sexta-feira, 24 de novembro de 2017

Pesquisador lança livro sobre Bob Dylan. Obra estabelece uma ligação entre o músico e nomes renomados da filosofia

E olha ‘nois aqui traveis’ com novas dicas literárias. Juro que estava em dúvida se escrevia a resenha de “Cujo”, livraço de Stephen King, relançado recentemente pela Suma de Letras, ou se publicava alguma dica de livro. Bem... como acabei de chegar do trabalho, hiper cansado e  com alguns problemas profissionais mal resolvidos, optei por escolher o caminho mais fácil: o da dica literária.
Vamos lá, sem muita enrolação, porque estou com a cabeça inchada e não vejo a hora de tomar um banho e depois uma breja gelada para tentar apagar algumas ‘frustrações profissionais’.
Então, na lata: Bob Dylan – o cara, o mito, a lenda – acabou de ganhar um livro e o lançamento aconteceu hoje. Iahuuuuu!! Verdade! Só mesmo quem é fã do cara para entender toda essa empolgação. Pois é, e eu sou.
A obra escrita pelo pesquisador Daniel Lins, professor do departamento de Sociologia da Universidade Federal do Ceará (UFC), traz um conjunto de ensaios que estabelece uma ligação entre o músico e nomes renomados da filosofia, como Nietzsche e Foucault.
O autor imergiu na arte de Dylan por cinco anos, pesquisando vida, música e livros do cantor. Depois da conclusão do trabalho, Daniel afirma: “Bob Dylan é filósofo”. O lançamento da obra será na galeria Sem Título Arte, nesta sexta, 24, com discurso do autor e apresentação musical de André Henrique, doutorando em filosofia. Resumindo, “Bob Dylan – A Liberdade que Canta” estabelece uma ligação entre o músico e nomes renomados da filosofia.
A atitude de Bob Dylan foi uma das características que iniciou o interesse de Daniel pela história. “As pessoas perguntavam ‘de onde veio esse menino fanhoso, desajeitado e mal vestido?’, enquanto isso Bob estava questionando, criando problemas”, afirma. A liberdade aparece logo no título e é discutida em toda a obra, pois Lins acredita que as “rebeldias dylanianas” ajudaram o músico a se reinventar e a transformar pensamentos. Para Daniel, isso é “ser livre”. 
O autor ainda apresenta e desenvolve o amor de Dylan pela poesia, de Rimbaud à Baudelaire, passando por Whitman, pela música, pintura, pela literatura beat de Kerouac e Ginsberg e demostra como a personalidade artística de Dylan se constrói através dessas referências.
O livro foi lançado pela editora Ricochete, mas... Putz, sempre tem esse FDP de ‘mas’ que azara a maioria das frases. E o tal ‘mas’, relacionado ao livro de Daniel, Lins diz respeito ao preço. Que pancada! Segurem-se para não capotarem da cadeira. A maioria das livrarias está vendendo “Bob Dylan – A Liberdade que Canta” por ‘meros’ R$ 78,00.
Complicou.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...