Sem Remorso

Nenhum comentário

Pensei que o filme da Amazon Prime Video seria bom, mas não; não é. Confuso, enrolado, chocho. Fiquei decepcionado porque após ter lido o livro de Tom Clancy que serviu de inspiração para o filme acreditei que encontraria uma história que não fugisse tanto do enredo o qual adorei. Mero engano, a produção cinematográfica da Paramount lançada em streaming utiliza apenas 10 por cento da história original escrita por Clancy, o resto é encheção de linguiça.

Mas tudo bem, estou aqui para escrever sobre o livro e não sobre o filme. Então vamos lá. Podem comprar sem medo, é um livraço. Êpa! Pera aí. Acho que acabei de dizer escrever uma ‘heresia literária’ porque comprar esse livro ficou bem difícil nas últimas semanas. Os poucos exemplares que restam – consegui localizar apenas dois, um num sebo da Amazon e outro na Estante Virtual – custam respectivamente: pasmem, R$ 458,00 e R$ 150,00! O curioso é que comprei o meu, no mesmo sebo da Amazon, há aproximadamente quatro meses e paguei R$ 38,00. Pois é, taí a prova cabal de que jamais devemos deixar de comprar um livro no primeiro momento em que o vemos. Fica o consolo de que você pode encontra-lo em pdf, pelo menos.

O enredo de Sem Remorso, publicado em 1993, se situa durante a Guerra do Vietnã, ele serve como uma história que mostra as origens do personagem John Kelly que já apareceu em outros três livros do chamado “Universo Ryan” criado pelo autor. São eles: A Soma de Todos os Medos, Perigo Real e Imediato e O Cardeal do Kremlin. Os leitores gostaram tanto desse personagem secundário dos livros de Jack Ryan que Clancy decidiu escrever uma obra onde Kelly assumisse o protagonismo. E diga-se que Sem Remorso foi um baita sucesso tanto de público quanto de crítica.

Ao contrário do filme que centra todas as suas atenções em John Kelly, o livro conta com personagens muito interessantes que dividem o protagonismo com o personagem principal. Entre os quais temos Sandra "Sandy" O'Toole, viúva do Vietnã e enfermeira do Hospital Johns Hopkins que cuidou de Kelly após o fuzileiro ter sofrido um atentado. “Sandy” é uma mulher forte, durona e capaz de tomar atitudes corajosas mas ao mesmo tempo também é feminina, bonita, romântica e inteligente. Uma mulher incrível! Torci muito para que ela e John terminassem juntos. É evidente que não posso dizer se eles tiveram um final feliz ou não. Só lendo o livro, né?

Cena do filme "Sem Remorso" com o ator Michael B. Jordan como John Kelly
Temos ainda o carismático neurocirurgião do Johns Hopkins, Dr. Sam Rosen e sua mulher Sarah Rosen que se tornam amigos e aliados de Kelly em sua missão; o coronel Robin Zacarias, prisioneiro de guerra do Vietnã e o seu interrogador, o coronel russo, Nikolay Grishanov; o tenente corrupto da Polícia de Baltimore, Mark Charon (que ódio desse cara!); Henry Tucker, cafetão e líder da quadrilha de drogas que atua em Baltimore; Robert Ritter, Diretor das Divisão de Operações da CIA - esse bem diferente do personagem amorfo do filme. Além deles, o livro brinda os seus leitores com vários outros personagens também importantes, mesmo aqueles que aparecem por pouco tempo na história. Aliás, Clancy é expert em dar aos personagens, mesmo aqueles menores, uma aura de carisma e mistério fazendo com que prendam a atenção da galera.

Na história, o ex-Seal da Marinha e veterano do Vietnã, John Kelly, também conhecido pelos leitores de Clancy pelo nome código de ‘Sr. Clark’ tem que executar duas missões, cada uma mais perigosa que a outra.

Ele ainda não se recuperou da morte acidental de sua esposa quando conhece uma jovem de passado comprometedor pela qual se acaba apaixonando. Quando ela é barbaramente assassinada por uma quadrilha de traficantes, o ex-Seal jura vingança e usa todas as suas habilidades para  localizar e eliminar os responsáveis pelo crime. Ao mesmo tempo, ele é convocado pelo Pentágono para uma missão de resgate de um grupo de prisioneiros do Vietnã do Norte. A partir daí, John Kelly tem de encontrar uma maneira de conciliar as suas duas missões: uma particular e outra do governo.

Um dos momentos mais empolgantes do livro é quando o personagem sai na captura dos traficantes utilizando táticas de combate dos Seals, algumas bem cruéis – o capitulo que mostra a tortura por descompressão de um dos traficantes é algo atordoante; incomoda muito. Depois de todas as atrocidades que os vilões aprontaram com as suas vítimas, não tem como deixar de torcer para que ex-Seal arrebente com tudo. E é isso, exatamente, que ele faz.

Tomara que com o lançamento, recente, do filme pela Amazon Prime Video, alguma editora resolva relançar a obra com a capa do filme numa edição atualizada. Enfim, vamos torcer.

Livraço, galera!

Nenhum comentário