“A Forma da água”, novo livro de Guillermo del Toro, chega ao Brasil em fevereiro





Guilhermo del Toro fez fama no cinema e mais recentemente na literatura em cima de monstros e seres míticos. Taí Hellboy, O Labirinto do Fauno, Mutação, O Circulo de Fogo e na literatura a saga Trilogia da Escuridão que não me deixam mentir. E para na fugir da rotina, eis que o cineasta e escritor mexicano acabou de lançar  uma cartada dupla onde o protagonista é... adivinhem quem? Um ser mítico. Para ser exato: um homem-anfíbio.
O tal homem-anfíbio chegará em dose dupla, ou seja, nas páginas e também no cinema. Eu explico melhor: Certo dia, del Toro teve a idéia de desenvolver um roteiro sobre uma mulher que se apaixona por um ser marinho, capturado pelo governo para experiências militares. Nascia assim o plot para uma história  que segundo o conhecido cineasta teria tudo para fazer sucesso.
A sua idéia inicial seria transformar o enredo num romance. Para isso, ele procurou o amigo Daniel Kraus com o qual já havia trabalhado previamente em “Caçadores de Trolls”. Enquanto trabalhavam juntos no desenvolvimento da história, os dois tiveram uma idéia estranha, mas ao mesmo tempo original: eles trabalhariam a história de maneira independente para o cinema e a literatura.
Então você me pergunta: “PQP! Vem aí mais uma novelização??!”.
Não. Podem ficar tranqüilos porque, segundo del Toro e Kraus, o projeto vai passar muito longe disso. Pelas notícias publicadas nas redes sociais, dá-se a entender que del Toro ficou mais envolvido com a parte cinematográfica, enquanto à Kraus coube cuidar da vertente literária. Ambos com ampla liberdade para criar em cima da essência do enredo.
Bem galera, nascia assim “A forma da água”: livro e filme. O romance será publicado no Brasil pela Intrínseca em 27 de fevereiro. O longa, que já ganhou o cobiçado Leão de Ouro de Melhor Filme no Festival Internacional de Cinema de Veneza e abriu o Festival de Cinema do Rio, será lançado pela Fox Searchlight Pictures no dia 1º de fevereiro de 2018 nos cinemas brasileiros.
O elenco do filme conta com Sally Hawkins, Michael Shannon, Richard Jenkins, Michael Stuhlbarg, Octavia Spencer e Doug Jones como o homem-peixe.
A história se passa durante a época da Guerra Fria, em Baltimore, em um centro de pesquisa aeroespacial que acaba de receber um bem precioso: um homem anfíbio capturado na Amazônia. O que se desenrola é uma angustiante história de amor entre o anfíbio e uma das zeladoras do laboratório, uma mulher muda que usa a linguagem de sinais para se comunicar com a criatura.
Vamos aguardar a chegada dessas duas datas para compararmos as duas obras; só então poderemos responder se “A Forma da água” é um romance que merece todos os elogios ou se não passa de mais uma malfadada novelização.
Esperemos.


Nenhum comentário