma garota humilde, sem posses ou títulos, e  por Oliver. Agora, imagine, também, ele perdidamente apaixonado por você. E então? O que acha que ele faria?
As mulheres que leram o livro e assistiram ao filme, amaram a Jennifer – personagem da Ali McGraw – mas tenho certeza de que amaram muito mais ele: Oliver.
11 – Anastasia Steele (50 Tons de Cinza)
Podem acreditar. Anastasia Steele se tornou o sonho de muitos leitores e cinéfilos que arriscaram ler o livro e também assistir a sua adaptação para os cinemas.
Saibam que nem todos os homens tem como modelo de mulher aquela pessoa bonita ‘pra mais de metro’, inteligente, forte, segura de si e desinibida. Alguns, pelo contrário, preferem as mais... modestas; inteligentes, mas modestas. E Anastasia se enquadra perfeitamente nessa categoria. Ela é jovem, tímida, desajeitada, inteligente sem ser genial, sagaz, bonita mas não exuberante. Resumindo; características que muitos senhores adoram nas mulheres.
12 – Edward Cullen (Saga Crepúsculo)

E fecho a nossa lista com o vampirão Edward Cullen. Confessa vai; você queria estar no lugar de Bella Swan, não é? Edward é bonito – bonito não, ele é um verdadeiro Adonis de corpo e de rosto – educado, inteligente e amoroso. Tem mais: respeita a sua companheira, escuta os seus problemas, faz as suas vontades e principalmente a ama de verdade. Será que preciso continuar?
Sem dizer que a autora da ‘Saga Crepúsculo’, Stephenie Meyer, criou um personagem irresistivelmente misterioso. E a maioria das mulheres, ainda mais as adolescentes, sentem uma enorme atração por homens misteriosos, os quais, elas não conseguem decifrar, logo de imediato, todos os enigmas. Concordam?
Entonce taí. Agora que vocês acabaram de ler a postagem, é só escolher a tampa mais adequada para a sua panela.
Fui!

Um comentário