Os Mitos de Cthulhu viram HQ. Obra será lançada pela Pipoca e Nanquim em junho


Antes de contar a novidade, deixe-me fazer uma pergunta. Sabiam que... Cara, pensando bem, não vou perguntar mais nada, aliás estou começando a bancar o tonto, não o índio, aquele amigo do Zorro – que por sinal era muito inteligente – mas o tonto, de fato. É! O paspalho, o aluado ou sei lá mais o que. Afinal de contas, o título do post já é a essência do próprio post, não precisando explicar mais nada. Portanto, não irei enrolar muito no texto, apenas estarei complementando algumas cositas.

Vamos lá. Como o próprio título já diz: “Os Mitos de Cthulhu” - talvez a maior obra
prima de H.P. Lovecraft, considerado um dos mestres do terror - virou histórias em quadrinhos e o seu lançamento no Brasil já tem data marcada. Segundo a Amazon, o livro que está em pré-venda deve aterrissar por aqui no dia 07 de junho. Esta informação já vale um sonoro Ihauuuuuuuuuuuuuuuuu!!! Daqueles bem gritados e esculachados para tremer as paredes da casa do vizinho.
Agora vamos as “novi”, de verdade. A adaptação do texto para os quadrinhos de “Os Mitos de Cthulhu” estará a cargo do artista espanhol Esteban Maroto. E o sujeito é fera, galera. Podem acreditar. Ele começou sua carreira nos anos de 1960 e ganhou destaque ao ilustrar a série Cinco por Infinitus em 1967. Sua arte apareceu em três revistas de horror: Creepy, Eerie e Vampirella. Seu trabalho com quadrinhos de horror ficou conhecido no Brasil com a publicação da revista Kripta pelo Rio Gráfica, lançada em 1976. C-a-a-r-a-c-a! O cara foi o desenhista da antológica Kripta!! Uhauuuu....
Quer mais? Ok, vamos lá. Foi ele que desenhou o biquíni metálico de Red Sonja em Savage Tales publicada pela Marvel Comics. Desenhou também a primeira aventura solo da heroína. Como não bastasse tudo isso, publicou ainda sua Trilogia dos Bárbaros (Wolff, Dax e Korsar) em diferentes edições mundo afora, recentemente compiladas no volume Espadas e Bruxas. Como aperitivo trabalhou em títulos como Zatanna, Aquaman e The Atlantis Chronicles, para a DC Comics. Ufaaa! Acho que o
seu currículo está aprovado, né?
Então galera, é esse cara que assumiu a responsabilidade de ilustrar a obra antológica de Lovecraft.
Em “Os Mitos de Cthulhu”, somos apresentados a três dos contos mais celebrados de Lovecraft: os clássicos A Cidade Sem Nome, O Cerimonial e O Chamado de Cthulhu.
A Cidade Sem Nome“Acompanhamos um arqueólogo que se aventura em busca de uma cidade misteriosa perdida no deserto da Arábia. Mas ela existe mesmo? E se existir, o que esconde?”
O Cerimonial“Um homem é convidado por sua família para testemunhar um antigo ritual na cidade de Kingsport no dia de Natal. O que ele vai descobrir é algo inimaginável e difícil de conceber para um ser um humano. O pano de fundo desse enredo tem um tanto do livro Necronomicon, escrito pelo mágico árabe Abdul Alhazred.”
Esteban Maroto
O Chamado de Cthulhu“A morte do professor Gammell Angel, da Brown University, é o estopim para levar o leitor para à cidade submersa de R’lyeh, no Oceano Pacífico.”
Os Mitos de Cthulhu tem 92 páginas, capa dura, miolo em papel couché e repleta de extras. A obra será publicada no Brasil pela editora Pipoca e Nanquim.
Acredito que nesse momento, os fãs de Lovecraft devem estar vibrando, principalmente aqueles que também são fãs de HQs.
Detalhes do produto
Capa: Dura
Páginas: 92
Autor: Esteban Maroto
Editora: Pipoca e Nanquim
Lançamento: 07 de junho


Nenhum comentário