domingo, 28 de junho de 2015

A Garota na Teia de Aranha (4º volume da Saga Millennium) chega em agosto nas livrarias, após acirrada disputa judicial. Livro já está em pré-venda.

Segundo a editora Companhia das Letras, no dia 27 de agosto, as livrarias estarão recebendo um verdadeiro arrassa-quarteirões. Estou me referindo ao tão aguardado lançamento do quarto livro da Saga Millennium: ‘A Garota na Teia de Aranha’ e que marca o retorno da dupla Lisbeth Salander e Mikael Blomkvist.
A expectativa dos leitores que são fãs da hacker Lisbeth e do jornalista Mikael é enorme porque dessa vez, o romance não foi escrito pelo sueco Stieg Larsson (idealizador da série) e que morreu prematuramente, aos 50 anos, em 2004, após sofrer um ataque cardíaco fulminante, mas pelo seu conterrâneo David Lagercrantz, um jornalista muito respeitado na Suécia e que decidiu se enveredar pelo mundo literário.
Quer saber a minha opinião sobre esse ‘lance’ de Lagercrantz ter pego o bonde andando, ou seja, assumido personagens complexos que foram criados por outro escritor, por outra cabeça pensante? Confira aqui, pois já escrevi um post dando a minha opinião sobre o assunto.
Os apaixonados por Lisbeth e Michael, por muito pouco não sofreram uma grande desilusão, já que “A Garota na Teia de Aranha” passou pelo prelo raspando. Isto porque, após a morte de Larsson, teve início uma acirrada disputa judicial pelos direitos de sua obra envolvendo de um lado, Eva Grabielsson ‘companheira’ do autor há 30 anos (eles não eram casados) e do outro, pai e irmão do escritor, Joakim e Erland Larsson. Como costumava dizer o Kid Tourão, ‘essa pendenga fedeu chifre queimado’. A briga foi feia!
Eva Gabrielsson foi uma verdadeira titã, lutando de maneira aguerrida para manter o controle sobre a obra, mas acabou perdendo.  É importante frisar que a lei sueca não dá a ela qualquer direito sobre o espólio de companheiro por não terem sido casados legalmente, independentemente de quantos anos viveram juntos. Mas pensam que ela desistiu após essa derrota?  Nada disso; logo depois, ela se recusou a ceder os escritos de seu companheiro para um quarto livro.
Epa, pêra ái? Como assim, “se recusou ceder os escritos de seu companheiro para um quarto livro”? Ok, eu explico melhor. É que Larsson, antes de morrer, já havia começado a escrever o quarto livro da saga Millennium. Quer mais? Pois é, o enredo estava quase concluído, restando menos de 100 páginas, o que levou Gabrielsson a pensar em concluir a obra, ela mesma. Depois, acabou mudando de idéia, afirmando que a obra de Larsson foi encerrada com a sua morte. Ela jamais concordou em ceder para a editora os originais desse quarto livro que estão no notebok do ‘marido’, o qual ela guardou a sete chaves. Bem, dessa maneira, só restou a Lagercrantz escrever a sequencia da trilogia contando apenas com os seus recursos. Vale lembrar que ele chegou a afirmar em várias entrevistas que preferia, de fato, começar da estaca zero. Será que falou a verdade?
Mas, de todo esse angu, fica uma dúvida: será que Lagercrantz vai conseguir com a sua "Garota na Teia de Aranha" repetir o sucesso da trilogia idealizada e escrita por Larsson? 
Galera, juro que tenho minhas dúvidas. O ‘Universo Millennium’ conta com temas e personagens complexos. Cara, tem de tudo nesse contexto criado por Larsson, desde misoginia, psicopatia, prostituição e por aí afora. Larsson tratou tudo isso de uma maneira peculiar que agradou em cheio os seus leitores; resta saber se a forma como Lagercrantz desenvolverá essa gama de temas, também irá conquistar, pelo menos, uma parte dos fãs de Lisbeth Salander e Mikael Blomkvist. Afinal, são duas cabeças, duas ideologias, duas maneiras de escrever completamente diferentes.
Vamos esperar o mês de agosto para saber se a nova Lisbeth e o novo Mikael irão agradar ou decepcionar os fãs. De uma forma ou de outra, fique certo de que o livro, á exemplo dos anteriores, irá parar nas telonas dos cinemas. Duvida? 

16 comentários:

  1. Tenho a trilogia mas ainda não li. Quase todas as resenhas que dei uma olhada falam muito bem da série. O jeito é adquirir este quarto volume na pré-venda !

    bomlivro1811.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A maioria das resenhas, de fato, elogiam a obra de Larsson. Procurei ler as opiniões daqueles blogs considerados neutros, ou seja, sem o apoio da editora, e até eles falaram muito bem. Juro que fiquei estimulado para adquirir a trilogia... vamos ver (rs).

      Excluir
    2. Li faz pouco tempo os dois primeiros volumes e os achei muito bons, sendo que o primeiro gostei mais. O segundo, principalmente, acho que se houvesse menos páginas seria ainda melhor.

      bomlivro1811.blogspot.com.br

      Excluir
  2. Vale muito a pena ler a trilogia Millennium!! Stieg é um gênio. Escreveu de maneira impecável e não deixou nenhuma ponta solta na história. Com relação a continuação da série, é lógico que eu vou ler, mas, duvido, que será tão bom quanto aos originais de Larsson.

    ResponderExcluir
  3. Concordo plenamente como o Anônimo, de 28/07. Li e adorei a Trilogia do Larsson. Espero que a obra do Sr. Lagercrantz não nos decepcione. A expectativa é grande. Que venha o quarto volume!

    ResponderExcluir
  4. Acabei de ler neste momento. E tentando não me comportar apenas como uma viúva do Stieg, vou dizer que o livro não é ruim... Porém nem de longe trata-se de algo digno dos três anteriores, o cara usou todo o arsenal possível dos clichês policiais, a excessão de bombas atômicas... O livro é um misto de Salt, com Código Para o Inferno e qualquer clichê de máfia Russa... Sinceramente ele fez um bom trabalho em retratar o Mikael, porém destruiu a Lisbeth o que é imperdoável... Enfim vale pra matar a saudade, mesmo tendo que ler, em pleno 2015, coisas como "ela ficou surfando na internet" (verifiquei no versão britânica e tava da mesma forma)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que pena!! Já poderemos prever que a mente inquietante de Larsson não predomina na narrativa de Lagercrantz, afinal, são duas pessoas bem diferentes.
      Lisbeth é antagônica,surreal, inspiradora!! Li os 3 livros a alguns anos, mas quero lê-los novamente!! Os três filmes suecos tb são ótimos, o que na minha opinião, fica anos luz à frente da versão Hoolywoodiana! Vou ler o quarto volume!!

      Excluir
    2. Livro confuso, história surreal, personagens demais, heróis apaticos. Não indico. Os anteriores eram muito superiores ao quarto volume. Este VC pode pular trechos enormes, detalhados e confusos, pra não ficar tão entediada pra poder continuar a leitura. Chatissimo

      Excluir
    3. Livro confuso, história surreal, personagens demais, heróis apaticos. Não indico. Os anteriores eram muito superiores ao quarto volume. Este VC pode pular trechos enormes, detalhados e confusos, pra não ficar tão entediada pra poder continuar a leitura. Chatissimo

      Excluir
  5. eu nao consegui parar de ler: ja havia acontecido com os originais do stieg larsson: uma sede infreável de terminar a obra do david lagercrantz também me consumiu.
    aguardo ansiosamente pela sequencia, que certamente dará continuidade a trama.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Mário,
      ... mas se prepare para grandes diferenças entre a escrita de Larsson e Lagercrantz. Acredito que Lisbeth irá mostrar essas diferenças pra vc.
      Boa leitura!
      Abcs!!

      Excluir
  6. Oieeee, acabei a leitura agora e, vamos combinar, Lisbeth faleceu com seu criador. O que foi aquele final com estrela cadente? Onde está o fogoso MB? Não deu liga.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Simone, as diferenças entre os dois autores envolvendo elaboração de enredo e composição de personagens são muitas. Vamos ver se essas diferenças diminuem no quinto livro da série que começou a ser escrito, já que David Lagercrantz disse que alinhou sua escrita ao estilo de Raymond Chandler.
      Abcs!

      Excluir
    2. Simone, as diferenças entre os dois autores envolvendo elaboração de enredo e composição de personagens são muitas. Vamos ver se essas diferenças diminuem no quinto livro da série que começou a ser escrito, já que David Lagercrantz disse que alinhou sua escrita ao estilo de Raymond Chandler.
      Abcs!

      Excluir
  7. É uma pena que não tenham liberado para a viúva, talvez fosse mais interessante. Pois esse 4 volume ficou muito a quem da trilogia. MB, lizbeth e a milenium ficaram apagados. Vou tentar o 5 se continuar morno nem vou ler o 6.

    ResponderExcluir
  8. A trilogia é imbatível...Mas, valeu esse 4º livro.Amei!!!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...