Dom Casmurro ganha relançamento luxuoso. Livro chega pela Antofagica Editora em novembro

 


Aqueles que pensam que Dom Casmurro é famoso só no Brasil se enganam redondamente. O romance, que muito críticos consideram o mais importante na carreira literária de Machado de Assis, foi publicado em 15 idiomas, incluindo o catalão, estoniano e servo-croata, fazendo sucesso em todos eles. Resumindo: Bentinho e Capitu conquistaram leitores não só no Brasil, mas também em diversas partes do mundo. Por isso afirmo que é uma pena que muitos brasileiros adeptos das obras contemporâneas – que engloba na maioria das vezes enredos água com açúcar - fizeram vista grossa para o livro, taxando-o de uma linguagem rebuscada. Enquanto essas pessoas se afundam nesses comentários, os leitores de outros países se deliciam com uma história maravilhosa.

Se você se inclui no rol desses leitores, digamos... pouco conhecedores da obra de Machado de Assis e mesmo assim, críticos ferrenhos e injustos, acaba de ganhar uma oportunidade de se redimir. Dom Casmurro será relançada em 10 de novembro pela Antofagica Editora numa edição luxuosa e com direito a pôster.

Esta nova edição em capa dura traz o texto integral de Machado de Assis com notas e posfácio do especialista Rogério Fernandes dos Santos, além de ilustrações de Paula Siebra e apresentação da produtora de conteúdo Camilla Dias. Ah! Tem mais: impressão em papel de altíssima qualidade e várias ilustrações. ‘Chic nu urtimu’ não acham?


Publicado em 1899, Dom Casmurro é uma das mais famosas obras de Machado de Assis e traz importantes reflexões sobre o Brasil de sua época, ainda muito relevantes para os dias atuais, e faz isso com a narrativa repleta de ironia que é uma marca do autor.

A obra escrita em primeira pessoa tem como narrador o personagem carioca Bento de Albuquerque Santiago ou simplesmente Bentinho, de 54 anos, advogado solitário e bem-sucedido, que decide relembrar passagens de sua mocidade. 


Prometido para o seminário desde o nascimento, o jovem precisa encontrar um jeito de fugir da vida na Igreja e realizar seu verdadeiro sonho: casar-se com a vizinha Capitu. Machado de Assis escreve uma história de paixão, obsessão e ciúme cheia de reviravoltas, além de construir, aos poucos, um retrato da sociedade brasileira. Podemos dizer que o tema central de Dom Casmurro é o ciúme e a tragédia conjugal de Bentinho.

Todos nós, leitores de carteirinha, sabemos que a literatura é uma arte e Dom Casmurro é parte indispensável dessa arte.

Leitura obrigatória que poderá ser realizada com muito mais prazer já que o romance será relançado com todo o luxo que merece.

Aproveitem!

Nenhum comentário