Contos Clássicos de Terror, uma antologia imperdível de Poe a King

As vezes alguns bons livros acabam escapando. O que estou querendo dizer é que algumas vezes só temos a oportunidade conhecer determinadas obras especiais depois de um bom tempo após o seu lançamento. Sei lá, isso pode acontecer por distração nossa ou simplesmente por uma má campanha de divulgação da editora que para economizar alguns reais optou por não investir tanto no marketing do livro. Resultado: devido a campanha promocional feita nas coxas nem todos os leitores ficaram sabendo da chegada de determinado livro.

Acho que foi isso o que aconteceu com a obra Contos Clássicos de Terror lançado pela Companhia das Letras há dois anos. Galera, podem acreditar, só fui tomar conhecimento da existência dessa coletânea ontem. Verdade! Fiquei surpreso por não ter sabido que o livro havia sido lançado em 2018. Adoro contos de terror e sou grande fã da maioria dos autores que fazem parte da referida antologia. Infelizmente quando tomei conhecimento do seu lançamento já tinha realizado as minhas compras de livros do mês. Agora terei de esperar a chegada de novembro e torcer para que essa coletânea não se esgote.

Mas deixe-me falar escrever um pouco sobre o livro organizado por Julio Jeha que traz em suas 408 páginas historias que transitam entre o gótico, o horror e o terror.

Dos 19 contos do livro que na minha opinião reúnem o melhor da nata do medo, já li cinco e gostei de todos eles. Conheço Na Cripta de H.P. Lovecraft, O Ladrão de Corpos de R.L. Stevenson, A Causa Secreta do nosso querido Machado de Assis, Vovó de Stephen King e o clássico A Mão do Macaco de W.W. Jacobs. A qualidade desses cinco enredos foi um dos principais motivos que me levou a se interessar pelos outros 14. Afinal quem não iria se interessar por contos de terror escritos por Shirley Jackson, H.G. Wells, Bram Stoker, Edgar Allan Poe, Lygia Fagundes Telles, entre outros?

Os comentários nas redes sociais são os de que a Companhia das Letras fez uma edição de encher os olhos, “chic nu urtimu e nu urtimu grau” com capa dura, acabamento especial, papel luxuoso, diagramação muito organizada, tradução atualizadíssima e revisão impecável.

Com certeza estarei adquirindo Contos Clássicos do Terror no começo de novembro. 

 

Nenhum comentário