A Queda do Morcego será lançada em abril pela Panini


Imagine como me senti ao ver o Superman levando uma surra de um monstro alienígena impiedoso e logo em seguida ser morto cruelmente pela fera. Caraca! Naquela época, em minha concepção, o Homem de Aço era invencível; o sujeito mais forte de todo o universo! Entonce, vem a bomba: a morte do cara que para  mim não tinha nenhum adversário.
Tudo bem, mas as pancadas não pararam por aí; na sequencia o Lanterna Verde, outra cara fodástico e ‘super do bem’, virou um terrível vilão, mas confesso que nada disso doeu mais do que ver o morcegão apanhar como um pobre coitado e depois ter a coluna quebrada por um brutamontes chamado Bane. O espancamento foi tão brutal que Bruce Wayne / Batman acabou ficando paraplégico, indo parar numa cadeira de rodas.
Só fui entender a necessidade dessas mudanças drásticas no arco das histórias desses heróis e super-heróis, alguns anos depois.

A Queda do Morcego (Knight Fall no original), foi planejada e escrita em um momento em que a editora de quadrinhos DC Comics, assim como a própria indústria de histórias de quadrinhos passava por grave crise de vendas. Buscando chamar a atenção da mídia e atrair novos leitores, a DC decidiu provocar mudanças drásticas em alguns dos seus principais personagens. Assim, o Superman foi morto, o Lanterna Verde virou um vilão e o Aquaqman tornou-se um personagem amargo após ter uma das mãos devorada. Quanto ao Batman, planejou-se deixá-lo paraplégico, preso em uma cadeira de rodas e substituído por um Batman mais moderno e violento.
Se a indústria das HQs não agisse dessa maneira, criando um plano de contingência, provavelmente acabariam fechando as portas. A DC Comics não pensou duas vezes e procedeu uma verdadeira reviravolta no destino de seu elenco estelar de super-hefróis. A Marvel, também não ficou atrás e mandou ver nas mudanças impactantes, mas sem dúvida, a surra tomada pelo Batman foi a mais chocante de todas as mudanças promovidas no mundo dos quadrinhos. E quer saber de uma coisa? A história do morcegão levando pancadas do Bane fez tanto sucesso que conseguiu reerguer a DC, fazendo com que a editora voltasse ao topo.
Em 1995, a Abril Jovem publicou o arco nas revistas em formatinho: Liga da Justiça e Batman,Batman (quarta série) e Super Powers.
Agora, os fãs de Batman acabam de receber uma excelente notícia, a Panini vai republicar a saga que quebrou o Batman ao meio em três encadernados, sendo Batman – A Queda do Morcego – Volume 1 (formato 17 x 26 cm, 640 páginas, capa cartonada, R$ 85,90) o primeiro deles.
Este volume já está em pré-venda na Amazon Brasil com frete grátis para usuários Prime. A publicação deve aterrissar nas livrarias no próximo dia 20 de abril.
Em A Queda do Morcego, após anos seguidos imerso em violência, injustiça, loucura e crueldades, Bruce Wayne começa a apresentar leves sinais de estafa e esgotamento físico e psicológico, os quais foram piorando dramaticamente em pouco tempo, a ponto de nem todo o treinamento psicológico do vigilante conseguir mais mantê-lo em paz, levando a um estado de estresse físico e mental grave e crescente. Por isso, Bruce é obrigado a procurar ajuda médica para superar o problema. Paralelamente, chega à cidade de Gotham City o homicida Bane. Tratava-se de um ambicioso e excelente estrategista, o qual desenvolvera uma fixação por derrotar o lendário "Cavaleiro das Trevas" e tomar a sua cidade, dominando o submundo criminoso.
Bane arquiteta um plano para derrotar o morcego e assim, promove a fuga do Asilo de Arkham os inimigos mais mortais do Cavaleiro das Trevas: Coringa, Duas-Caras, Chapeleiro Louco, Charada, Hera Venenosa, Espantalho, Crocodilo, Vagalume e Zsasz. Batman, mesmo esgotado física e psicologicamente, enfrenta todos eles, um por um em um combate perigoso. Mas, escondido no meio desse caos, está a ameaça mais perigosa de todas: Bane.
Queda do Morcego é considerada uma das sagas mais emblemáticas do universo do Batman. Uma saga que todos os fãs do herói tefriam obrigação de ler.


Nenhum comentário