O Pequeno Príncipe

Nenhum comentário
Defino “O Pequeno Príncipe’ como um livro de cabeceira de muitas gerações. Uma obra que foi passando de pais para filhos ao longo de décadas sem perder a sua atualidade. Também pudera, a história escrita pelo francês Antoine de Saint-Exupéry, há mais de 70 anos, é antológica.
Tive contato com o livro através de uma professora quando ainda estava cursando o primeiro ano do antigo ginasial. A nossa classe tinha de fazer um trabalho baseado na obra de Saint-Exupéry, acho que um resumo, não me lembro bem. A classe inteira amou a história; até mesmo aqueles alunos que não eram muito chegados em literatura. Acredito que a partir daquele momento, “O Pequeno Príncipe” injetou nas veias de vários alunos o gosto pela leitura.
Sem querer deificar a obra, ela pode ser considerada o clássico dos clássicos e uma das mais importantes do século, pois transcende o tempo e o espaço em que foi criada, se perpetuando ao longo de décadas. Quem lê “O Pequeno Príncipe” acaba descobrindo o que há de melhor nos seres humanos. Só mesmo, você lendo as suas páginas para entender melhor o que estou tentando explicar.
Trata-se de uma das obras literárias mais traduzidas no mundo, tendo sido publicada em mais de 220 idiomas e dialetos. Saint-Exupéry foi também autor das ilustrações originais de 1943. Em Portugal, O Principezinho, como ficou conhecido,  integra o conjunto de obras sugeridas para leitura integral, na disciplina de Língua Portuguesa, no 2º Ciclo do Ensino Básico.
Aquele menino lourinho se transformou num dos personagens mais famosos e queridos de todos os tempos, que empolga crianças e adultos com ensinamentos inesquecíveis. Sua história deixa marcas pela forma simples de suas mensagens de otimismo, simplicidade e amor ao nosso planeta. 
O livro conta a história de um piloto que cai com seu avião no deserto e ali encontra uma criança loura e frágil. Ela diz ter vindo de um pequeno planeta distante. Naquele lugar ermo, na convivência com o piloto perdido, os dois repensam os seus valores e encontram o sentido da vida. 
Uma obra imperdível que não pode faltar na biblioteca de nenhum adulto e também de nenhuma criança.
Fantastic!

Nenhum comentário