10 livros imperdíveis sobre mitologia grega


As histórias de heróis, deuses e semideuses da mitologia grega sempre atraíram o meu interesse. Desde criança sou vidrado nesses mitos maravilhosos criados pelos gregos da antiguidade para explicar a origem da vida e os problemas da existência.
Não há uma data que determine quando a mitologia grega surgiu, porém há indícios de que já existia no século 5.a.C. O que se sabe sobre ela, é graças a desenhos e artefatos deixados registrados em pedras e cerâmica. Essas evidências ficam ainda mais claras através da passagem dos períodos Clássico, Helenístico e Homero.
Entretanto, a mitologia grega só passou a ser vista como algo a ser estudando depois de 1873, quando a cidade de Troia foi descoberta pelo arqueólogo alemão Heinrich Schliemann.
Estudiosos acreditam que a Guerra de Tróia realmente existiu, só que não teria sido desencadeada por amor, mas sim por disputa de melhores rotas de comércio entre gregos e troianos. E também, é evidente, que não houve no conflito a participação de deuses com poderes sobrenaturais auxiliando os guerreiros troianos ou gregos. Zeus, Hera, Afrodite e Cia faziam parte do imaginário dos antigos gregos, já que eles viviam em uma civilização politeísta, ou seja, com crença em vários deuses, onde o que mais se destacava se chamava Zeus. Considerado o mais importante dentre os deuses, Zeus representava a justiça, a razão e a autoridade.
Além dos gregos serem politeístas, seus deuses eram antropomórficos, isto é, assumiam a forma humana e agiam à semelhança dos homens, lutavam entre si, e, como os humanos, sentiam ódio, amor, se casavam e tinham filhos. Pois é; e assim, essas histórias, devido ao seu encanto e beleza, ganharam “corpo’ e acabaram resistindo ao longo de anos, décadas e séculos. Hoje, às vemos como mitos, e mitos – diga-se de passagem – maravilhosos. Tanto é que o interesse por livros que explorem temas atinentes à mitologia cresceu ao longo dos anos. Por isso, resolvi elaborar uma lista com 10 livros sobre mitologia grega que eu conheço e que certamente irão agradar a galera que aprecia esse gênero literário.
Vamos à lista!
01 – O Livro de Ouro da Mitologia – Histórias de Deuses e Heróis (Thomas Bulfinch)
Um livro marcante e que faz os amantes da mitologia grega embarcarem numa viagem inesquecível. Leitura obrigatória para os apreciadores do gênero.
Thomas Bulfinch escreve de uma maneira direta, sem enrolação o que torna fluida e muito interessante. O Livro de Ouro da Mitologia – Histórias de Deuses e Heróis apresenta 50 histórias que farão os leitores mergulharem no mundo mágico da guerra de Tróia; nas aventuras de Enéias; na busca do velocino de ouro pelos argonautas; no retorno de Ulisses à Ítaca; além de conhecer a origem dos famosos soldados comandados pelo não menos famoso Aquiles, conhecidos por Mirmidões. No livro, os leitores encontrarão ainda curiosidades interessates sobre deuses, heróis e vilões famosos da mitologia grega, entre os quais Apolo, Juíter, Zeus, Midas, Cupido, Psique, Minerva, Hércules, Teseu, Perseu, Medusa, Atlas, entre outros.
Mas o que mais me chamou a atenção na obra foram as lendas descritas que servem para explicar fenômenos naturais como as erupções vulcânicas, além de nomes de animais e flores, entre outros. Destaco a história do surgimento de uma flor chamada Jacinto; muito emocionante.
02 – Jasão e os Argonautas (Menelaos Stephanides)
O escritor grego Menelaos Stephanides narra esse conhecido capítulo da mitologia grega de uma maneira profunda, não se esquecendo das traições, mortes, sofrimentos, enfim, toda a tragédia que envolveu essa passagem da história pré-helênica. Tudo isso numa linguagem simples, sem eruditismo e por isso de fácil compreensão. E o mais importante: g-o-s-t-o-s-a! Isto mesmo. Tão gostosa que você acaba lendo as 174 páginas da obra numa tacada só.
Mas prepara-se. Se você estiver decidido a ler o livro do autor grego, irá encontrar pela frente uma leitura atrativa, mas também trágica aos extremos, muito diferente dos filmes baseados na história, incluindo a famosa produção de 1963 e que contou com os efeitos especiais do gênio Ray Harryhuasen.
Jasão e os Argonautas não é apenas um livro de aventuras. As páginas finais da obra retratam de maneira completa o relacionamento de Jasão e Medéia - a feiticeira que ajudou o herói a roubar o famoso velo de ouro na distante Cólquida, após enganar um feroz dragão, considerado o guardião do precioso tesouro. Stephanides narra em detalhes o plano diabólico da poderosa feiticeira para se vingar de todos aqueles que queriam expulsá-la, juntamente com os seus filhos, da região de Tessália, onde passou a morar com Jasão, após as aventuras em busca do velocino dourado.
Acredito que a história de Jasão e Medéia, juntamente com a dos argonautas é uma das mais trágicas da mitologia grega, e Stephanides expõe, sem nenhuma reserva, toda essa tragicidade aos seus leitores no último capítulo do livro denominado “O Trágico Fim”.
03 – As 100 Melhores Histórias da Mitologia (A. S. Franchini e Carmen Seganfredo)
A. S. Franchini e Carmen Seganfredo escolheram contar os mitos não de um modo distanciado e acadêmico, mas como ocorria no início, ou seja, como histórias de pessoas reais, de carne e osso, que realmente existiam. Por isso os episódios são apresentados em forma de contos.
Se hoje não precisamos mais dos mitos para responder às perguntas elucidadas pelos estudos científicos, eles ainda são a melhor fonte para conhecer o percurso do pensamento do homem e para nos encantar com sua fantasia.
Os leitores encontrarão neste livro a história de Ícaro e seu pai, da Guerra de Tróia, dos doze trabalhos de Hércules, Teseu e o Minotauro, Jasão e os Argonautas, a explicação do mito de Sísifo, entre tantas outras.
Alguns contos são narrados em primeira pessoa, outros em terceira, outros como diálogos, cartas, etc.
Um livro de leitura simples, mas cativante ao extremo.
04 – O Grande Livro dos Mitos Gregos (Robert Graves)
Da criação do Olimpo aos 12 trabalhos de Hércules. Da Guerra de Tróia ao retorno de Ulisses a Ítaca. Do duelo dos Titãs ao rapto de Perséfone. Do trágico romance de Orfeu e Eurídice ao amor divino de Eros e Psiquê... O deslumbrante universo dos heróis e deuses da mitologia grega ganha cor e vida pelas palavras de Robert Graves.
O Grande Livro dos Mitos Gregos mergulha fundo numa história ancestral da Humanidade. E é por intermédio de lendas e alegorias que o leitor passa a reconhecer os arquétipos das emoções primais do ser humano: vingança, amor, desejo, amizade, ódio.
Ao recontar a trajetória dos heróis e deuses da mitologia grega, o autor, de certa forma, refaz o caminho do homem rumo à civilização. E constrói um trabalho que se tornou referência tanto para acadêmicos quanto para o leitor comum.
Como o autor procura encontrar explicações científicas para o surgimento de alguns mitos, pode ser que os leitores achem a linguagem um pouco rebuscada.
05 – Tróia – O Romance de Uma Guerra (Cláudio Moreno)
 Cláudio Moreno que é formado em Letras, com ênfase para o Português e em Língua e Literatura Grega pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, conseguiu escrever uma obra “impar” sobre a Guerra de Tróia.
Tróia – O Romance de Uma Guerra aborda de maneira detalhada todos os principais eventos que marcaram essa batalha que já entrou para o imaginário de todas as pessoas. A linguagem simples, mas ao mesmo tempo detalhista do autor prende os leitores da primeira à última página. As cenas de batalha entre gregos e troianos é narrada de maneira minuciosa fazendo com que o leitor se sinta no meio dos campos de batalha. Fantástico!
Após ler, em apenas dois dias, as mais de 300 páginas do livro, tomei conhecimento de fatos relacionados a Guerra de Tróia que desconhecia completamente. Moreno vai muito além de outras obras semelhantes -traduzidas para o português - que exploram o mito. Não pense que o enredo fica restrito apenas a passagens comuns e do conhecimento de qualquer iniciante em mitologia grega, como “O Pomo da Discórdia” ou a “Morte de Aquiles”; “A fuga de Helena e Páris” ou a “Morte de Heitor”. Tróia – O Romance de Uma Guerra mergulha muito mais fundo nesses temas.
Lendo “Tróia...” você tomará conhecimento de detalhes importantes sobre o nascimento de Helena – que ficou conhecida através dos tempos como “Helena de Tróia; uma mulher que conseguiu com a sua beleza provocar a queda de um dos reinos mais poderosos do mundo antigo. O autor explora, por exemplo, o romance que Helena teve em sua adolescência com o herói Teseu; o amadurecimento de Páris como guerreiro também é mostrado de maneira gradativa; sem contar a infância e adolescência de Aquiles que é abordada com riqueza de detalhes.
Enfim, um livraço sobre mitologia e escrito por um brasileiro.
06 – Histórias Sombrias da Mitologia Grega: Os Combates de Aquiles (Mano Gentil)
Um livro para os leitores que querem conhecer, bem mais a fundo, a vida de um dos maiores heróis da mitologia grega: Aquiles. Histórias Sombrias da Mitologia Grega: Os Combates de Aquiles traz informações detalhadas sobre a vida desse trágico personagem que, no meu caso, conheci somente através da Guerra de Tróia.
Neste livro de Gentil e também nos demais da coleção “Histórias Sombrias da Mitologia Grega”, a vida de alguns heróis e semideuses gregos são contextualizadas em forma de romance tornando a leitura muito mais fluida e agradável.
A obra explica detalhadamente o episódio em que a mãe de Aquiles o mergulha, ainda recém nascido, no fogo para torná-lo invulnerável, mas como ela o segurou pelo calcanhar, aquele ponto do corpo do menino deixou de ser banhado tornando-se vulnerável.
Após um minucioso trabalho de pesquisa, o autor conseguiu explorar um assunto que nunca vi ser tratado em outros livros sobre mitologia: os primeiros amores de Aquiles e como eles influenciaram a sua vida. O leitor vai descobrir ainda que o herói lutou outras batalhas, além de Tróia, tornando-se um guerreiro temido e respeitado.
À exemplo dos outros volumes da série, o livro Os Combates de Aquiles traz um glossário explicando vários termos encontrados na história, além de informações importantes sobre a origem do herói.
Li, quer dizer, destrinchei as 120 páginas sobre o mito Aquiles em apenas um dia. Gostei muito.
07 – Édipo Rei (Sofocles)
Édipo Rei foi uma peça de teatro escrito por Sófocles, na Grécia, por volta do ano 427 A.C. A história aborda a vida de um mito muito popular naquela época e acabou sobrevivendo aos tempos, entrando para o rol dos heróis inesquecíveis da mitologia grega.
Resumidamente, para aqueles que ainda não conhecem a história escrita por Sófocles; Édipo é um personagem famoso por matar seu pai Laio e casar-se com sua mãe Jocasta. Foi pai de Etéocles, Ismênia, Antígona e Polinices. Também é lembrado por adivinhar charada da esfinge que guardava a entrada de Tebas.
Em Édipo Rei, Sófocles narra a terrível maldição que assolou a região de Tebas - a fome e as doenças dizimavam seus cidadãos, e as mulheres se tornavam estéreis. Então, certo dia, o rei Édipo recebeu a visita de Tirésias, o cego adivinho, que lhe revelou a razão de tanto mal. De acordo com os oráculos, Édipo deveria punir o assassino de seu pai Laio, seu antecessor no trono de Tebas. Atormentado pela profecia de Delfos, de que iria matar o próprio pai e desposar a mãe, Édipo tenta fugir de seu destino.
Apesar da peça teatral escrita por Sófocles ser curta, o livro é acrescido de comentários de estudiosos do período helênico.  
Por ter sido escrita há mais de 2500 anos, pensei que fosse encontrar pela frente um texto de linguagem rebuscada e de difícil compreensão, mas enganei-me. A tragédia de Édipo é acessível e choca pelo tema tratado: o filho que, sem saber, mata o próprio pai, se casa e tem filhos com a própria mãe.
08 – Odisseia (Homero)
Odisseia foi escrita entre os séculos XIII ou VIII A.C e atribuída a um aedo chamado Homero. A obra conta a história de Ulisses que ficou 10 anos lutando na guerra de Troia, de onde saiu vitorioso graças ao seu plano de  construir um cavalo de madeira (que ficou conhecido ao longo da história como cavalo de Tróia) que abrigasse os guerreiros gregos e assim pudessem adentrar na cidade de Tróia, passando por suas intransponíveis muralhas. Mas a narrativa de Homero começa quando Ulisses e seus companheiros tentam voltar para sua terá natal Ítaca numa viagem repleta de perigos, desafios e desvios de rotas que demora 10 anos.
A influência da obra de Homero atravessa os séculos e se espalha por todas as formas de arte, dos primórdios do teatro e da ópera até a produção cinematográfica recente.
Um detalhe que vale a pena ser lembrado é que Odisséia é todo escrito em poemas com algumas palavras complexas. Por isso fica o conselho para aqueles que pretendem ler a obra que procurem alguma edição que traga um sumário com notas esclarecendo alguns termos mais complicadinhos.
Mesmo assim, trata-se de um livro indispensável para os apreciadores da mitologia grega.
09 – Ilíada (Homero)
Se você leu Odisseia e gosta de obras literárias com características poéticas também não pode deixar de ler Ilíada, também de Homero. Aliás, se o leitor tem a intenção de ler os dois livros, recomenda-se primeiramente Ilíada que aborda os elementos da Guerra de Tróia que aconteceram bem antes dos eventos desenrolados em Odisseia.
É nesse épico homérico que surgem figuras como Páris, Helena, Heitor, Ulisses, Aquiles e Agamêmnon.  Nos versos narrando as suas aventuras somos transportados diretamente para a intimidade dos deuses, com suas relações familiares complexas e às vezes cômicas.
Mas, acima de tudo, a Ilíada é a narrativa da tragédia de Aquiles. Irritado com Agamêmnon, líder da coalizão grega, por seus mandos na guerra, o célebre semideus se retira da batalha, e os troianos passam a impor grandes derrotas aos gregos. Inconformado com a reviravolta, seu escudeiro Pátroclo volta ao combate e acaba morto por Heitor. Cegado pelo ódio, Aquiles retorna à carga sedento por vingança, apesar de todas as previsões sinistras dos oráculos.
A edição em versos de Ilíada, com 720 páginas, lançada pelo selo Penguin, pertencente à editora Companhia das Letras, com tradução do helenista português Frederico Lourenço, é acompanhada de textos introdutórios, uma lista das principais personagens e alianças bélicas e mapas que ajudam o leitor a compreender a complexa geografia homérica.
10 – Trilogia Mitologia Grega (Juanito de Souza Brandão)
A| obra do carioca Juanito de Souza Brandão que foi um professor e também um grande especialista em mitologia grega e latina, autor de várias obras nessas temáticas merece fazer parte dessa lista
O box de três livros intitulado Mitologia Grega é considerado uma obra aprofundada sobre o assunto essencial a qualquer estudante ou pesquisador do tema, além é claro, da importância para a psicologia analítica. É considerado por muitos como o mais completo estudo sobre mitologia grega escrito no Brasil por um dos maiores estudiosos do tema no País.
A obra é ideal para aqueles que querem compreender detalhes sobre o significado dos mitos gregos. Li os dois primeiros volumes que um amigo me emprestou. Não é uma leitura recomendável para aqueles que estão iniciando no assunto, já que a obra traz uma visão mais acadêmica sobre a mitologia grega. Mas depois que você estiver familiarizado com os diversos mitos – por meio da leitura de outras obras menos complexas – Trilogia Mitologia Grega passa a ser indispensável.
Taí amantes da mitologia grega; escolham o seu livro preferido e boa viagem!

Nenhum comentário