segunda-feira, 23 de junho de 2014

“Doctor Sleep”, de Stephen King, desembarca no Brasil no início de novembro



A febre da hora se chama “Doctor Sleep”. Febre, onda, babado, novidade, bam-bam-bam, entendam como quiserem. Basta dizer que o novo livro de Stephen King – o Kinga, como diz o Kid Tourão – implodiu todos os top lists americanos, atingindo o primeiros lugares. E agora, galera, a surpresa é que o novo livro do mestre do terror desembarca nas livrarias brasileiras no dia 1º de novembro próximo. Pelo menos, é essa a data tida como oficial pela Suma de Letras, editora responsável pelos lançamentos literários de King no Brasil.
Portanto, você que tremeu na base com os fantasmas que habitavam o terrível Overlook Hotel, no Colorado, e que enlouqueceram Jack Torrance, se prepare porque vem por aí mais carga pesada com “Doctor Sleep”.
O livro é a sequência direta de “O Iluminado”. Nele King conta que após os acontecimentos macabros que ‘rolaram’ no Overlook Hotel, quando Jack Torrance e seu famoso machado espalharam o terror por onde passavam, o seu filho Danny acabou ficando psicologicamente traumatizado. Quanto a sua mãe Wendy que escapou da morte por muito pouco, ainda se recupera lentamente de seus ferimentos.

Como Danny conseguiu sair com vida dessa empreitada, os fantasmas do sinistro hotel, irritados, deram início a uma caçada impiedosa e agora, querem encontra-lo de qualquer maneira. Nesse momento delicado, um antigo chef do Overlook ensina Danny, já crescido, a criar caixas em seu subsconciente para prender esses espectros do mal. Achei interessante essa sacada do autor, muito parecida com parte do roteiro de “O Apanhador de Sonhos”, onde um dos personagens tinha esse poder que criar ‘caixas’ em seu cérebro para prender o ‘monstro’ da história.
Após décadas da tragédia no Overlook Hotel, Danny Torrance acabou se transformando em “Doctor Sleep”, um adulto com problemas alcoólicos e sem residência fixa que vive atormentado por suas visões e os fantasmas de sua infância. Ele agora conta com estranhos poderes psíquicos, capaz de fazer os pacientes terminais de um hospital onde trabalha, morrerem em paz, livres de seus fantasmas e medos.
O livro conta ainda com outros personagens interessantes como uma criança superdotada, chamada Abra, que ainda bebê, sem seu berço, previu a tragédia de 11 de setembro que abalou os Estados Unidos. Além de um gato muito estranho, capaz de prever quando uma pessoa irá morrer. Agrhhhh! Eu, heinnn!
Pois é, esses dois personagens irão cruzar o caminho de Danny e terão papéis importantes no enredo desenvolvido por King.
Lembro-me que numa entrevista de lançamento de “Doctor Sleep” nos states, King frisou que a obra é um pedaço de sua vida, já que é grande a sua identificação com Danny Torrence. Ele lembrou que a exemplo do personagem, ele também sofreu com o vício da bebida o que se transformou numa porta de entrada para um outro vício maior e mais perigoso: a cocaina. Hoje, ele conseguiu se livar desses dois vícios. Outro detalhe é como Danny, ele também – no início de carreira – não tinha casa para morar, sendo obrigado a conviver num trailler. Tanto é que foi a sua vizinha que lhe deu o recado de que uma editora havia telefonado, interessada em publicar o seu primeiro romance. Como King não tinha telefone, optou por deixar o número da vizinha para recados.
Enfim, uma obra com a ‘cara’ das origens do mestre do terror. Agora, é só aguardar 1º de novembro para comemorar a chegada da sequencia de “O Iluminado”, mas antes, em agosto, tem um aperitivo – e que apertitivo!! – o relançamento em edição de luxo de “A Coisa”.
Tantas notícias boas valem um Iahuuuuuuú caprichado, não é mesmo?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...