domingo, 19 de fevereiro de 2017

‘Frankenstein’ e ‘Edgar Allan Poe’ - série Medo Clássico da DarkSide - provocam frisson nos leitores

Cara, tô pasmado! Mal a DarkSide colocou nas bancas os seus dois primeiros livros da nova coleção “Medo Clássico”, as obras sumiram! ‘Edgar Allan Poe’ e ‘Frankenstein, ou o Prometeu Moderno’ foram lançados, respectivamente, nos dias 5 e 6 de fevereiro, mas em menos de duas semanas, ambos se esgotaram.
Ontem à noite estava dando a minha tradicional zapeada pelas livrarias e sebos virtuais quando percebi que os dois lançamentos encontravam-se esgotados na Submarino e Americanas. Já na Livraria da Folha era possível encontrar somente a obra de Mary Shelley. Nos demais portais, os dois livros ainda podem ser localizados, mas com certeza dentro de pouco tempo: pluft, sumirão das estantes.
Como explicar um fenômeno desses? Man, é simples. A cada novo lançamento, a DarkSide capricha ainda mais no layout. Não venha me dizer que você acredita que seja o conteúdo da obra o grande responsável pelo estrondoso índice de vendas?! Ah! Tá bom. Então, você acha que os milhares de leitores brasileiros que adquiriram, recentemente, os livros ‘Psicose’ e ‘Tubarão’ republicados pela DarkSide nunca tinham lido as histórias de Robert Bloch e Peter Benchley? Galera, pára com isso! A grande maioria desses leitores já conhecia o enredo de trás para frente, mas o visual das obras foi tão ‘turbinado’ que tornou-se impossível resistir ao seu apelo mercadológico. E assim, lá vai dinheiro para fora e livro para dentro da bolsa.
A editoria carioca fez uma jogada de mestre. Selecionou bestsellers que marcaram época há muito tempo atrás e, simplesmente, os reatualizaram. E como foi essa tal reatualizada? Nova capa, detalhes de bastidores (no caso do livro ter sido filmado), fotos, páginas em papel de altíssima qualidade, marcadores de páginas chamativos e é claro, uma baita campanha de marketing. Agora me responda uma cosita: nesta relação, consta o enredo? Ele não ‘consta’ porque não sofreu nenhuma modificação; o conteúdo das obras ficou inalterado.
E foi  exatamente isso que ocorreu com ‘Edgar Allan Poe’ e ‘Frankenstein, ou o

E foi  exatamente isso que ocorreu com ‘Edgar Allan Poe’ e ‘Frankenstein, ou o Prometeu Moderno’. Bem, para não ser injusto, ‘digamos’ que em Frankenstein, a editora incluiu além da história principal, outros cinco contos desconhecidos de Shelley – ‘Mortal imortal: um conto’, ‘Transformação’, ‘Roger Dodsworth: O inglês reanimado’, ‘O sonho’ e ‘Valério: O romano reanimado’.

E já que estou falando da famosa escritora britânica, aproveito para ressaltar que a sua obra máxima relançada pela DarkSide é arrebatadora. O tipo de livro que você compra, literalmente, pela capa. Que capaça, meu!! Pois, entonce, você começa a ler a obra e exclama: Pera ai, tá diferente! Man, é claro que está! A tradução é outra; foi adaptada para os nossos tempos – neste caso, confesso, o conteúdo sofreu discretas modificações.
A DarkSide não poupou esforços para contratar Márcia Xavier de Brito, uma das principais tradutoras de bestsellers no Brasil. Além da tradução atualizada e dos contos inéditos de Shelley, a editora ainda brinda os seus leitores com capa dura e ilustrações feitas por Pedro Franz, artista visual e autor de quadrinhos reconhecido internacionalmente. Ah! Tem mais: o livro é impresso em duas cores: preto e sangue.
Quanto a ‘Edgar Allan Poe: Medo Clássico’, as novidades também são especiais. Pela primeira vez numa edição nacional, os contos estão divididos em blocos temáticos que ajudam a visualizar a enorme abrangência da obra. A morte, narradores homicidas, mulheres imortais, aventuras, as histórias do detetive Auguste Dupin, personagem que serviu de inspiração para Sherlock Holmes.
O livro traz ainda o prefácio do poeta Charles Baudelaire, admirador confesso de Poe e o primeiro a traduzi-lo para o francês. ‘Edgar Allan Poe: Medo Clássico’ apresenta ainda ‘O Corvo’ na sua versão original, em inglês, além de reunir suas mais importantes traduções para o português: a de Machado de Assis (1883) e a de Fernando Pessoa (1924).
Quer mais? Ok, eu digo. A DarkSide já começou a organizar o volume 2 de ‘Edgar Allan Poe: Medo Clássico’.
E aguardem porque ‘Medo Clássico’ promete para os próximos meses feras: Lovecraft e Bram Stocker.

Fantastic, concordam?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...