Cinco livros de gêneros diferentes com narrativas em clima de Natal

Nenhum comentário

Galera, estamos na véspera de Natal e o nosso blog, é claro, também aproveita a oportunidade para entrar neste clima tão especial indicando alguns livros com temas natalinos que certamente irão agradar os nossos leitores.

Optei por uma lista de cinco obras bem eclética com romance, suspense e policial; enfim, um recheio para agradar todos os gostos. Vamos lá!

01 – O Natal de Poirot (Agatha Christie)

Este livro de Agatha Christie publicado em 1938 mostra mais um caso do famoso detetive belga Hercule Poirot. 

No enredo, o multimilionário Simeon Lee convida os membros de sua família para passar o Natal em sua propriedade. Este convite é visto com desconfiança por vários parentes, porque Simeon nunca deu provas de que se importasse com eles. 

Foram convidados, inclusive, Harry, uma espécie de ovelha negra, e Pilar, uma neta que ninguém conhecia. Na verdade, o objetivo de Simeon é desenvolver um jogo sádico com seus familiares. 

O encontro do grupo termina com um assassinato, em um quarto trancado por dentro. Quando Hercule Poirot oferece ajuda para solucionar o caso, encontra uma atmosfera que não é de luto, mas de suspeitas mútuas. Afinal de contas, quem é o assassino?

O livro recebeu muitas críticas positivas nas redes sociais o que fez com que algumas editoras resolvem relançar a obra com um novo layout e também novas traduções.

02 – Anjos à Mesa (Debbie Macomber)

Anjos à Mesa é o último de sete livros que compõem a saga Angels Everywhere (Anjos por toda a parte, em tradução livre.) A série acompanha as aventuras de três de anjos: Goodness (bondade), Mercy (misericórdia) e Shirley ("certamente"). Subordinadas do anjo Gabriel, são "embaixadoras da oração" que, todo Natal, realizam milagres na vida de alguém necessitado.

O trio é desajeitado ─ especialmente quando lidam com tecnologia ─ muitas vezes quebra regras, mas sempre acabam cumprindo com sucesso sua missão: ensinar lições e mudar vidas.

Neste último volume da saga, os anjinhos vão interferir na vida do casal Lucie Ferrara e Aren Fairchild. Lucie é uma jovem decidida que depois de algumas desilusões afirma não ter mais tempo para o amor e passa a focar em sua carreira como chef de cozinha. Já Aren é um jornalista recém-chegado a Nova York e assim como Lucie carrega algumas desilusões amorosas.

Os dois seguem suas vidas com resignação, fazendo as escolhas que lhe parecem adequadas, até serem confrontados com o talento incontestável dos seres celestiais para bagunçar os seus destinos.

03 – Feliz Natal, Alex Cross (James Patterson)

Este livro é para os fãs do famoso detetive e psiquiatra forense, Alex Cross que ganhou vida nas telas em dois filmes com a ‘fera’ Morgan Freeman. Li a obra há algum tempo  - uns três ou quatro anos – mas ainda me lembro das principais partes da narrativa. Gostei bastante. 

A história se passa, é evidente, na época de Natal quando Cross após deter um ladrão que estava roubando a caixa de doações da igreja, tinha na cabeça somente ter uma noite feliz com sua família. Mas, para tristeza de seus filhos, o detetive acaba sendo convocado para solucionar não apenas um, mas dois casos no feriado. 

No primeiro deles, uma família é mantida refém numa bela mansão. Para tentar solucionar o caso, o detetive  atravessa a cidade rumo a uma das regiões mais nobres de Washington. Lá, ele encontra o causador do problema: Henry Fowler, um famoso advogado que viu sua vida e sua carreira serem arruinadas e agora ameaça matar os filhos, a ex-mulher e seu novo marido. Psicótico e viciado em metanfetamina, Fowler precisa ser detido. Mas a pergunta que não sai da mente do ‘detetive psicologopsicólogo’ é: o que faria alguém tão bem-sucedido afundar dessa maneira?  

Perto dali, a terrorista Hala Al Dossari, sua antagonista em Ameaça mortal, é identificada pela imagem de uma das câmeras de segurança da Union Station. Convocado pelo FBI, Alex corre para a estação e começa uma perigosa caçada para detê-la e descobrir sua real motivação. Acontece que alguns dos métodos do FBI levam Cross ao seu limite moral. Um limite que, se ultrapassado, poderá afetá-lo para sempre.

04 - O Expresso Polar (Chris Van Allsburg)

Quando assisti “O Expresso Polar” fiquei em êxtase. Para que você entenda o quanto gostei do filme, basta dizer que odeio animações, mas apesar disso, considero a produção cinematográfica de Robert Zemeckis, um dos melhores filmes que vi.

Após me encantar com “O Expresso Polar” nas telas não pensei duas vezes em adquirir o livro de Chris Van Allsburg do qual a obra de Zemeckis foi adaptada. Resultado:  Me extasiei pela segunda vez. Apesar de ter apenas 32 páginas, a obra literária lançada em 1985 é tão boa quanto o filme.

Não tem como não se apaixonar pela história daquele garoto que não acreditava em Papai Noel, renas, elfos, duendes e Pólo Norte, achando tudo isso uma grande besteira. Quer dizer... até numa noite, véspera de Natal, quando um enorme e magnífico trem, chamado Expresso Polar, para em frente a sua casa. Então, o maquinista da composição convida o garoto a subir no trem, dizendo que o irá levá-lo até o Pólo Norte para conhecer o papai Noel. A princípio, ele reluta em fazer a viagem, mas depois acaba aceitando.  Dentro do expresso Polar, ele se encontra com várias crianças que logo se tornam seus amigos e também cúmplices das magias de Natal que passarão a viver. Demaissss....

05 - Um Conto de Natal (Charles Dickens)

Encerro com este clássico da literatura inglesa escrito em 1843 por Charles Dickens. Um Conto de Natal já foi relançado ao longo dos anos com diversos títulos diferentes, entre os quais: “Um Cântico de Natal”, “ O Natal do Avarento” , “Os Fantasmas de Scrooge”, entre outros.

Considero a obra de Dickens uma verdadeira lição de vida para todos nós e que serve de puxão de orelhas, mas daqueles bem doídos, nas pessoas que só pensam na obtenção de lucro fáceis, ou seja, os famosos capitalistas selvagens; pessoas sem misericórdia, egoístas e que nem durante as festas que marcam o nascimento de Cristo abrem o seu coração para a fraternidade natalina. Cara! Que belo puxão de orelhas Dickens deu nessas pessoas. A história nos ensina que temos de mudar, crescer, renovar, enfim, tornarmos novas pessoas, deixando certos valores mesquinhos de lado.

O livro narra a história de Ebenezer Scrooge, um homem avarento, ranzinza e grosseiro que só pensa em ampliar os seus lucros. Para ele, o amor, a fraternidade e a compaixão não significam absolutamente nada. Falar com ele sobre partilha é o mesmo que lhe dar um tapa no rosto. E pra variar, Scrooge detesta o Natal.

Após a morte de seu sócio, o velho ranzinza se torna muito solitário, mas um dia ele recebe a visita de um sobrinho que o convida para comemorar o Natal. Scrooge responde, dizendo que a data é uma grande perda de tempo que não leva a nada, pois a época só serve para pagar dívidas.

Ao chegar em casa, Scrooge recebe três visitantes inesperados e porque não dizer, também, sobrenaturais e que irão tentar lhe fazer enxergar a importância do Natal.

Taí galera, um feliz Natal! Espero que essa lista tenha ajuda aqueles leitores que estão à procura de algum livro com narrativa em clima natalino.

Nenhum comentário