10 livros que serão adaptados paras cinemas em 2021

Nenhum comentário

E aí galera, tudo na paz? Antes de mais nada, apesar do pouco atraso, gostaria de desejar um feliz 2021. Que este ano seja melhor do que o anterior. Já repararam como as pessoas, praticamente, no mundo todo transformaram essa frase num verdadeiro chavão, daqueles bem icônicos? Cara, todo santo fim de ano é a mesma repetição, algo que se tornou automático. Quando os relógios marcam meia noite e mais alguns segundos no dia 31 de dezembro de todos os anos lá vem a saudação: “Que este ano seja muito melhor do que o anterior”. E já repararam, também, que independente do ano que está terminando ter sido positivo para pessoa, mesmo assim, ela tasca: “Que o próximo ano seja muito melhor!!”. Quer dizer a tal frase superou até mesmo o contexto da realidade. Já se tornou, como já disse, algo icônico, específico daquele momento e nunca será alterada, independente do ano ter sido bom ou ruim.

Mas cá entre nós, heimm... que 2020 foi fodástico, no mau sentido, foi. Inflação, brigas políticas feias e esse coronavírus da peste. Por isso, acho que a tal frase famosa não soou com ar de falsidade no último dia do ano de 2020. Que este ano que já estamos vivendo nos traga as muitas alegrias que não tivemos em 2020. As expectativas são excelentes: chegada da vacina contra a Covid-19 e consequentemente e paulatinamente a volta dos shows artísticos com milhares de pessoas, as reuniões e confraternizações de amigos, os happy hours de fim de tarde e principalmente, as salas de cinemas repletas de homens, mulheres, crianças e idosos assistindo ao seu filme preferido.

Nós, leitores inveterados, estamos torcendo por isso, já que os livros que terão adaptação para os cinemas em 2021 serão muitos e bons! No post de hoje escolhi 10 obras literárias que irão parar nas telonas neste ano. Vamos a elas.

01 – Sem Remorso (Tom Clancy)

A aposta da Paramount nesta adaptação homônima do livro de Tom Clancy é enorme. O motivo é a grande aceitação que obra teve por parte dos leitores na época de seu lançamento, em 1993. O enredo criado pelo autor americano fez tanto sucesso que mesmo após 27 anos, Sem Remorso continua sendo muito procurado nos sebos e livrarias virtuais. Acredito que após o lançamento da película, alguma editora irá relançar o livro com a capa do filme.

O longa entraria em cartaz nos cinemas em outubro de 2020, mas devido a pandemia de coronavírus, teve a sua estreia adiada para 26 de fevereiro de 2021. Agora, a Paramount removeu o filme de seu calendário de estreias. A informação é do Hollywood Reporter.

O Amazon Studios está em negociações finais para comprar os direitos mundiais da produção, que tem um orçamento na casa dos US$ 150 milhões.

Segundo rumores, o streaming desembolsou em torno dos US$ 150 milhões do custo para comprar o lançamento.

No livro que inspirou o filme, Clark é um ex-oficial da marinha dos EUA que se torna consultor da CIA e líder de uma força-tarefa designada para proteger o mundo das ameaças terroristas mais perigosas. Após ter sua namorada morta por um traficante de drogas de Baltimore, em Maryland, nos Estados Unidos, ele parte para a vingança.

02 – Blonde (Joyce Carol Oates)

O livro que reimagina a vida pessoal, profissional e poética de Norma Jeane Baker – a criança, a adolescente e a celebridade que mundo viria a conhecer como Marilyn Monroe – foi finalista do Prêmio Pulitzer (2001) e do National Book Award (2000), dois dos mais importantes prêmios da literatura mundial.

A autora norte-americana Joyce Carol Oates afirma que o romance é uma obra de ficção que não deve ser considerada uma biografia.

Em Blonde, é apresentada a juventude ― pontuada por sua complicada relação com a mãe e pelo pai que nunca conheceu ―, o casamento, a sexualização precoce, os primeiros trabalhos, os problemas que vieram juntamente com a fama e a sua morte que envolve várias teorias de conspiração.

Blonde foi lançado nos States em 2000 num volume único com mais de 700 páginas e chegou ao Brasil três anos depois – em dois volumes – pela editora Globo. Agora, após ter ficado 17 anos fora de catálogo em nosso País, volta as livrarias tupiniquins pelas mãos da editora Happer Collins. A chegada do primeiro volume está prevista para 15 de janeiro.

Na adaptação cinematográfica de Blonde, produzida pela Netflix, a atriz cubana Ana de Armas (“007 – Sem Tempo Para Morrer” e “Blade Runner  2049”) viverá a protagonista. A plataforma de streaming divulgou também os demais integrantes do elenco: Adrien Brody (“O Pianista”), Bobby Cannavale (“Boardwalk Empire”), Julianne Nicholson, Caspar Phillipson, Toby Huss, Sara Paxton, David Warshofsky, Lily Fisher, Evan Williams e Xavier Samuel.

03 – A Seleção (Kiera Cass)

Taí mais uma produção da Netflix que ao que tudo indica chegará bombando neste ano com várias adaptações cinematográficas. A plataforma confirmou recentemente que vai, de fato, adaptar o livro A Seleção, de Kiera Cass, para um filme. A diretora Haifaa Al-Mansour (“Felicidade por um Fio”) vai comandar o projeto, que está em pré-produção e deverá estrear neste ano. Ainda não foi definida uma data exata mas que o filme chega em 2021 é algo certo.

O livro A Seleção é o primeiro de uma série composta por cinco publicações. Lançado em 2012, ele mostra um futuro distópico em que 35 garotas são selecionadas para uma competição para ganhar o coração do príncipe Maxon Schreave. Entre estas jovens está America Singer, uma garota que não queria fazer parte da competição e, em um primeiro momento, não se dá bem com o príncipe. Com o tempo, no entanto, os dois começam a ter sentimentos um pelo outro.

A franquia é composta também pelos livros A Elite, A Escolha, A Herdeira e A Coroa, além do derivado Felizes Para Sempre, com contos estrelados pelos coadjuvantes.

Em suas redes sociais, a autora Kiera Cass afirmou que ainda não há notícias sobre o elenco, que o projeto está na fase de roteiro. Vale lembrar que pelo menos por enquanto, apenas o primeiro livro da saga será adaptado.

04 – Assassinos da Lua das Flores (David Grann)

O filme baseado no livro de David Grann será produzido pela Apple e terá distribuição mundial pela Paramount. “Assassinos da Lua das Flores” contará com uma super-dupla de protagonistas: Leonardo DiCaprio e Robert De Niro. É mole? Quer mais? Eu conto: o diretor será Martin Scorcese. Resumindo, o filme tem tudo para ser um baita sucesso: atores e diretor hiper-conceituados, contando com o apoio de um enredo literário de grande sucesso.

Segundo o Deadline, diversos estúdios estavam negociando a produção do filme, incluindo Universal e Netflix, após a Paramount liberar Scorsese e sua equipe para negociar os direitos da realização por causa do custo de aproximadamente US$ 200 milhões.

Adaptação do best-seller de David Grann, “Assassinos da Lua das Flores” (Killers of the Flower Moon, no título original) é a sexta colaboração entre DiCaprio e Scorsese, que trabalharam juntos pela última vez em “O Lobo de Wall Street”, de 2013.

O livro se passa em Oklahoma em 1920 e foca nos assassinatos de Osage Nation, em que membros de uma tribo nativo-americana foram assassinados um por um após terem se tornado ricos ao encontrar petróleo em suas terras. Os assassinatos chamaram a atenção do recém-criado FBI, que investiga os crimes. A adaptação está sendo escrita por Eric Roth (“Forrest Gump: O Contador de Histórias”, “O Curioso Caso de Benjamin Button”).

O filme deve estrear nos cinemas mundiais no final de 2021.

05 – Casa Gucci – Uma História de Glamour, Cobiça, Loucura e Morte (Sara Gay Forden)

Depois de “Shallow – Nasce Uma Estrela”, a cantora Lady Ga Ga volta a aparecer nas telonas. Agora integrando o elenco do filme baseado no livro de Sara Gay Forden que conta a história do assassinato de Maurizio Gucci, herdeiro da multibilionária marca de luxo.

A história da Gucci vai além de uma grife que começou como uma modesta loja de malas em Florença, na Itália, e se transformou em uma grife conhecida nos quatro cantos do planeta. Desentendimentos entre os filhos, tios e sobrinhos do clã Gucci acabaram abalando a trajetória da casa de moda que acabou sendo comprada por investidores internacionais na década de 90.

Mas nenhuma briga em família manchou tanto a história da Gucci quanto o assassinato de Maurizio Gucci em 1995. Um matador de aluguel foi contratado para atirar no executivo de 46 anos em plena luz do dia. Maurizio foi morto com três tiros nas costas na manhã do dia 27 de março ao chegar em seu escritório na via Palestro, em Milão.

Logo, autoridades descobriram que a ex-mulher do executivo, Patrizia Reggiani, também não morria de amores por ele. Ela foi acusada, julgada e condenada pela morte do ex-companheiro na década 90.

Patrizia ficou presa por 18 anos, e foi liberada em 2016. Outras quatro pessoas também foram presas pelo assassinato do magnata em Milão.

O livro não se prende somente aos detalhes sobre o assassinato do herdeiro da grife Gucci mas também na história do clã dessa famosa e problemática família italiana.

O longa começaria a ser gravado agora em 2020, mas esse coronavírus da peste impediu a produção de continuar com a agenda programada.

Com o título provisório de “Gucci”, o longa tem previsão para 2021.

06 – Agora e Para Sempre (Jenny Han)

Tem muitos ‘leitores-cinéfilos’ torcendo para que o filme “E Para Todos os Garotos Que Já Amei 3” - inspirado no livro Agora e Para Sempre de Lara Jean – chegue logo aos cinemas. E tudo indica que esse pedido será atendido porque a atriz Janel Parrish, que interpreta Margot na trilogia baseada nos livros de Jenny Han, soltou, recentemente, um baita spoiler sobre a novidade.

Ao portal de notícias Entertainment Tonight, a atriz revelou que a produção deve sair no início de 2021. 

Portanto, apesar da Netflix não ter se pronunciado a respeito do lançamento do terceiro filme da saga romântica de Lara Jean, uma das atrizes do elenco - atendendo ao chamado dos deuses do Olimpo - revelou para todos nós, simples mortais, a data da sua chegada às telonas.

Uma outra revelação importante é que as filmagens de “E Para Todos os Garotos Que Já Amei 3” já estão concluídas, faltando apenas passar pelo processo de pós-produção (edição, finalização e divulgação) para chegar à plataforma de streaming. Isso aconteceu porque o segundo e o terceiro filme foram filmados juntos.

A franquia de filmes “Para Todos os Garotos” é um dos maiores sucessos da Netflix. Inspirados na trilogia de livros homônimos de Han, as adaptações cinematográficas conquistam números incríveis de audiência em todo o mundo, e o lançamento do segundo filme, “P.S. Ainda Amo Você”, acabou deixando os fãs extremamente ansiosos para o terceiro longa da franquia.

07 – O Rouxinol (Kristin Hannah)

Depois do sucesso arrasador de “Adoráveis Mulheres” baseado no livro de Louisa May Alcott, a Sony Pictures ficou animadíssima para produzir uma nova adaptação literária. Desta vez, o livro escolhido foi O Rouxinol de Kristin Hannah que recebeu rasgados elogios da crítica americana, além de ter vendido horrores na época de seu lançamento no Brasil pela editora Arqueiro. Isso, em 2015.

A adaptação fílmica será dirigida pela atriz francesa Melanie Laurent e reunirá como protagonistas as irmãs Dakota e Elle Fanning.

O enredo de O Rouxinol é ambientado na França durante a ocupação nazista na Segunda Guerra Mundial e acompanha a luta pela sobrevivência das irmãs Vianne e Isabelle Mauriac. Separadas pelas circunstâncias, as duas irmãs têm um tortuoso destino em comum: proteger aqueles que amam em meio à devastação da guerra.

A história foi inspirada na trajetória de bravas mulheres da resistência francesa que ajudavam os aviadores aliados a escapar do território ocupado pelos nazistas e escondiam crianças judias.

O filme deveria estrear em dezembro mas teve que ser adiado por causa da pandemia de coronavirus. Agora, a Sony revelou que a sua estréia deverá acontecer em meados de 2021.

08 – A Última Carta de Amor (Jojo Moyes)

E tome mais Netflix! A plataforma de streaming está arrebentando neste ano de 2021 no que diz respeito as adaptações de grandes sucessos literários. A Última Carta de Amor da escritora Jojo Moyes será mais uma dessas adaptações.

O enredo acompanha a história de Ellie Haworth (Felicity Jones, de “Star Wars: Rogue One”), uma jornalista contemporânea que fica obcecada por uma série de cartas de amor que foram trocadas na década de 60 por Jennifer Stirling (Shailene Woodley, de “A Culpa é das Estrelas”) e Anthony O’Hare (Callum Turner, de “Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald”), dando início a uma investigação para descobrir se o casal ficou junto ao fim da história.

A trama se passa inicialmente em Londres na década de 60. Ao acordar em um hospital após um acidente de carro, Jennifer Stirling não consegue se lembrar de nada. Novamente em casa, com o marido, ela tenta sem sucesso recuperar a memória de sua antiga vida. Por mais que todos à sua volta pareçam atenciosos e amáveis, Jennifer sente que alguma coisa está faltando. É então que ela descobre uma série de cartas de amor escondidas, endereçadas a ela e assinadas apenas por “B”, e percebe que não só estava vivendo um romance fora do casamento como também parecia disposta a arriscar tudo para ficar com seu amante.

Quatro décadas depois, a jornalista Ellie Haworth encontra uma dessas cartas endereçadas a Jennifer durante uma pesquisa nos arquivos do jornal em que trabalha. Obcecada pela ideia de reunir os protagonistas desse amor proibido — em parte por estar ela mesma envolvida com um homem casado —, Ellie começa a procurar por “B”, e nem desconfia que, ao fazer isso, talvez encontre uma solução para os problemas de seu próprio relacionamento.

O livro lançado pela Intrínseca em 2012 estourou em vendagens no Brasil. A última Carta de Amor entrelaça as histórias de paixão, adultério e perda de Ellie e Jennifer.

Moyes é uma das mais bem sucedidas autoras de romances da atualidade, conhecida principalmente pelo sucesso Como Eu Era Antes de Você.

09 – Identidade (Nella Larsen)

Identidade (Passing) escrito pela autora norte-americana Nella Larsen foi publicado pela primeira vez em 1929 e tornou-se um grande sucesso de público e crítica e agora, em 2021, irá parar nas telonas dos cinemas. O filme será dirigido por Rebecca Hall, atriz conhecida por trabalhar em “Homem de Ferro 3” e “Vicky Cristina Barcelona”, que vai fazer a sua primeira incursão na área da direção.

Identidade conta a história das personagens Irene Redfield e Clare Kendry que têm algo em comum: ambas são mulheres negras de pele clara que podem se passar por brancas. Essa, porém, é a única similaridade entre elas.

Após perderem contato durante a adolescência, as duas se reencontram por acaso em uma cafeteria de um hotel em Chicago. Um encontro que muda para sempre a dinâmica entre as duas mulheres, suas famílias e suas comunidades. Irene parece ter tudo que poderia desejar. Casada com um médico negro proeminente, eles são donos de uma confortável casa no Harlem, onde criam seus dois filhos. O trabalho de organizar bailes de caridade em que celebra toda a riqueza da cultura afro-americana dá a Irene um propósito e um senso de responsabilidade. Sua única preocupação é o desejo insistente do marido em se mudar para o Brasil, um país onde, segundo ele, não há racismo.

Clare Kendry, por outro lado, vive no limite. Após perder o pai aos 14 anos, saiu da vizinhança negra em que vivia para ir morar com as tias e começou a se passar por branca, mantendo sua verdadeira ancestralidade miscigenada em segredo para todos, principalmente para o homem racista com quem se casou.

No entanto, após o reencontro e à medida que começa a se envolver cada vez mais na vida de Irene, Clare vê a energia da comunidade que deixou para trás, e sua vontade ardente de retornar a ela ameaça a farsa cuidadosa que é sua vida.

Tessa Thompson (A Valquíria de “Thor: Ragnarok”) irá interpretar Irene Redfield e Ruth Negga (“Warcraft: O Primeiro Encontro de Dois Mundos”) viverá Clare Kendry.

10 – A Mulher na Janela (A.J. Finn)

Todos nós sabemos que a indústria cinematográfica foi muito afetada pela pandemia do COVID-19 nos últimos meses. Com isso, alguns blockbusters precisaram adiar seus lançamentos, enquanto outros estão realizando vários acordos com serviços de streaming. “A Mulher na Janela” adaptação do livro homônimo de A.J. Finn se enquadra nesse segundo caso.

Em anúncio feito pelo portal Deadline, o filme de suspense estrelado por Amy Adams – a Lois Lane de “O Homem De Aço” e “Liga da Justiça” - não será mais lançado nos cinemas. Em vez de chegar às telonas, os produtores estão na fase de finalização de um contrato para que o filme seja lançado diretamente na Netflix. Olha ela aí de novo!

Até o momento, ainda não existe uma data exta de estreia prevista, mas as gravações já foram encerradas. Portanto o filme chegará em algum momento em 2021.

Na obra literária escrita por Finn, Anna Fox (interpretada por Amy Adams) é uma mulher que mora sozinha na casa onde sua família costumava viver. Ela é separada de seu marido e de sua filha, com isso, acaba adquirindo uma fobia de sair de seu lar.

Quando uma nova família se muda para sua vizinhança, Anna fica obcecada pela vida aparentemente perfeita de seus novos vizinhos, porém ela vê uma cena que muda sua vida para sempre.

O longa foi dirigido por Joe Wright, de “O Destino de Uma Nação”. Além de Adams, também estão no elenco os atores Gary Oldman, Brian Tyree Henry, Julianne Moore, Wyatt Russell e Anthony Mackie.

Taí leitores e cinéfilos inveterados. Agora só resta aguardar a chegada dessas produções. Com certeza teremos um 2021 repleto de filmes baseados em livros. Um verdadeiro presentaço para todos nós devoradores de obras literárias e também...  nas horas vagas, cinéfilos.

Nenhum comentário