Vai trocar o seu blog literário por um canal no YouTube? Saiba que os blogs continuam vivos e fortes

2 comentários


Cada vez que vejo nas redes sociais que algum blogueiro decidiu deixar de lado seu blog o qual vinha mantendo há cinco, oito ou até dez anos para trocá-lo por um canal no Youtube fico muito triste, mas triste, de fato. Há também aquelas pessoas que influenciadas por comentários na web que afirmam que os ”blogs já eram”, não os abandonam definitivamente, mas decidem manter os dois: blog e YouTube; o que na minha opinião – se o blogueiro não tiver alguém ou uma equipe para lhe ajudar - será um grande erro, já que tanto o seu blog quanto o seu canal internet ficarão apenas meia boca, mas falarei mais detalhadamente sobre isso no decorrer desse texto.

Durante a semana passada, por acaso, vi algumas opiniões na web que afirmavam que a era dos blogs já havia terminado e que agora estamos vivendo o advento do Youtube. Alguns desses comentários iam mais além, declarando que aqueles que insistissem em manter as suas raízes blogueiras, resistindo em migrar para o Youtube, amargariam um triste destino com a perda de seguidores, além de cair no esquecimento.

Cara, juro que fiquei pasmo com essas afirmações. Achei uma P... falta de respeito com aqueles que optaram em continuar apenas com o seu blog. Mais do que isso, considerei muita ignorância por parte dos internautas que fizeram essas afirmações. Detalhe: grande parte delas foram feitas por blogueiros novatos que migraram para o Youtube há pouco tempo e por isso mesmo completamente inaptos em opinar sobre vantagens e desvantagens de um e também de outro.


O problema, galera, é que muita gente acaba indo na onda dessas opiniões e preferem abandonar um trabalho que vinham mantendo há muito tempo por acreditar que estão perdendo tempo. Se essa turma quer trocar de canal, troquem, mas não escrevam inverdades, pesquisem antes de publicar alguma coisa que possa desiludir muitas pessoas que vinham realizando um excelente trabalho no Bloguer, WordPress ou qualquer outra plataforma. Fico desgostoso quando um blog literário, principalmente um que eu acompanhe com frequência, encerra as suas atividades.

Não estou aqui para bancar o advogado de defesa do Bloguer/WordPress ou o promotor de acusação do Youtube; nada disso. Simplesmente, acho as duas plataformas importantes com as mesmas vantagens e os mesmos defeitos. Nenhuma delas à frente da outra. Tanto é que se alguém quisesse começar a publicar resenhas literárias e me perguntasse, agora, qual caminho deveria escolher: Blog ou Youtube, eu responderia: “Aquele que melhor você se adapte. Simples assim. Se você se expressa melhor através da escrita, não pense duas vezes: é um blog na lata. Agora, se você tem dificuldades em elaborar textos, mas por outro lado, as palavras se dão maravilhosamente bem em sua boca, vá correndo para o Youtube. Ok, mas você ainda pode me perguntar: “E aquelas pessoas que escrevem e também falam com perfeição”?  Beleza, para responder essa questão, vou voltar ao início do post quando disse que manter um blog juntamente com um canal no Youtube não é um bom negócio, principalmente se a pessoa não contar com nenhuma ajuda. Vamos lá: você gosta tanto de escrever quanto de se expressar na frente de uma câmera? Fácil: se não tiver a ajuda de ninguém na sua empreitada, escolha um dos dois para começar, mas jamais os dois juntos; agora se você tiver algum parceiro ou um grupo de amigos com a mesma ideia, tudo bem, dá para incluir Blog e Youtube num mesmo pacote.


Ocorre que muita gente comete o erro de mergulhar de cabeça nos dois canais sem ter nenhuma ajuda. Cara, isso é loucura. Me responda essa pergunta com toda sinceridade: “Você conseguiria conciliar trabalho, estudo, leitura, blog e youtube ao mesmo tempo”? E veja que eu ainda deixei o lazer de fora! Pois é, talvez até você conseguiria, mas por falta de tempo seriam dois canais feitos nas coxas. Por outro lado, se você tivesse ao menos um colaborador, belê, as funções seriam divididas: um ficaria com o blog e o outro com o canal do Youtube. Agora, se forem três ou mais ajudantes, Uhauuu! Melhor ainda. Mas prestem muita atenção: “Jamais, eu disse, jamais, arrisque ser blogueiro e youtuber literário sem nenhuma ajuda. Mêu! Editar vídeos não é brincadeira, demanda muito tempo. Escrever um bom texto, também requer doação.

E para aqueles que insistem em enterrar os blogs, eu respondo que não bem assim. Essa plataforma está mais viva do que nunca. Prova disso é que pesquisas apontam que existem mais de 170 milhões de blogs em todo o mundo e outros milhares são criados a cada dia. Não há um assunto que você procure que não tenha um blog dedicado a fornecer dicas, notícias, pesquisas, experiências. Assim, os blogs são peças fundamentais para preencher a enorme lacuna entre a demanda e a oferta de informação.

Tenha certeza de que o conteúdo escrito não vai acabar, isso vale principalmente para o nicho literário, mesmo que os vídeos estejam na moda. Afinal, quem gosta de ler livros também gosta de ler resenhas sobre esses mesmos livros. No meu caso, por exemplo, prefiro ler uma opinião literária do que “ver” essa opinião num canal do Youtube.

Outro detalhe é a segurança. Eu fico tranquilo em saber que o conteúdo que eu produzo fica num banco de dados meu e que eu sou o responsável por ele. Eu não estou construindo a minha casa num terreno alugado, mas no seu próprio “terreno virtual”. Cara, fico pensando o que acontece se o Youtube decidir fechar as portas ou se o Instagram deixar de existir.

Penso que uma pessoa jamais deve abandonar o seu blog e migrar inteiramente para outras redes sociais, incluindo o Youtube e o Instagram, pois você corre o risco de perder tudo. Por isso, ter o seu blog em algum cantinho fará com que você preserve o seu patrimônio.

E posso dizer escrever mais? Os blogs são extremamente fáceis de usar. Esqueça aquela ‘trabalheira’ de ficar editando vídeos ou buscando ângulos desconcertantes e caras e bocas para se sobressair numa foto. No blog, você simplesmente escolhe um título, depois escreve o seu conteúdo e na sequencia seleciona uma imagem para dar aquele “grau” no post; e pronto! Para as pessoas que não tem dificuldades em elaborar um bom texto, é tiro e queda. Um conteúdo que iria demorar horas para ser editado no YouTube, acaba sendo feito em menos da metade do tempo num blog.

Quanto a monetização, não vou enganar os internautas dizendo que os blogs dão muito dinheiro, pois estaria mentindo. A grana, de fato, está no Youtube, mas se você quer ter um cantinho que possa chamar de seu e sem risco de perde-lo e depois ficar chupando o dedo, os blogs ainda são a melhor alternativa.

Ah! Esqueça esse papo de que os blogs, principalmente os literários, estão perdendo audiência. Quem aprecia um bom texto jamais perde o hábito, independentemente de ser adulto ou jovem. Conheço muitos adolescentes que são apaixonados por blogs. Prova disso é o “Livros e Opinião”. De acordo com as estatísticas do Google Analytics, grande parte dos visitantes está nessa faixa etária.

Espero ter ajudado aqueles que estavam em dúvida se continuavam ou não com o seu blog.

Inté!

2 comentários

  1. Eu mesmo sou da turma que prefere ler uma resenha à ver um vídeo. As informações, no meu caso, fixam melhor através de leitura, minha memória sempre funcionou melhor assim. Vida longa aos blogs :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Yesssssss!!!! É isso aí Vinicius!
      Vida longa e muito longa aos blogs :)

      Excluir