Um livro sobre mitologia grega que despertou em mim uma vontade enorme de reler As Mil e Uma Noites

Nenhum comentário

Estou lendo As 100 Melhores Histórias da Mitologia de A.S. Franchini e Carmen Seganfredo. Caramba, estou gostando tanto dos contos que, assim, de repente, me veio à cabeça um outro livro: As Mil e Uma Noites. Lembro que li as histórias de Sherazade pela primeira vez em 2011, nos primórdios do blog. Verdade! Acho que a resenha da obra foi uma das primeiras que escrevi para o “Livros e Opinião”; depois de alguns anos reli vários contos do livro e agora por culpa de “Zeus, Hera, Afrodite, Teseu, Alceste, Admeto e companhia, novamente, me bateu um desejo enorme de encarar mais uma vez as aventuras narradas por Sherazade.

Talvez neste momento alguns leitores estejam dizendo que mitologia grega e folclore indiano, persa e árabe não tem nada ver. Cara, vamos deixar a erudição de lado e pensar apenas na magia da leitura. Penso que os contos de As Mil e Uma Noites e as histórias sobre Mitologia Grega podem ser consideradas irmãs gêmeas porque tem o poder de nos transportar para o mundo da magia por meio de suas narrativas fantásticas. Um conto de “Simbad, O Marujo” tem o mesmo poder de mexer com o imaginário de uma pessoa adulta ou de uma criança quanto a história de “Jasão e o Velocino de Ouro”. São narrativas curtas, repletas de elementos fantásticos e viciantes... muito viciantes.

Estas historietas conseguem colocar um freio na descrença dos leitores adultos. Sabemos que se trata de uma situação imaginária, inverossímil ou com pouca base no real. Mas assim mesmo mergulhamos na história – e, nessa fronteira da realidade com a ficção consentida, tomamos partido e experimentamos uma infinidade de emoções.

Com as crianças, então, nem se fale. O processo é mais completo ainda.  Elas podem se dar ao luxo de admitir que a ficção é real. Isso torna suas emoções infinitamente mais fortes.  Daí o poder dessas histórias capazes de mexer com adultos e crianças. Mas é importante frisar que  há histórias e histórias, e histórias que emocionam precisam ser bem escritas e bem contadas com são as histórias sobre Mitologia Grega e As Mil e Uma Noites.

Entenderam porque estou adorando As 100 Melhores Histórias da Mitologia? Entenderam o motivo da ansiedade em reler os contos de Sherazade?

‘Entonce’, é isso.

 

 

 

 


Nenhum comentário