Cinco sagas literárias de sucesso que fracassaram nos cinemas

Nenhum comentário

Tivemos sagas literárias famosas que foram adaptadas com maestria para os cinemas. “Harry Potter”, “O Senhor dos Anéis” e “Crepúsculo” são exemplos inquestionáveis disso, mas por outro lado, tivemos alguns diretores e roteiristas açougueiros que moeram grandes narrativas fazendo filmes horrorosos, mas tão horrorosos, que alguns ficaram só na primeira parte já que o público excomungou essas adaptações.

No post de hoje, vou publicar 5 sagas literárias que conquistaram os leitores de ponta a ponta mas terminaram naufragando nos cinemas.

Por isso, o melhor é ficar apenas com a leitura dos livros e esquecer os filmes. Mas, se por acaso, você quiser assisti-los por curiosidade, já aviso de antemão: a “coisa” é braba.

01 – As Aventuras do Caça-Feitiço (Joseph Delaney)

Filme: “O Sétimo Filho”

As Aventuras do Caça-feitiço é uma série romântica de livros infanto-juvenis de aventura, suspense e fantasia escrita pelo britânico Joseph Delaney e publicada no Brasil pela editora Bertrand Brasil. A série é sobre Thomas J. Ward, o sétimo filho de um sétimo filho, que pode ver criaturas das trevas e outras coisas que os outros não podem. Ele está sendo ensinado para ser um "Caça-feitiço" e aprender a lidar e enfrentar criaturas malignas das trevas que colocam em risco a segurança dos moradores de seu condado.

Foram escritos, até o momento, treze livros da série, sendo que no Brasil apenas os onze primeiros foram lançados. Quer saber? Todos os 11 foram campeões de vendas por aqui. Mas enquanto, os livros arrebentaram a boca do balão em todo o mundo, a adaptação cinematográfica da história foi um verdadeiro desastre, tanto é, que morreu logo no primeiro filme lançado em 2013.

“O Sétimo Filho” conseguiu ser execrado tanto pelos críticos quanto pelo público em geral. O filme fez questão de contratar grandes atores, como Jeff Bridges e Julianne Moore, para interpretar o mentor e a vilã da trama, respectivamente. Ainda assim, a produção cinematográfica recebeu críticas devastadoras e desde então, nem se fala a respeito de continuações.

02 – Percy Jackson (Rick Riordan)

Filmes: “Percy Jackson e o Ladrãos de Raios” e “Mar de Monstros”

Pois é, pegue um personagem parecido com Harry Potter, tipo o “menino escolhido” e o transporte para o mundo contagiante da mitologia grega. Quer fórmula melhor do sucesso do que essa? Foi o que fez o autor Rick Riordan. Como fez bem feito, os cinco livros da saga venderam como água no deserto. A partir daí, foi mais do que normal que surgisse uma adaptação cinematográfica. 

Quando foi revelado o nome do diretor do filme, críticos e cinéfilos vibraram muito, afinal, o eleito seria ninguém mais, ninguém menos do que Chris Columbus, o gênio por trás dos mega sucessos: “Harry Potter e a Pedra Filosofal” e “Esqueceram de Mim”. Todos acharam que o êxito da adaptação da história de Riordan estaria garantido. Certo? Não. Errado. Apesar de “Percy Jackson e o Ladrão de Raios” ter contado com um polpudo orçamento de US$ 95 milhões e um elenco de peso — desde o protagonista Logan Lerman até os coadjuvantes Alexandra Daddario, Pierce Brosnan, Sean Bean, Uma Thurman e Rosario Dawson – teve apenas uma recepção morna da crítica e um faturamento decepcionante de US$ 200 milhões. 


Mesmo assim, os produtores arriscaram uma sequência na esperança de salvar a franquia nos cinemas, mas não teve jeito. Apesar de repetir a bilheteria da produção anterior, “Mar de Monstros” agradou ainda menos a crítica, que destacou o clima excessivamente bobo da produção — tanto que a carreira cinematográfica do diretor Thor Freudenthal estagnou desde então. A recepção morna de público e crítica não empolgou os produtores, que engavetaram a saga cinematográfica.

Quanto a Rick Riordan, praguejou, esperneou, gritou e finalmente... excomungou os diretores dos dois filmes que segundo ele, teriam arrebentado a sua história.

03 – Os Instrumentos Mortais (Cassandra Clare)

Filme: “Instrumentos Mortais – Cidade dos Ossos”

A adaptação de Instrumentos Mortais – Cidade dos Ossos, lançado nos cinemas em 2013 não foi tão bem nas bilheterias como o esperado, tanto que a continuação, “Instrumentos Mortais - Cidade das Cinzas”, teve sua produção esquecida. 

A saga escrita por Cassandra Clare – Cidade dos Ossos, Cidade das Cinzas, Cidade de Vidro, Cidade dos Anjos Caídos, Cidade das Almas Perdidas e Cidade do Fogo Celestial – fez tanto sucesso que ganhou inúmeros derivados, tais como: As Peças Infernais (três livros), Os Artifícios das Trevas (três livros) e As Últimas Horas (dois livros). Cara, com tantos livros e derivados, as narrativas de Clare tinham tudo para bombar (no bom sentido – rs) nas telonas, mas como diz o ditado: “o destino não quis assim”.

Com uma recepção gélida, tanto por parte do público quanto da crítica, a saga rapidamente morreu nos cinemas e acabou enterrada logo no primeiro filme. Porém, acabou virando uma minissérie televisiva intitulada “Shadowhunters” que foi transmitida no Brasil pela Netflix. A minissérie teve apenas três temporadas e apesar de seu cancelamento, os episódios continuam disponíveis no canal de streaming. 

Se no cinema, a adaptação foi um fiasco, pelo menos na TV, teve uma recepção razoável. Vejam bem, eu disse razoável e não boa ou excelente.

04 – O Guia do Mochileiro das Galáxias (Douglas Adams)

Filme: O Guia do Mochileiro das Galáxias

Cinco livros que estouraram em vendagens e um filme fracassado. É dessa maneira que podemos resumir, em poucas palavras, a saga O Guia do Mochileiro das Galáxias.

O sucesso da saga literária criada por Douglas Adams foi tanto que se transformou em um ícone da Cultura Pop reverenciada no mundo todo. Com toda essa fama, evidentemente uma adaptação cinematográfica seria apenas uma questão de tempo e pouco tempo. E foi que aconteceu. O sinal verde para a produção foi dado pela Walt Disney Pictures em outubro de 2003, dois anos depois do falecimento do autor. Pois é, quando foi confirmado que o primeiro livro da saga iria parar nas telonas dos cinemas, a explosão de euforia dos fãs foi enorme. Infelizmente, quando o filme estreou... toda a euforia broxou. A produção foi um fracasso nas bilheterias.


Um dos principais problemas da adaptação foi a falta de precisão ao transportar a essência do livro para o cinema. As piadas soam mais genuínas nas páginas do que nas telas, ou seja, no cinema, elas soam forçadas demais.

No livro de Adams, quando a Terra está prestes a ser destruída, o personagem Arthur Dent é salvo pelo amigo Ford Prefect, um extraterrestre que está coletando informações para um famoso manual: O Guia do Mochileiro das Galáxias. Pegando carona numa nave alienígena, a dupla inicia uma alucinante aventura percorrendo o universo.

Saga literária fantástica, filme... bem, melhor esquecer.

05 – Trilogia Fronteiras do Universo - A Bússola de Ouro, A Faca Sutil e A Luneta Âmbar (Philip Pullman)

Filme: A Bússola de Ouro

Baseada na saga literária conhecida no Brasil como Fronteiras do Universo formada pelos livros A Bússola de Ouro, A Faca Sutil e A Luneta Âmbar, a série acompanha a menina Lyra Belacqua em suas aventuras por universos paralelos e uma guerra celestial envolvendo ciência, bruxaria e ursos-polares.

O primeiro volume da saga criada pelo escritor Philip Pullman ganhou uma adaptação cinematográfica em 2006, no filme "A Bússola de Ouro", estrelado por Nicole Kidman e Daniel Craig. Mas foi um grande fracasso de bilheteria e o projeto não teve continuação, deixando a história incompleta.

O principal motivo do fracasso do filme foi o roteiro que mutilou a história. Os últimos capítulos do livro foram simplesmente ignorados, deixando os fãs da trilogia enfurecidos. Além disso, não houve o desenvolvimento adequado de personagens importantes. O resultado foi uma recepção bem negativa de público e crítica. Por outro lado, os livros explodiram em vendas.

E para você, leitor, que chegou até aqui, aceite um conselho: se pretende assistir a qualquer um desses cinco filmes, esqueça; melhor ler os livros.

 


Nenhum comentário