10 livros sobre viagens no tempo que não podem faltar em sua estante


Sempre fui fissurado em enredos sobre viagens no tempo. Confesso que não dá pra resistir aos enredos sobre grupos de aventureiros corajosos que embarcam numa máquina do tempo para explorar épocas aquém ou além daquelas na qual estão acostumados viver. Conhecer novos ou antigos povos, encarar hábitos desconhecidos e assim por diante. Cara, simplesmente, adoro essas histórias!
Por isso hoje, comecei o domingo inspirado para escrever um post sobre o assunto. Estarei indicando 10 livros que envolvem viagens no tempo e que com certeza também fizeram muitos leitores viajarem no mundo da fantasia. Vamos a eles.

01 – A Máquina do Tempo (H.G. Wells)
Não poderia deixar de iniciar um post desse tipo citando o livro de H.G. Wells escrito em 1895 e considerado o pioneiro do gênero. Wells foi o primeiro grande desbravador do tema na literatura, somente depois dele e diga-se, bem depois, surgiram outros autores para abordar o assunto. Sem contar que grande parte deles se inspiraram em “A Máquina do Tempo” para escrever as suas histórias.
O livro de Wells ganhou “infinitas” reedições ao longo dos anos; a mais recente, lançada em junho de 2018 pela editora Suma.
A ideia que saiu da mente do autor é fascinante. Um certo personagem, sem um nome específico, conhecido apenas como "O Viajante do Tempo", desenvolve, com base em conceitos matemáticos, uma máquina capaz de se mover pela Quarta Dimensão, neste caso considerada como a dimensão do tempo. Com ela, viaja até ao ano de 802.701 d.C. Nesse futuro distante, ele descobre que o sofrimento da humanidade foi transformado em beleza, felicidade e paz. A Terra é habitada pelos dóceis Eloi, uma espécie que descende dos seres humanos e formou uma antiga e enorme civilização. Mas os Eloi parecem ter medo do escuro, e têm todos os motivos para isso: em túneis subterrâneos vivem os Morlocks, seus maiores inimigos. Quando a máquina do tempo que levou o Viajante some, ele é obrigado a descer às profundezas para recuperá-la e voltar ao presente, mas para isso terá de enfrentar os maléficos Morlocks.
02 – Operação Cavalo de Tróia (J.J.Benitez)
“Operação Cavalo de Tróia” é uma série literária formada por nove volumes, escrita pelo espanhol J.J.Benitez. O primeiro volume foi lançado originalmente em 1984 em Barcelona, mas no Brasil, o livro só chegou três anos depois.
O enredo desenvolvido por Benitez é uma verdadeira salada russa onde se misturam ficção científica, viagem no tempo, segredos do governo norte-americano e temas bíblicos. Uma salada que acabou virando um verdadeiro best-seller, explodindo em vendas por todo o mundo, principalmente no Brasil. A saga completa totalizou seis milhões de livros vendidos!
O autor narra a história de um major, de nome não revelado, e um piloto que através de uma engenhoca do tempo, ultrassecreta, construída pelo governo dos Estados Unidos, são levados ao passado, nos anos 30 da era cristã, com o propósito de comprovar a existência de Jesus Cristo. Os militares acabam tendo a oportunidade de presenciar muitos fatos narrados na Bíblia, além de se encontrarem e interagirem com Jesus Cristo e vários personagens bíblicos conhecidos. 
03 – A Mulher do Viajante do Tempo (Audrey Niffenegger)
O livro conta a história de um homem chamado Henry que possui um problema genético que faz com que viaje pelo tempo sem que possa controlar isso. Quando ele tem 40 anos viaja para um local desconhecido no futuro e lá conhece uma menina de 6 anos, Clare. Depois desse encontro, Henry viaja muitas outras vezes para lá e vê essa menina, que no futuro se transformará em sua esposa, crescer. Ela se torna uma artista que é obrigada a lidar com a constante ausência do marido e as arriscadas experiências, envolvendo as viagens incontroláveis no tempo, que ele faz.
A obra foi um grande best-seller e em março de 2009 já havia vendido cerca de 2,5 milhões de cópias nos Estados Unidos e Reino Unido. Vários críticos publicaram sua opinião sobre o livro, dando especial atenção à visão única da autora sobre a viagem no tempo. Alguns parabenizaram a forma como o casal foi mostrado, aplaudindo a profundidade emocional com que eles foram caracterizados; outros criticaram o modo como ela escreveu a história, classificando-a como melodramática e o tema como extremamente gasto.
Bem... só mesmo você lendo para saber qual será a sua reação.
04 – Novembro de 63 (Stephen King)
E quem disse que o mestre do terror Stephen King não escreveu nada sobre viagens no tempo? Quem disse isso, absolutamente, mentiu. "Novembro de 63" com mais de 700 páginas lançado no Brasil em 2013 arrancou rasgados elogios tanto da crítica quanto do público. Os leitores se deliciaram com a história de Jake Epping, um professor de inglês de uma cidade do Maine, que encontra um portal do tempo no porão da lanchonete de um velho amigo, e assim, tem a ideia de tentar impedir o assassinato de John F. Kennedy que ocorreu em 22 de Novembro de 1963. 
Jake chega ao ano de 1958 -  tempo de Eisenhower e Elvis Presley, carrões vermelhos, meias soquete e fumaça de cigarro. Após interferir no massacre da família Dunning, Jake inicia uma nova vida na calorosa cidadezinha de Jodie, no Texas. Mas todas as curvas dessa estrada levam ao solitário e problemático Lee Harvey Oswald, o assassino de Kennedy. O curso da história está prestes a ser desviado... com consequências imprevisíveis.
Li o livro e adorei. Na minha opinião, um dos melhores escritos por King.
05 – Outlander: A Viajante do Tempo (Diana Gabaldon)
O enredo criado pela americana Diana Gabaldon fez tanto sucesso que acabou virando numa saga de oito livros. A história se concentra em dois personagens principais, Claire Randall e Jamie Fraser e acontece na Escócia nos séculos XVIII e XX.
No final da Segunda Guerra Mundial, a enfermeira Claire Randall volta para os braços do marido, com quem desfruta uma segunda lua de mel em Inverness, nas Ilhas Britânicas. Durante a viagem, ela é atraída para um antigo círculo de pedras, no qual testemunha rituais misteriosos.
Dias depois, quando resolve retornar ao local, algo inexplicável acontece: de repente se vê no ano de 1743, numa Escócia violenta e dominada por clãs guerreiros. Tão logo percebe que foi arrastada para o passado por forças que não compreende, Claire precisa enfrentar intrigas e perigos que podem ameaçar a sua vida e partir o seu coração.
Ao conhecer Jamie, um jovem guerreiro das Terras Altas, sente-se cada vez mais dividida entre a fidelidade ao marido e o desejo pelo escocês. A pergunta que fica no ar é se ela será capaz de resistir a uma paixão arrebatadora e regressar ao presente?
06 – Um Som de Trovão (Ray Bradbury)
Não se trata, basicamente, de um livro, mas um conto presente em várias coletâneas do gênio da ficção científica Ray Bradbury. Publicada originalmente em 1952 na revista Collier’s, “Um Som do Trovão” é
uma história bem conhecida sobre viagem no tempo, envolvendo uma empresa denominada Time Safari, Inc. A Time Safari assegura que pode levar pessoas de volta no tempo de modo que elas possam caçar animais pré-históricos, tais como o Tyrannosaurus rex. A fim de evitar um paradoxo temporal, os viajantes agem com muito cuidado para deixar o curso dos acontecimentos intacto, visto que mesmo uma alteração mínima pode causar mudanças gigantescas no futuro. Eles só podem abater animais que iriam morrer em breve, e não podem sair de uma trilha demarcada, que flutua acima do solo. Até que um dos caçadores pisa, acidentalmente, em uma borboleta e entonce...
"Um Som de Trovão" serviu de inspiração para um filme homônimo em 2005 que continua a história do ponto onde Bradbury terminou. Outra referência ao conto acontece na série de TV “Os Simpsons” onde foi feita uma paródia num dos episódios da sexta temporada.
07 – Pedra no Céu (Isaac Asimov)
“Pedra no Céu”, publicado pela primeira vez em 1950, faz parte da série “Fundação” - uma obra de ficção científica iniciada por Isaac Asimov em 1942 e que descreve em detalhes a história de um futuro distante e de como o destino de seus habitantes é influenciado por uma instituição chamada Fundação Enciclopédica.
Em “Pedra no Céu”, um alfaiate aposentado chamado Joseph Schwartz desfruta de uma pacífica caminhada de verão quando, devido a um acidente em um laboratório na mesma cidade, acaba sendo involuntariamente transportado milhares de anos para o futuro. Chega então a uma Terra marginal e abandonada, cuja superfície é quase toda inabitável, e que fica às margens de um grandioso Império.
Publicado pela primeira vez em 1950, “Pedra no Céu” foi o romance de estreia de Asimov e é um marco do que se tornaria a sua mais famosa obra: “Fundação”.
08 – Tróia – Uma Viagem no Tempo (Grecyanny Carvalho Cordeiro)
Neste livro infanto-juvenil da escritora tupiniquim Crecyanny Carvalho Cordeiro, o leitor é convidado a fazer uma viagem com Mário, um garoto que, em circunstâncias misteriosas, cruza o portal do tempo e chega à bela e rica cidade de Troia. Com a ajuda da princesa Cassandra, Mário passa a morar no castelo de Príamo, tornando-se um dos soldados do príncipe Heitor e participando dos principais eventos que marcaram essa guerra épica entre gregos e troianos.
Nessa viagem, os leitores terão a oportunidade de percorrer os bastidores de uma guerra que durou dez anos, desencadeada pelo rapto da bela Helena pelo príncipe troiano Páris.
“Tróia – Uma Viagem no Tempo” coloca a Ilíada e vários clássicos gregos ao alcance de todos, numa trajetória envolvendo mitos, deuses, além de heróis gregos e troianos, fazendo com que o leitor viaje no mundo da imaginação, de Homero, da Guerra de Troia e dos eventos que se sucederam ao fim da sangrenta batalha. A obra mistura aventura, fantasia, mitologia, suspense, ação e romance.
Grecianny é promotora de Justiça, mestre em Direito e autora de vários livros, dentre jurídicos, romances e de poemas. Escreve semanalmente para o jornal O Estado. É, também,Membro da Academia Metropolitana de Letras de Fortaleza.
09 – Vende-se este futuro (Bruno Miquelino)
Olha outro autor da terrinha em nossa lista, gente! Adorei o livro de Bruno Miquelino. O enredo cheio de ação e surpresas prende o leitor da primeira à última página. Li o livro em poucos dias.
Em “Vende-se este Futuro”, temos a personagem Beatriz – que diga-se de passagem, me apaixonei -  uma espécie de agente de viagens temporais. Explicando melhor: ela trabalha para uma agencia que promove viagens no tempo chamada Déja Vu que surgiu 2097 em São Paulo, numa época em que esse tipo de viagem era comum. A principal função da Déja Vu é transportar pessoas do passado para o futuro, para que elas adquiram outra identidade, longe dos holofotes, da polícia, de seus problemas, enfim, do que for. No futuro que elas escolhem, então lhes é concedida uma nova identidade e consequentemente uma nova vida.
No livro a protagonista só precisa levar o grande Charles Chaplin para o futuro, mas inúmeras coisas dão errado e ela se vê presa no início do século XX, sem ter como voltar para o tempos modernos.
Simplesmente fantastic! Recomendo.
10 – As Melhores Histórias de Viagens no Tempo (Vários autores)
O livro de 464 páginas reúne dezoito contos sobre viagens no tempo escritos por várias feras do universo sci-fi. Por isso pode ter certeza de que você estará levando para a estante de seu quarto ou de sua sala, uma grande obra de ficção científica.
“As Melhores Histórias de Viagens no Tempo” abrange cinco décadas, de 1940 a 1990, incluindo desde “Um Som de Trovão”, de Ray Bradbury, que inspirou o nome da famosa teoria do Efeito Borboleta, até Ursula K. LeGuin, em “Outra História ou um Pescador do Mar Interior”, ou mesmo uma ideia impensável, como no conto do premiado Jack Dann “Inversão do Tempo”, que propõe respostas surpreendentes para uma pergunta perturbadora: e se todos viajassem no tempo, menos você?
A obra reúne nomes como Arthur C. Clarke, Ray Bradbury, Richard Matheson e Larry Niven.
Beleza? Escolham os seus livros preferidos e boa leitura!

Nenhum comentário