Daisy Jones & The Six: Uma História de Amor e Música

Nenhum comentário

Está explicado porque a conhecida atriz e produtora americana Reese Witherspoon decidiu produzir uma série de TV baseada em Daisy Jones & The Six: Uma História de Amor e Música logo após de ter lido o livro escrito por Taylor Jenkins Reid. Cara, o enredo é simplesmente maravilhoso, daqueles que fisgam os leitores logo nas primeiras páginas. E a exemplo de Witherspoon, eu também amei e devorei Daisy Jones & The Six. O livro é bom demais. Daqueles que servem para curar qualquer ressaca literária.

Da mesma forma que acontece em Os Sete Maridos de Evelyn Hugo, outro livro da autora, os personagens de Daisy Jones são tão carismáticos que parecem reais. A ilusão que temos ao ler a obra literária é que o grupo musical fictício criado por Jenkins, de fato, existe. A minha sensação foi a de que Daisy Jones, Billy Dune, Graham Dunne, Karen Sirko e os demais integrantes do grupo musical “The Six” eram de carne e osso. Parecia que eu estava lá no meio da gritaria dos fãs assistindo um show da banda, vivendo o clima contagiante de uma apresentação ao vivo; presenciando os desentendimentos, erros e acertos do “The Six”; vendo uma Daisy Jones tão real que a minha impressão era de que a personagem estava se abrindo comigo revelando os seus segredos, as suas alegrias e principalmente as suas tristezas.

A “culpa” dessa ‘ilusão de realidade’ se deve a forma como o romance foi escrito. A autora deixou de lado os estilos narrativos convencionais e optou por uma reformulação total, ou seja, uma grande inovação. O livro é todo escrito no formato de entrevistas como se os integrantes da banda e pessoas envolvidas com eles (produtores, empresários, gravadoras, etc) contassem, em seus pontos de vista, a trajetória e conflitos do The Six através dos anos. Com isso, a obra ganha um estilo documental o que torna os personagens e as suas histórias ainda mais reais.

Outro detalhe são as letras das músicas de Daisy Jones & The Six que também fazem parte do livro colaborando ainda mais para a verossimilhança da história.

Sam Claflin (Billy Dune) e Riley Keough (Daisy Jones)

A personagem Daisy Jones foi inspirada nas musas da música da década de 1970, como Stevie Nicks e Joan Jett. Jones é uma jovem apaixonante, talentosa, mas muito solitária. A protagonista, então, conhece a banda The Six, de rock tradicional da época, e acaba entrando para o grupo musical formando uma parceria que em pouco tempo conquista os fãs e domina paradas de sucesso ao redor do mundo. A partir daí surge um relacionamento com muita química, mas também conflituoso, entre Daisy e Billy Dunne, vocalista do grupo.

As histórias do The Six e de Daisy Jones são narradas, inicialmente, separadas, mas depois de algumas páginas, quando Daisy entra para a banda, a narrativa se funde, tornando uma só. Com o virar das páginas, a curiosidade do leitor vai aumentando para saber o motivo que levou a separação da banda quando eles estavam no auge e dominando todas as paradas de sucessos mundiais.

Elenco da série de TV que será exibida na Amazon Prime Video

Jenkins mergulha fundo no mundo do rock’n roll - através de seus personagens - abordando sem preâmbulos, o efeito devastador das drogas na vida de grande parte daqueles que vivem no meio; alguns querendo sair e outros se afundando cada vez mais no vício devido a frustrações familiares ou amorosas, apesar do sucesso e do dinheiro entrando em suas vidas aos borbotões. Isto fica evidente numa frase dita por um dos personagens principais do livro:  “É engraçado. No começo, acho que a pessoa começa a se drogar para silenciar os sentimentos, para fugir deles. Mas depois de um tempo percebe que as drogas estão tornando sua vida insuportável, que na verdade estão amplificando seus sentimentos.”

Apesar de Daisy Jones e Billy Dunne serem os personagens principais do romance, a minha favorita, aquela que mais me agradou, foi Camila Dunne, esposa de Billy. Putz! Que mulher fantástica! E não estou me referindo ao assunto beleza, apesar dela ser descrita como uma mulher muito bonita e sensual; estou me aludindo ao seu caráter e personalidade. As suas atitudes me conquistaram. A decisão que ela toma perto do final da trama, durante um encontro com Daisy Jones, modifica todo o curso da história. Fiquei fãnzaço de Camila. Camila! Camila! Camila! Iuuupiii!!

Quanto a série de TV baseada no livro homônimo e que ganhará episódios produzidos pelo Amazon Prime Video, o elenco já foi definido. Riley Keough (neta de Elvis Presley) e Sam Claflin protagonizam a produção como Daisy e Billy enquanto Camila Morrone será Camila Dunne. Estou ansioso pela estreia da série que ainda não tem uma data definida. Enquanto isso, o que posso dizer para a galera é que leiam o livro porque vale muito a pena. Muito mesmo.

 

 


Nenhum comentário