sexta-feira, 3 de agosto de 2018

Cinco contos de escritores famosos que foram adaptados para as séries de TV: Além da Imaginação e Galeria do Terror



“Além da Imaginação” e “Galeria do Terror” foram duas séries de TV que marcaram não só a minha vida, mas também de toda a minha geração. A música tema das cinco primeiras temporadas de “Além da Imaginação”  era inquietante e logo de cara já provocava aquele friozinho na espinha. Como não bastasse essa musiquinha apavorante, ainda tinha aquela abertura mais apavorante ainda: “Há uma quinta dimensão além daquelas conhecidas pelo homem. É uma dimensão tão vasta quanto o espaço e tão desprovida de tempo quanto o infinito. É o espaço intermediário entre a luz e a sombra, entre a ciência e a superstição; e se encontra entre o abismo dos temores do homem e o cume dos seus conhecimentos. É a dimensão da fantasia. Uma região Além da Imaginação”.
Quanto a “Galeria do Terror” o que me dava um ‘medaço’ era a forma como o anfitrião, Rod Serling, apresentava cada episódio. Ele relacionava as histórias com cada quadro ou escultura macabra de sua galeria. O sujeito dizia mais ou menos assim: “Boa noite. Por favor entre neste pequeno “objeto de arte” que me cerca, você não o encontrará num museu de arte normal, porque estas pinturas incomuns e estátuas provêm de vida ou morte, qualquer que seja o caso. Porque esta é a “Galeria do Terror”.
Algo interessante que fiquei sabendo e que me inspirou a escrever este post é que alguns episódios dessas duas séries de TV foram adaptados de histórias clássicas de escritores famosos. Verdade! Nem tudo o que assistíamos em “Além da Imaginação” e “Galeria do Terror” eram oriundos de roteiros originais. Vários episódios já haviam sido escritos, no formato de contos, muito tempo antes: nos livros!
Na postagem de hoje, selecionei cinco livros de terror que emprestaram as suas histórias para esses dois seriados de TV considerados antológicos. Vamos á eles.
01 – Gramma (Stephen King)
Livro: Tripulação de Esqueletos
Série de TV: Além da Imaginação
Tripulação de Esqueletos é o segundo livro de contos lançado por Stephen King em 1985 – o primeiro foi Sombras da Noite (Night Shift) publicado em 1982. A obra é considerada, tanto pela crítica quanto pelos leitores, a melhor coletânea de contos de King já lançada até agora. O livro chegou primeiramente ao Brasil “pelas mãos” da editora Francisco Alves em 1987. E a partir daí teve várias reimpressões por outras editoras, entre as quais Objetiva e Suma de Letras. O conto “Gramma” recebeu o título de “Vovó” na antologia “Tripulação de Esqueletos”.
A história desenvolvida por King  foi adaptada para o primeiro revival de “Além da Imaginação” levado ao ar de 1985 a 1989 e que teve três temporadas. Este episódio foi exibido no início de 1986, durante a primeira temporada.
No enredo de King adaptado para a TV, uma mulher de 83 anos, cega e doente, vive em casa com a filha e seus dois netos. Nenhum deles ainda ficou sozinho com a vovó, até o dia em que um dos garotos se machuca e a mãe é obrigada a ficar com o filho no hospital. Resultado: sobra para um dos meninos passar a noite em casa, sozinho, olhando a vovó. Detalhe: o garoto acredita que a velhinha é, na realidade, um monstro.
02 – Pesadelo a 20.000 pés (Richard Matheson)
Livro: O Incrível Homem que Encolheu
Série de TV: Além da Imaginação

Caraca, veja só: o conto “Pesadelo a 20.000 pés" é tão apavorante que chegou a assustar até mesmo o cara que escreveu a história! Há algum tempo, li uma entrevista de Richrad Matheson onde ele fez essa afirmação. Ele disse que após ter concluído a ‘noveleta’, chegou a sentir calafrios. Tá doido meu! Se o conto assustou o autor que está acostumado com esses enredos, não vai assustar eu ou você?!
Matheson relata o drama de Arthur Jeffrey Wilson que após pegar um avião comercial percebe em pleno vôo, a existência de uma criatura horripilante – parecida com um duende ou um gremlin – na asa do avião, tentando sabotar a turbina e provocar a queda da aeronave. Mas toda vez que ele chama a aeromoça para ver o horroroso ser, ele simplesmente desaparece o que a leva a pensar que o Sr. Wilson estaria tendo alucinações. Mas será que a macabra criatura seria, de fato, um ‘produto’ da sua imaginação? O conto está no livro “O Incrível Homem que Encolheu”, da editora Novo Século, que reúne além da novela – de aproximadamente 200 páginas - que dá o título à obra, outras nove histórias curtas, das quais algumas se tornaram filmes e telefilmes, entre as quais: “Encurralado”, de Steven Spielberg e “A Caixa” com Cameron Diaz.
“Pesadelo a 20.000 pés” foi adaptado para o seriado clássico “Além da Imaginação”, em 1963, como “Pesadelo nas Alturas’ e teve no papel principal o ator William Shatner, em sua fase pré-capitão James T. Kirk. O mesmo episódio ganhou um excelente remake para o cinema que recebeu o nome de “Além da Imaginação: O Filme”, em 1983. Achei a criatura do remake bem mais assustadora do que a da série clássica de TV. 
Um dos momentos que provoca calafrio, tanto nos leitores quanto nas pessoas que assistiram a série ou ao filme, é o instante em que o pobre homem, após ter fechado a cortina da janela do avião para “abafar” o seu medo, resolve abri-la de repente para verificar se o duende ou aquela coisa horrorosa realmente existe ou se tudo não passa de uma alucinação, então... Arrrghhh... Tremo só em lembrar.
03 – Vento Frio (H.P. Lovecraft)
Livro: Os melhores Contos de Lovecraft
Série: Galeria do Terror
O conto “Vento Frio” de H.P. Lovecraft, um dos escritores que revolucionou o gênero terror, foi escrito em 1926, porém foi publicado somente dois anos depois. Meu amigo! O final do conto é ‘tenso’ prá mais de metro! O que que é aquilo! Aqueles que quiserem ler a história de Lovecrat, atualmente, poderão encontrá-la numa coletânea de contos chamada “Os Melhores Contos de H.P. Lovecraft” publicada em 2015 pela editora Hedra.
Este conto sombrio do autor é narrado em primeira pessoa. Nele, um homem perturbado conta sua história como uma forma de justificar seu estranho medo do frio e sua repulsa pelo cheiro de amônia. O narrador relata um episódio que aconteceu com ele enquanto morou em um quarto de pensão em uma casa antiga. Logo na primeira noite, o sujeito sente um forte e enjoativo cheiro de amônia. C-a-r-a-c-a, quando ele descobre a origem do cheiro!! My God!
“Vento Frio” foi adaptado – com o nome de “Ar Gelado” -  para a série televisiva “Galeria do Terror”. O episódio é do programa número 18 e pertence à segunda temporada, exibido pela primeira vez nos EUA em 08/12/71. Pois é, ainda me lembro que assisti a esse episódio no final dos anos 80, quando a TV Bandeirantes exibia a “Galeria do Terror” durante as madrugadas. Ficava acordado até tarde; não perdia um programa.
04 – O Modelo de Pickman (H.P. Lovecraft)
Livros: “Os Melhores Contos de H.P. Lovecraft” e “O Chamado de Cthulhu & Outros Contos”
Série: Galeria do Terror
Taí mais um conto do grande H.P. Lovecraft que foi adaptado para a série “Galeria do Terror”. “O Modelo de Pickman” nos apresenta a narrativa de um personagem chamado Thurber para o seu ouvinte, Eliot. O narrador escreve uma carta para o amigo dizendo que travou contado com uma obra de Richard Upton Pickman, considerado um dos maiores pintores que Boston já teve.
Apesar de possuir uma arte mórbida que levou as pessoas a se afastarem de Pickman, isso nada importa ao autor da carta. Quer dizer... até a visita que ele decide fazer ao estúdio secreto do pintor. O que ele vê...Brrrrrrr.
O episódio adaptado para a TV foi levado ao ar na segunda temporada de “A Galeria do Terror”. Não li o conto, pelo menos até agora, mas me recordo desse episódio na TV. Que frio na espinha!
05 – Um Incidente na Ponte de Owl Creek (Ambrose Bierce)
Livro: Visões da Noite - Histórias de Terror Sarcástico
Série: Além da Imaginação
Esta história escrita por Ambrose Bierce foi ar em 1964 na série clássica “Além da Imaginação”, mas também foi adaptada por várias vezes para a televisão. Na minha opinião, a versão mais famosa foi a do antológico seriado de TV, ainda em preto e branco.
No conto publicado pela primeira vez em 1890 no jornal ‘The San Francisco Examiner’, somos transportados para a época da Guerra Civil Americana, onde um homem está prestes a ser enforcado na ponte de Owl Creek. 
Com a corda no pesco, a vítima faz um flashback de sua vida, possibilitando que o leitor conheça os motivos de sua prisão e condenação. Mas no momento da execução, a corda se rompe e o homem cai num rio e consegue escapar. 
Mas será que a corda, de fato se rompeu? Será que ele, de fato, conseguiu escapar? O final é surpreendente. O conto pode ser encontrado no livro "Visões da Noite - Histórias de Terror Sarcástico" lançado pela editora Record em 1999.
Taí galera, espero que tenham gostado do post, principalmente os fãs dessas duas séries de terror marcantes. Quanto a você quer ainda não leu os contos, não perca tempo. Eles são fantásticos e merecem ser devorados.

Um comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...