VHS: Verdadeiras Histórias de Sangue


VHS: Verdadeiras Histórias de Sangue é um livro sombrio, acho que até mais do que Ultra Carnem, livro anterior de César Bravo, também lançado pela Darkside. E olha que o enredo de Ultra Carnem é trucão, mas em VHS, o autor criou um clima estranho como se aquelas histórias macabras fossem reais. A grande sacada de Bravo foi ele ter criado uma cidade fictícia, mas com características reais. O município de Três Rios – palco das histórias sinistras – tem mapa demográfico, limites territoriais, municípios limítrofes e como não bastasse tudo isso, a edição da Darkside traz ainda recortes de jornais com notícias e fotos reais de supostos moradores da cidade. Cara, a foto da Família Dulce, pioneiros na fundação da cidade, datada de 1953 tirada pelo Studio Fotográfico Flamboyant, de Três Rios, é perfeita; assim como são perfeitas as fotos do frigorífico Matadouro 7 com funcionários supostamente trabalhando na desossa de animais; uma moção de pesar de autoria dos vereadores do município lamentando um acidente ocorrido numa cidade vizinha, além de outras imagens fictícias mas com ‘cara’ de reais.
Este conjunto de fotos, documentos, mapas e informações que estão presentes logo nas primeiras páginas de VHS: Verdadeiras Histórias de Sangue já dão para essa cidade de mentirinha ares de realidade. Entonce, para completar o ‘bolo’ chega Bravo com os seus contos macabros e os injeta nesse contexto. Pronto, tá feito o estrago (no bom sentido).
A impressão que temos é de que algumas dessas histórias, de fato, ocorreram na vida daqueles moradores. O estilo narrativo de Bravo – que inclui muitos diálogos entre os personagens – contribui para fisgar o leitor. Resultado de toda essa plotagem incrível:  você se sente dentro de Três Rios vivendo situações macabras e sinistras juntamente com os seus personagens.
Cesar Bravo
No universo criado pelo autor, Três Rios está localizada no noroeste paulista e, como já disse acima, é o palco principal dos contos lúgubres, um ponto de encontro de todas as coisas estranhas vividas pelos seus moradores.
VHS: Verdadeiras Histórias de Sangue se passa em um período especial e repleto de esquisitices, entre 1985 e 1995, e tem início em uma videolocadora peculiar capaz de alugar os sonhos e as vidas de seus clientes. 
O livro é escrito no formato de contos – são 18 histórias curtas –com base em registros orais, casos sinistros e uma porção de detalhes que rodeiam a vida dos moradores de Três Rios. As histórias giram em torno de  mandingas macabras, crimes brutais, animais soturnos, notícias de jornais e anúncios que compõem o imaginário de um local esquecido pelo tempo. 
Alguns contos.... brrrrrrr..... mexem com o leitor provocando as mais diferentes reações, desde calafrios até enjoos, como é o caso de “Zona de Abate: Matadouro 7” que tem algumas passagens ‘trucões’; bem... basta dizer que fiquei sem comer carne alguns dias.
“Chuva Forte”, “Jezebel” e “HSBF6-X” também seguem essa linha bem gore. “Jezebel”, no caso, fará você pensar muito bem antes de dormir ou cochilar ao lado de uma galinha. Algo que me surpreendeu em VHS foi a facilidade do autor em sair de sua especialidade que é o terror gore e também navegar com precisão no chamado terror psicológico ou ainda transformar em terror situações rotineiras na vida de qualquer cidadão comum. “Bicho Papão” (o meu preferido), “Peso do Enforcado”, “Talheres de Ossos do Rei Invertebrado”, e “Whey Protein” seguem essa linha.
Por isso, acredito que hoje, Bravo pode ser considerado um dos melhores contistas de terror do País, pois tornou-se especialista em escrever histórias curtas do gênero explorando todas as suas nuances, do gore ao psicológico.
Vamos conferir um pequeno resumo dos 18 contos que fazem parte de VHS: Verdadeiras Histórias de Sangue.
01 – Firestar Videolocadora
Ao mesmo tempo que os donos de uma videolocadora percebem que a era dos VHS está chegando ao fim, eles também descobrem uma soluçaõ para o problema. Um cliente que costuma alugar muitos filmes, às vezes, entrega por engano fitas com gravações particulares, incluindo festas de aniversário, comemorações, etc. Então, os proprietários da videolocadora tem a ideia de comprar de seus clientes fitas VHS com essas características e aluga-las para outras pessoas que gostam de assistir detalhes sobre a vida alheia. O negócio, recém bolado, vira um grande sucesso, mas então, eles presenciam algo macabro numa fita e a ‘maionese’ desanda.
02 – Chuva Forte
Um grupo de moradores influentes de Três Rios acaba tornando-se cúmplice do assassinato de várias crianças. Eles mataram os menores que estavam com uma estranha doença para evitar que o mal se espalhasse na cidade. Anos depois da chacina, um estranho fenômeno acontece em Três Rios levando pânico para toda a população. Já adianto que o grupo de assassinos pagará caro pela chacina. Conto gore ao extremo, bem ao estilo Bravo.
03 – Quando as Mariposas Voam
Um matador de aluguel, já bem velho, relembra num asilo os seus dias de verdugo. Certa noite ele decide contar para a sua cuidadora, o caso de três irmãos e uma garotinha que foram mortos por ele a mando de seu patrão, um homem poderoso e temido em Três Rios. O castigo para o matador aposentado chega inesperadamente e da forma mais estranha possível.
04 – Branco como Algodão
Uma das variações da famosa lenda urbana da “Loira do Banheiro” que surge no momento em que uma pessoa bate a porta do banheiro, chuta o vaso sanitário, dá uma descarga ou fala um 'palavrão'. A quantidade de vezes varia de acordo com o local e como a lenda foi passada. Bravo mudou muita coisa, deixando a história bem mais sinistra, incluindo a origem sofrida da personagem.
05 – Bicho Papão
Apesar do conto não ter nenhum elemento sobrenatural, é um verdadeiro soco no estômago. Bravo transforma a vida de um pedófilo que estuprou uma criança, filha de um sujeito que aparenta ser um policial, num verdadeiro inferno. Cara o que é aquilo?! O soco no estômago, bem dado, para desmontar o leitor chega no final do conto.
06 – Três Que Capturaram o Diabo
Um avô conta para o seu neto uma aventura vivida em sua mocidade quando ele e mais dois amigos ajudaram um grupo de policiais na captura de um fugitivo da Justiça. Quando eles conseguem localizar e prender o criminoso que afirma ser o próprio diabo, algumas coisas estranhas começam a acontecer na casa abandonada onde eles se encontram aguardando a chegada dos policiais.
07 – Intersecções
O sobrenatural volta arrebentando neste conto. Durante certa noite, um motorista de táxi chamado Resende faz uma viagem para uma moça muito estranha que pede que a leve para o cemitério. Mesmo desconfiando desse estranho pedido, o taxista decide correr o risco e transportar a mulher. Antes de chegar ao seu destino, Resende e a sua estranha passageira enfrentam uma situação aterradora.
08 – Jezebel
Vixe! Este provoca mal-estar. Um garotinho que mora com o seu avô numa fazenda tem com ‘animal’ de estimação uma galinha chamada Jezebel. Ele gosta tanto da ave que faz questão de leva-la para todo lugar, além de dormir com ela em seu quarto. Uma noite ocorre algo bem sinistro. O final do conto é trash e mexe com o leitor. Xô galinhas!
09 – Torniquete
Outro conto para quem tem nervos de aço, mesmo sem ter conteúdo sobrenatural. Um morador da lúgubre Três Rios começa sentir uma estranha coceira na perna, que vai crescendo até atingir um grau insuportável. Desesperado, o homem decide tomar uma decisão drástica e ao mesmo tempo macabra.
10 - Último Centavo da Senhora Shin
Uma velha imigrante japonesa de nome Shin tem o hábito de visitar diariamente um templo budista em Três Rios onde deposita uma moeda aos pés de uma estranha estátua de pedra. Dois marginais, conhecidos na cidade, acreditando que a Senhora Shin tem muito dinheiro guardado, resolvem roubar a sua casa.  Então vem a surpresa e bem assustadora.
11 – Lugar Algum
Mais um conto de terror pesadão. Durante uma noite de forte tempestade com raios cortando o céu, um grupo de amigos encontra-se reunido num bar, bebendo, como já fazem habitualmente. Pouco antes da meia noite, um homem estranho entra todo apavorado na taberna dizendo estar fugindo de uma ‘coisa’ pavorosa. Ele resolve contar o seu drama apara os homens, mas ele tem que fazer isso antes que os ponteiros do relógio marquem meia noite.
12 – Feitiço em Você
Uma mulher que se separou, recentemente, de um perigoso traficante de Três Rios vê o seu corpo ir se deteriorando aos poucos. Após cruzar com uma cigana pela rua, a mulher olha bem no fundo dos olhos da moça e diz que ela foi enfeitiçada. A cigana afirma que só ela tem o poder para reverter o feitiço e pede para a pobre vítima ir procura-la. O final da história reserva uma surpresa para os leitores.
13 – Museu das Sombras
Um casal em viagem, juntamente com os seus dois filhos menores, se perde na estrada e acabam indo parar num estranho museu. Eles são convidados pelos porteiros do prédio a fazer uma turnê pelo local onde passam a conhecer, através dos quadros expostos com pinturas macabras, toda a história sinistra dos moradores de Três Rios.
14 – O Peso do Enforcado
Um conto limpo, quero dizer... sem sangue ou medo, mas apesar disso, muito interessante. Você fica na dúvida se o autor vai optar por uma solução sobrenatural para fechar a história ou se o personagem terá um desfecho tipo pé no chão. Já adianto que a segunda opção venceu. Mesmo, sem ter nada de sobrenatural, a história de um homem que é condenado injustamente à forca por um crime que não cometeu prende a atenção do leitor. O final reserva uma baita surpresa. Prestem atenção no padre que vai ouvir as últimas palavras do condenado.
15 – Talheres de Ossos do Rei Invertebrado
Um traficante cruel e sanguinário conhecido como “Rei Invertebrado” quer iniciar o seu filho nos caminhos do crime para que, futuramente, ele possa assumir os negócios da “família”. Para isso, ele decide levar o garoto até um local secreto para que ele passe numa prova de fogo. O conto é narrado em primeira pessoa pelo filho do traficante.
16 – Whey Protein
Um detetive ouve o depoimento de um homem chamado Cassiano, acusado de matar a sua esposa e sumir com o corpo. O casal vivia brigando constantemente e, de repente, sem mais nem menos, a mulher desaparece e as suspeitas recaem todas nas costas do seu marido. Na esperança de provar a sua inocência, Cassiano conta para o detetive todos os detalhes de sua vida íntima ao lado da mulher. As revelações acabam surpreendendo o policial e, com certeza, irão surpreender ainda mais os leitores.
17 – Zona de Abate: Matadouro 7
Eca! Li com o estômago querendo sair pela boca. Aliás, recomendo somente para quem tem estômago bem forte. O detetive Pestana e seu estagiário, Derriê, vão investigar um crime, supostamente, ocorrido no matadouro de Três Rios. Chegando lá – de noite, prá variar – os dois são recebidos por um ajudante que faz questão de explicar, em detalhes, como funciona o sistema de abate de animais no matadouro. Caraca!
Durante a sua investigação, Pestana acaba descobrindo um segredo horrivel que vinha sendo guardado a sete chaves pelos donos do local.
18 –HSBF6 – X
César Bravo resolveu fechar o seu livro com um conto gore, daqueles que leva a sua marca. “HSBF6 – X” tem cadáveres, torturas, corpos decompostos e muito sangue. O conto gira em torno de um veneno mortal – vendido como adubo – fabricado clandestinamente por um poderoso morador de Três Rios. Um grupo de cientistas contrário a essa ideia, acabam pagando caro por se rebelarem.
Ah! Antes que me esqueça. Bravo escolheu também trechos de flashbacks internacionais para combinar com as suas histórias. Dessa maneira, cada conto tem associado ao seu enredo o trecho de uma determina música que casa perfeitamente com a história.
Ehehehehe...  a música Fernando do Abba tem um trechinho bem sinistro.
Taí galera, boa leitura!

Nenhum comentário