“O escaravelho do diabo” sai das páginas para invadir os cinemas. Estréia do filme deve acontecer no meio do ano

2 comentários


Galera, não sei se já escrevi isso em outros posts, mas em todo caso, vale à pena repetir e refletir: “há sempre uma primeira vez boa e outra primeira vez ruim em nossas vidas. O primeiro beijo, a primeira transa, a primeira mesada, o primeiro carro e por aí vai; mas também existe a primeira vez “treva’ que o destino insiste em colocar no nosso caminho: o primeiro fora da namorada, a primeira brochada (no caso dos homens, já que as mulheres estão livres dessa ‘facada’ no cerne do espírito), a primeira reprovação no exame para retirar CNH e mais isso e mais aquilo.
Cara, um antigo professor universitário meio hippie já dizia para a nossa classe: - “Bicho, a primeira vez é fód...” Se bem que pela sua linha de raciocínio – bem baixo astral – “as primeiras vezes” de sua vida não devem ter sido nada animadoras.
Bem, o que estou tentando explicar com toda essa enrolação é que a primeira vez em nossas vidas– seja ela boa ou ruim – marca a memória, o coração, a alma, o espírito, o corpo e tudo o que você possa imaginar, mas marca de fato, como um ferro em brasa, até o fim da nossa lucidez, prá não dizer até o fim de nossas vidas.
A antológica coleção literária “Vagalume” se encaixa perfeitamente em tudo isso que escrevi acima porque os seus livros habitaram o imaginário de várias gerações de leitores. E quando falamos da “Vagalume” não podemos esquecer de maneira nenhuma de “O escaravelho do diabo” que eu considero a alma de toda a coleção. Acredito que esse livro foi a ‘primeira vez especial’ de muitos leitores que o consideram a chave que lhes abriram o gosto pela literatura.
Escrito pela mineira Lúcia Machado de Almeida - que faleceu em 2005 aos 95 anos de idade - o livro de suspense juvenil foi lançado pela coleção Vaga-Lume, da editora Ática, em 1972, e tem sido tão popular entre os jovens de várias gerações que já chegou à 27ª edição.
A obra da autora é daquelas que vivemos questionando porque ‘cargas d’água’  não ‘virou’ filme até agora. Eu mesmo não entendo a demora exagerada  para fazer uma adaptação cinematográfica desse  ícone da literatura infanto-juvenil tupiniquim.
Mas agora, finalmente, parece que alguns produtores e executivos ligados à sétima arte brasileira acordaram para vida e resolveram transpor para as telonas a famosa história policial.
A direção será de Carlo Milani, a produção da Dezenove Som e Imagens e a co-produção da Globo Filmes. Para a adaptação, atores e equipe estão desde 12 de janeiro e ficarão até 26 de fevereiro entre os municípios de Amparo, Holambra, Campinas e Jaguariúna, tudo para recriar o clima de mistério da trama em que vítimas ruivas recebem um escaravelho antes de serem assassinadas.
Para quem não sabe, Carlo Milani é filho do saudoso ator Francisco Milani que morreu em 2005. Carlo tem em seu currículo a direção das novelas “Terra Nostra”, “América” e “Bang-Bang”, todas exibidas pela Rede Globo de Televisão. “O Escaravelho do Diabo” será o seu longa-metragem, ou seja, a sua estréia no cinema. Pois é, tudo bem que Milani tenha feito um excelente trabalho em “Terra Nostra” e “América” – excetuado “Bang-Bang” que foi um fiasco – mas acho que um livro emblemático como
O personagem Pimentel será vivido pelo ator Marcos Caruso
“O escaravelho do diabo” merecia um diretor que tivesse o cinema nacional correndo em suas veias, alguém com experiência no ramo, mas vamos aguardar.
Na adaptação do texto de Lúcia Machado de Almeida, algumas situações foram modificadas para que a trama fosse mais bem compreendida no cinema. Na obra original, o protagonista Alberto, rapaz que tem o irmão assassinado com uma espada atravessada no peito e sai em busca de pistas do criminoso, é um estudante de medicina de 20 e poucos anos. Agora, na nova versão, Alberto será um menino de 11 anos, vivido pelo jovem ator Thiago Rosseti.
Quanto a Pimentel (policial que auxilia Alberto na investigação dos assassinatos) não muda absolutamente nada; ele continuará no filme o mesmo que é no livro. O personagem será vivido pelo ator Marcos Caruso.
O lançamento de “O escaravelho do diabo” está previsto para o meio do ano, época de férias, com o objetivo de atrair um público jovem.
Adivinhe só se eu não estou contando nos dedos a chegada do meio do ano?!
Inté!

2 comentários

  1. oi descobri teu blog por acaso e to amando tua escrita é maravilhosa.desde ontem 22-02 não paro de "fuçar" e estou descobrindo postagens excelentes.parabéns
    Deus te abençoe e a sua familia
    em Cristo Pastora Quesia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Thanks Quésia!
      Espero, de coração, que vc encontre post's que lhe agradem.
      Abcs!

      Excluir