Marketplaces e grandes livrarias online: uma parceria que pode gerar muitas dores de cabeça... para os leitores


Há muitos anos, quando comecei a comprar livros online e quando a Submarino, de fato, era a Submarino, ou seja, não tinha parcerias firmadas com outras livrarias virtuais de pequeno porte, as compras dos meus queridos ‘bebês’ era muito mais segura e tranquila. Hoje, a Submarino, Americanas, Amazon, Saraiva, Extra, enfim, todas as grandes livrarias virtuais e redes de lojas que vendem livros aderiram à moda do Marketplace. E com isso... acabou-se a minha tranquilidade. Os motivos? Ok, eu conto: os atrasos nas entregas; produtos extraviados ou com defeitos; reembolsos que não são feitos, ufaaa!! Paro por aqui.
Vejam bem, não estou generalizando, mas prá ser sincero, a maioria dessas lojas parceiras são um pé no saco. É claro que existem os marketplaces confiáveis, mas sinto dizer que são pouquíssimos.
Tá bem, vocês não estão acreditando? Então, vamos fazer um negócio. Larguem um pouquinho o que estiverem fazendo agora e deem uma ‘entradinha’ no portal “Reclame Aqui”. Entrou? Belê; agora digite na barra de procura do portal o nome de qualquer livraria online que seja parceira da Submarino, Americanas ou outra grande loja. E aí? Conseguiu captar? Encontrou alguma dessas lojas isentas de reclamações? Tenho certeza que não.
Grande parte das reclamações que vocês viram dizem respeito a produtos não entregues ou então com atraso na entrega. Concordam? Pois é galera, juro que fujo dessas lojas como o diabo foge da cruz; só compro se não tiver jeito, tipo a última esperança da face da terra. E quando faço isso, pimba! A agonia toma conta da minha alma. Cara, fico olhando obcecado o status do meu pedido. Consulto aquela barrinha que indica as fases:“pedido aceito – pagamento confirmado – entregue na transportadora – produto a caminho de seu endereço” , várias vezes ao dia e outras várias vezes à noite. Rezo inúmeros pai Nossos e Ave Marias, peço para todos os santos que os meus “bebês” cheguem sãos e salvos.
Esta agonia não acontece ou pelo menos, fica mais amena, quando adquiro os meus livros diretamente das lojas Submarino, Americanas ou Amazon, sem a intervenção das Marketplaces. Até agora não tive nenhuma compra complicada quando optei por negociar diretamente com “os donos dos porcos”, mas não posso dizer o mesmo quando fui obrigado a fazer negócio com as malfadadas livrarias parceiras dessas grandes empresas virtuais. Foram muitas pancadas recebidas, a última aconteceu, recentemente; pra ser exato, no final do mês passado. Comprei dois livros de uma famosa livraria virtual via Marketplace. Pois é, passaram-se 15 dias, 20 dias, 30 dias, enfim, mais de um mês e nada desses livros chegarem. Então, numa das minhas obcecadas consultas ao status do meu pedido, eis que vejo a seguinte mensagem: “Produto entregue”. PQP!! – exclamei. Como entregue, se não recebi absolutamente nada?!
Tento contato com a livraria e nada. Contato por telefone? Esquece. Os números existentes são apenas para televendas de produtos. Quer reclamar? Se vira com os contatos por e-mail e ainda por cima, espere dois dias para a loja lhe responder. Isto, se a resposta vier. Gozado né? Na hora de vender, essas empresas colocam a disposição de seus visitantes dois, três, quatro ou até mesmo cinco telefones; mas na hora de receber reclamações... Ooopss... cadê os telefones? Sumiram?! Infelizmente, sim. Dessa forma, você tem que enviar a sua reclamação por e-mail e esperar a boa vontade dos ‘distintos’ em lhe responder.
Entonce, quando vi em meu status a mensagem de livro entregue, mas sem recebe-lo, escrevi várias mensagens para a loja, mas nada de respostas. Assim, só me restou recorrer ao portal “Reclame Aqui” e fazer a minha reclamação. Devo admitir que fui atendido na hora. A livraria, não a Marketplace, mas a próprias ‘dona dos porcos’ entrou em contato comigo – uma atendente muita atenciosa, por sinal – e resolveu o problema, mas acredito que todo o transtorno que tive poderia ter sido evitado se a grande loja escolhesse melhor os seus parceiros e desse uma maior atenção aos seus consumidores, divulgando número de telefones de Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC) e não só de Televendas.
Mas após dar uma zapeada na maioria das lojas online tradicionais que vendem livros, percebi com grande tristeza que a loja Marketplace que por muito pouco não meu o balão, é parceira de praticamente todas essas livrarias e lojas virtuais tradicionais.
Fazer o que? Só resta rezar, e muito, para que Submarino, Americanas, Amazon, Extra, Ponto Frio e etc e mais etc, comecem dar maior atenção para nós, leitores, \não nos fazendo de.... já sabe né?!
Inté
Ok Ok

Um comentário

  1. E olha que peguei um post fresquinho!
    Sei como é, já aconteceu comigo, mas pelo menos não com livros. No caso foram cartuchos de impressora. Demorou o triplo do tempo previsto para chegar e quase sem usar duraram tipo um mês. E vieram lacrados, embalagem original, estranho né. Também não gosto de negociar com essas lojas parceiras.
    Com livros, nunca aconteceu até hoje. Espero que não ocorra. Compro muito na Saraiva, que no caso de minha compras sempre foi a responsável pela venda.
    Até.....

    ResponderExcluir