As aventuras do “Mundo de Lore – Criaturas Estranhas” no hospital onde fui operado


Olá galera! Voltei. Meia-boca, mas voltei. O importante é que tudo correu bem durante a cirurgia de fístula perianal que fui obrigado a fazer. Obrigado porque não tinha mais como adiar. Se deixasse pra lá, com certeza, o quadro iria se agravar, entonce... como diz um velho amigo meu: “Guerra e Guerra”. E assim, optei em ir para a guerra.
Podem acreditar, o chamado ‘pega pra capar’ numa cirurgia de fístula perianal é o pós-operatório, o período de recuperação pelo qual, inclusive, estou passando após ter “caído no bisturi” há três dias. As dores são cruciais. Pergunte para quem já passou por esse processo.
Mas no meu caso, sou grato infinitamente à Deus, já que não estou sentindo nenhuma dor. Por isso, nem ligo para o rombo enorme que fizeram na parte inferior da minha nádega direita até o anus e que irá demorar cerca de dois meses para cicatrizar. É o que os médicos chamam de ‘ferida aberta’.
Eu e Lulu lendo Lore no saguão do hospital, aguardando a internação
Mas o que me incomoda, de fato, é a secreção e o sangue que saem dessa ferida, com frequência, o que me obriga usar cinco ou mais absorventes femininos diariamente; mas tudo bem, só em estar livre da dor já é um grande motivo de alegria.
Fiquei sem postar nada nesses cinco dias porque não tinha condições físicas. Os antibióticos e os anti-inflamatórios estão acabando comigo, mas hoje resolvi pegar o touro a unha e escrever pelo menos algumas linhas, ou melhor, divagar algumas linhas. Prometo que depois dessa viajada só irei fazer resenhas, listas literárias, dar dicas de lançamentos e etc... pelo menos vou tentar (rs).
Bem, nesta minha aventura hospitalar, decidi levar como companheiro de quarto – além da minha inseparável Lulu, é claro – o livro “O Mundo de Lore – Criaturas Estranhas”, da Darkside. Ao chegar na recepção, enquanto aguardava a elaboração das fichas de internação dos demais pacientes, saquei o livro e comecei a ler. Com o canto dos olhos percebi que a capa da Darkside estava causando um certo incômodo em algumas pessoas, um  pouco mais puritanas. Uma senhora cutucou com o cotovelo um homem idoso de boné e cochichou alguma coisa em seu ouvido e entonce... Ahahahahaha!! Vibrei! O senhorzinho do boné vermelho tascou: “E que mal há nisso?! Eu achei bem legal!”.
Quero acreditar que a ‘senhorinha’ estava me criticando por ler algo tão... digamos chocante, mas então, o ‘homem do boné’ – do qual já virei um grande fã - me deu o maior apoio moral, elogiando a capa brilhantemente preparada pela editora dando um chega para lá na ‘senhorinha’ puritana.
Já dentro do hospital, outra surpresa, mas das boas. Ao subir para o meu quarto vi que um médico bateu o olho na capa do livro com um jeito meio suspeito. Então, já pensei comigo: “Pronto, lá vem mais bordoada pra cima do Lore”.
- E aí? O que achou do livro? – perguntou o doutor. Verdade, ele me perguntou assim mesmo, na lata! Fiquei meio impactado porque não o conhecia.
- Tô gostando, mas ainda não terminei. – respondi
- Já chegou na parte do Jack dos Saltos de Mola? – perguntou o médico. Fiz que não com a cabeça.
- Na minha opinião é um dos melhores capítulos do livro. Boa leitura.
Dizendo isso, virou as costas e foi embora. Cara, que vontade de soltar um enorme Yahuuuuuuuuuuuuuuu!!! naquele momento. Putz, putz e putz, se eu e Lulu tivessemos a oportunidade de tomar uma “cerva” com aquele médico, acho que iriamos destrinchar o enredo de “O Mundo de Lore – Criaturas Estranhas”. Seria um papo da hora.
Lulu me disse ainda que enquanto estava sendo operado, uma paciente do quarto vizinho - que seria submetida a uma cirurgia para extração da vesícula - pediu o livro emprestado para ler alguns capítulos. A moça disse que tinha a intenção de comprar a obra e por isso queria ler alguns capítulos para ver se era o que esperava.
A caveirinha escaladora que rendeu uma bronca da enfermeira
Pois é, mas as peripécias de Lore no ambiente hospitalar não pararam por aí. Ao retornar da cirurgia, meu irmão que havia substituído Lulu como meu acompanhante de quarto, me disse que a minha noite de sono foi muito agitada por causa do efeito da anestesia. Não falava coisa com coisa e pra variar dei um grito meio escabroso - assim, do nada – no meio da noite. Quando a enfermeira entrou no quarto para ver o que tinha acontecido e viu o livro na cabeceira da cama, olhou com uma expressão séria e ao mesmo tempo reprovadora para o meu irmão e disse: “Ele não devia estar lendo essas coisas” – como se aquela caveirinha da capa escalando a sua sepultura, ansiosa para dar um oi para os visitantes de seu túmulo, fosse a responsável pelo meu grito de horror ou desespero. Um grito que nem lembro de ter dado.
Pois é galera, taí um pouco das minhas peripécias ao lado de Lore no hospital da minha cidade onde fiquei internado para passar por uma cirurgia de fistula perianal. Espero que tenham apreciado esses encontros e desencontros “loreanos”.
Juro que não tinha ideia do que escrever neste meu retorno ao blog, depois do afastamento de cinco dias por causa do meu procedimento cirúrgico, então resolvi contar como foram os meus dias de internação ao lado do meu ‘amigo Lore’.
Inté!

4 comentários

  1. Olá!! Que bom que a cirurgia correu bem!! Graças a Deus! Somente vi o post depois que passou o procedimento, mas é Deus que guarda mesmo!
    Muito bacana a "saga" da leitura de "O mundo de Lore"... hehe
    Particularmente adoro quando noto alguém dando aquela espiada no que estou lendo na rua, na fila de espera, no hospital... acho o máximo!
    No seu caso foi ainda mais legal porque o médico deu aquela opinião de entendedor do assunto!
    Enfim, Jesus abençoe para que tenha uma boa recuperação e aguardaremos ansiosos as próximas resenhas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, mesmo. Graças a Deus, tudo correu bem. Agora é só aguardar o período de recuperação que é um pouquinho demorado, mas estou feliz porque não estou sentindo dor, o que era o meu grande medo e receio.
      Com certeza, novas resenhas e listas virão poraí.
      Grande abraço!

      Excluir
  2. Boa noite!
    Bom saber que está bem. Acabei não te desejando boa sorte antes da operação porque no dia que vi teu post sobre o fato, você já tinha sido operado. É que eu entro por aqui umas duas, três vezes por semana. Mas eu nem precisava né, cara forte, bem assistido, bem acompanhado ( pessoas e livros), me diz, coméquenumiasedarbem?
    O livro acima, acho que já te falei que eu tinha comprado. Como estou lendo aos poucos, por capítulos, isso entre leitura de outros livros, ainda não li todo. Mas uma certeza eu já tenho. O teu exemplar tá bem mais viajado - e invejado ( do tipo inveja boa).
    Abraaaaço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade amigo Atas :).
      Estou bem acompanhado, de pessoas e também de livros. Ainda bem, não é mesmo? Quanto a cirurgia, tive um pequeno problema de sangramento. Quis antecipar o meu retorno, mas o médico está viajando, acredita?! Mas, hoje a tarde, graças a Deus, esse sangramento deu uma estancada. Vamos ver o que o Dr. me diz.
      Quanto ao "Mundo de Lore", todos, no hospital, quiseram tirar uma self com "ele", menos a tal enfermeira puritana.
      Grande abraço!

      Excluir