“O Labirinto do Fauno”: dos cinemas para as páginas. Livro de Guillermo del Toro chega às livrarias em julho


Uma das cenas mais chocantes que assisti no cinema foi um corte feito na boca de um sujeito com uma navalha. Uma menina tascou uma navalhada  na lateral do rosto do cara, acho que de dentro pra fora. Arghhhhh!! E o infeliz, ainda, ficava desfilando em cena com aquele corte horroroso até pegar uma agulha com linha e unir numa sutura b em rústica aquelas duas lapas de pele, mucosa e músculos. Cara, que ‘trucão’. Aliás, “O Labirinto do Fauno, lançado em 2006, é um verdadeiro trucão pesado, tanto no que se refere a qualidade do filme quanto as suas cenas chocantes.
Guillermo del Toro caprichou nesta obra. Não foi à toa que há 13 anos, recebeu seis indicações para o prêmio Oscar, incluindo melhor filme estrangeiro (Espanha/México). No final, acabou vencendo em três categorias: melhor fotografia, direção de arte e maquiagem. E de fato, o visual do filme é divinamente fantástico.
A boa notícia para os leitores é que o famoso cineasta, roteirista e produtor mexicano juntamente com a escritora Cornelia Funke decidiram transformar o filme em “um livro épico e uma fantasia sombria para leitores de todas as idades”.
O livro que já está em pré-venda na Amazon e com previsão de chegar as bancas em 10 de julho terá além da história principal, outros contos fantásticos que contribuirão para ampliar o universo de “O Labirinto do Fauno”. Ah! Outro detalhe. A obra terá várias ilustrações.
O livro de Guillermo e Cornelia é um conto de fadas que leva os leitores a um mundo sinistro, mágico e destruído pela guerra, repleto de personagens ricamente desenhados, como faunos trapaceiros, soldados assassinos, monstros comedores de crianças, rebeldes corajosos e uma princesa há muito perdida, esperando se reunir com sua família.
Resumidamente, o filme acompanha a personagem Ophelia, princesa do submundo que fugiu para o plano terreno com a sua mãe. Durante a trama, ela encontra um ser mágico chamado Fauno, que a ajudará a voltar para o seu lar. 
Quanto ao livro, o seu enredo expande o universo do filme, explorando agora o passado de seus personagens. Pelo o que eu entendi, a obra literária funciona como um complemento do filme, passando bem longe de uma simples novelização. Ufaaa! Ainda bem!

Nenhum comentário