Saga Percy Jackson e Os Olimpianos (“O Ladrão de Raios”, “O Mar de Monstros”, “A Maldição do Titã”, “A Batalha do Labirinto” e “O Último Olimpiano”)


E lá vamos nós! Eis que continuo vasculhando o meu baú literário de obras que li há muito tempo, mas por algum motivo o qual não sei explicar, ainda não resenhei. Agora chegou a vez de “Percy Jackson e Os Olimpianos”.
Tenho os cinco livros da saga e os guardo em lugar de destaque em minha estante. Podem acreditar: eles merecem todo esse zelo.
Cara, você aprende mitologia grega brincando. Verdade! Quanto aos leitores que já tem uma noção sobre o assunto, simplesmente eles ganham mais gosto pelos mitos e procuram se aprofundar ainda mais em seus estudos e pesquisas. Foi o que aconteceu comigo. Apaixonei-me pelas histórias de vários semideuses da mitologia grega e assim, comecei a estudá-los de maneira mais profunda o que acabou rendendo um post no ‘Livros e Opinião (esse aqui).
Costumo dizer que o autor Rick Riordan ensina mitologia grega da maneira mais sedutora possível, atualizando os mitos para o século XXI. Até mesmo quando desvia de contextos clássicos sobre a mitologia, fazendo adaptações livres sobre o tema – como no caso dos 12 chalés, um para cada deus  – ele consegue ‘ganhar’ o leitor. Aliás, o autor brinca com a mitologia de uma maneira gostosa o que a torna ainda mais atrativa para os leitores contemporâneos, como por exemplo, ao mudar o Monte Olimpo (a famosa  morada dos deuses) para Nova York.
Uma saga com tantas qualidades, não poderia deixar de ser resenhada no blog; ao contrário dos dois filmes lançados que foram verdadeiros fiascos e passam longe dos livros de Riordan.
Tudo começou com “O Ladrão de Raios”, lançado em 2005, primeiro volume da saga e que atingiu os primeiros lugares na lista dos livros mais vendidos do “The New York Times”. Neste volume, ao autor introduz o personagem central, Percy Jackson no contexto da mitologia grega readaptada para o nosso século. Ele é um garoto de 12 anos com dislexia e que estuda numa escola de primeiro grau para crianças problemáticas. O que o garoto desconhece é que ele é filho de um famoso deus do Olimpo e por isso acaba sendo transferido para um acampamento meio sangue  - um tipo de escola em tempo integral onde ficam outros filhos de deuses gregos. “O Ladrão de Raios” serve de introdução para todos os outros quatro livros e por isso pode ser considerado o mais importante de toda a coleção. Nele, o raio-mestre de Zeus é roubado, e é Percy quem deve resgatá-lo. Para restaurar a paz no Olimpo, ele e seus amigos heróis precisarão fazer mais do que capturar o verdadeiro ladrão: Percy terá de encarar o pai, resolver o enigma do Oráculo e desvendar uma traição que ameaça a harmonia dos deuses do Olimpo.
No segundo volume, “O Mar de Monstros”, Percy e seus amigos saem em busca do velocino de ouro, único artefato mágico capaz de proteger o acampamento meio sangue da destruição. É com essa missão que ele e outros campistas partem para uma perigosa viagem pelo Mar de Monstros, onde deparam com seres fantásticos, perigos e situações inusitadas, que põem à prova seu heroísmo e herança. Antes, porém, o herói precisará confrontar um mistério sobre sua família – algo que o fará questionar se ser filho de um poderoso deus do Olimpo é uma honra ou uma terrível maldição.
O terceiro volume, “A Maldição do Titã” foi lançado em 2007, quatro anos antes do surgimento do blog Livros e Opinião – um dos motivos que explica o atraso dessa resenha. Nele conhecemos Nico e Bianca que são filhos de um dos grandes deuses gregos. Percy e sua parceira inseparável, a semideusa Anabeth tentam ajudar os dois irmãos, mas o que eles não sabem é que a trama faz parte de um plano de Cronos (Senhor dos Titãs) para se vingar de Percy e todos os seus amigos.
Em “A Batalha do Labirinto”, que surgiu um ano depois de “A Maldição do Titã”, Cronos, o maléfico vilão que no livro anterior foi destronado e destruído pelos 12 deuses do Olimpo se prepara para retornar. Achei o livro fantástico. Bem tenso, mesmo. O leitor  fica naquela aflição para saber se o plano de Cronos em destruir o acampamento meio sangue dará certo ou não. Para assegurar que o refugio de semideuses não seja invadido, Percy e seus amigos-guerreiros tentam a qualquer custo deter as forças do poderoso titã, antes que se aproximem do acampamento. Para isso, será necessário sobreviver ao emaranhado de corredores do temido Labirinto de Dédalo – um interminável universo subterrâneo que a cada curva revela as mais terríveis surpresas.
Autor Rick Riordan
Em 2009, Riordan concluiu a sua saga literária com “O Último Olimpiano”. Mais um livraço que foi lançado no Brasil em 2010 pela editora Intrínseca. A obra marca o desfecho da saga.
Os meios-sangues passaram o ano inteiro preparando-se para a batalha contra os titãs e sabem que as chances de vitória são pequenas. O exército de Cronos está mais poderoso que nunca, e cada novo deus ou semideus que se une à causa confere mais força ao vingativo titã. Cronos avança em direção ao Monte Olimpo que está precariamente vigiado, enquanto apenas Percy Jackson e seu exército de heróis podem detê-lo. Nesse quinto livro da série, o combate que pode acarretar o fim da civilização ocidental ganha as ruas de Manhattan, levando muita ação e suspense aos leitores.
Cinco grandes livros.
Leiam, aprendam mitologia grega e divirtam-se!


Nenhum comentário