domingo, 3 de abril de 2011

O Enxame

Sou um verdadeiro rato de sebos. Não importa que seja virtual ou real; basta ser um sebo que logo estou ali fuçando, fuçando e fuçando. E garanto que já encontrei verdadeiras jóias raras em estantes empoeiradas ou então nas páginas da estante virtual que abriga um grande número de sebos de todo o País.
Uma dessas jóias raras que garimpei a um preço bem módico foi “O Enxame”, escrito por Arthur Herzog. O livro lançado em 1976 pela Artenova é fantástico e volta e meia o releio ou então dou uma folheada em algumas partes. Pena que o filme baseado na obra foi um verdadeiro fiasco apesar de ter contado com um elenco estelar.
Herzog usou um método inovador na época, deixando de lado introdução, prólogo, prefácio e outros inícios convencionais de obras, para estampar logo de cara em seu livro notícias de ataques de abelhas africanas em várias parte do mundo. As duas páginas, antes do 1º capítulo, contem textos jornalísticos sobre os estragos provocados pelas abelhas, além de relatos que indicam o surgimento de uma nova espécie mortífera do animal.
Confesso que foi um golpe de mestre de Arthur Herzog, pois antes mesmo de começar a história - propriamente dita – ele já conseguiu fisgar a atenção do leitor  apresentando escancaradamente o vilão. E mais; pintando esse vilão com tinta vermelha para alertar sobre a sua letalidade. Portanto, quem lê as duas primeiras páginas do livro já sabe que virá chumbo grosso dali pra frente. Depois disso, quem é que não fica curioso para saber o que o livro, num todo, reserva.
As abelhas africanas de “O Enxame” são completamente do mal: traiçoeiras, nervosas, descontroladas, ferroando homens e animais, mesmo sem serem molestadas, pelo simples prazer de matar. Elas invadem a maioria das colméias americanas, desenvolvendo um processo de reafricanização dessas colméias, o que faz com que num curto espaço de tempo, a maioria das abelhas locais adquira o mesmo hábito violento das africanas. E o pior, ganham imunidade contra todos os venenos conhecidos pelo homem.
Após um rastro de mortes deixado pelas abelhas, o governo decide contratar um grupo de renomados cientistas, que apesar de toda a sua experiência e conhecimento, passa a lutar as cegas com um inimigo que mal conhece.
Enfim, “O Enxame” é um romance cheio de tensão e para ler numa só tacada. Como já disse uma verdadeira jóia rara que só será encontrada nas prateleiras de algum sebo. Mas tenha em mente que a procura valerá a pena.
O filme de 1978, baseado no romance de Herzog, entrou em cartaz nos cinemas somente quatro anos depois do lançamento do livro e apesar de todo esse tempo de preparação, acabou fracassando nas bilheterias. Nem mesmo a direção do gênio Irwin Allen e do elenco de feras encabeçado por Michael Caine, Richard Widmark, Richard Chamberlain e Katharine Ross, entre outros, conseguiu salvar a produção. O filme daria o troco mais de três décadas depois, quando passou a ter as suas qualidades reconhecidas pelo público ganhando o status de “cult”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...