Uma Prece para Danny Fisher


Tudo bem que os enredos de Harold Robbins são pesados e que rolam muito sexo, traição, inveja, sacanagem, enfim, um verdadeiro ‘pega prá capar’. Os leitores ou leitoras acostumados com romances mais tradicionais com certeza irão estranhar o estilo do autor que não nega fogo em suas colocações.
Costumo dizer que Robbins não perdoa, ele atira e muitas vezes o tiro é pesado. Daí, vocês poderão perguntar: “Pô, o cara só escreve porcarias”?! Não galera, pelo contrário: o cara é muito bom e escreve muito bem. O diferencial é que os seus enredos, como já disse, são pesados e não irão agradar algumas pessoas adeptas de um estilo mais light. Foi assim com “O Machão", “79 Park Avenue”, “O Garanhão”, “Os Pervertidos” e outros. Por isso, quando li “Uma Prece para Danny Fisher”, lançado originalmente  em 1951, levei um baque. Cara, a obra foge muito dos elementos tão comumente usados por Robbins em suas histórias, ou seja, sexo, perversão e traição. A obra é profunda, triste e emocionante, sem as doses cavalares de ‘corpos-suor e sexo’.
Robbins narra a saga de Danny Fisher, um garoto que tinha tudo o que desejava: um emprego, um animal de estimação e disponibilidade para flertar com mulheres mais velhas, sem contar o seu talento fantástico para o boxe. Mas sabe quando, de repente, tudo começa a dar errado na vida da pessoa? Algo parecido com o exemplo de Jó narrado na Bíblia. Entonce, é isso que começa a acontecer na vida de Danny. Sua família perde tudo e acaba sendo obrigada a dispor de uma casa confortável, localizada num bairro nobre, para se mudar num apartamento humilde em Manhattan. E assim, o personagem principal é obrigado a deixar a sua infância prazerosa para trás, enfrentando a pobreza, o perigo e a violência diária. Ele passa a lutar dentro e fora dos ringues para sobreviver.
Ao invés de lutas milionárias em recintos luxuosos e com platéias de astros e pessoas famosas; Danny é forçado lutar em locais obscuros comandados pelo submundo decadente da cidade. Os empresários, ídolos e públicos de Danny são os mafiosos, prostitutas e miseráveis. É nesse mundo que o jovem e obscuro lutador começa a viver e traçar os seus relacionamentos, tentando buscar a sua redenção.
Uma Prece para Danny Fisher é uma história triste de ambição, esperança e violência. Com certeza, o mais profundo escrito por Robbins.
Fantástico! Vale a pena ser lido.

Nenhum comentário