sábado, 28 de julho de 2018

Flores de Fogo


Recomendo demais esta obra como literatura infanto-juvenil. Às vezes não sabemos porque as nossas crianças e jovens ficam tão avessos aos livros. Imagino que como nós adultos, eles também tenham tido a infelicidade de escolher obras com enredos não muito atrativos  e após uma sequência de escolhas infelizes acabaram ficando com a sua “alma de leitor” esfriada.
Digo isto porque já presenciei tal fato. Certa vez o filho de um amigo meu disse que um colega de escola havia lhe emprestado duas obras para que ele começasse a ingressar no “Clube dos Devoradores de Livros”. E olha que esse jovem estava hiper ansioso para começar a leitura. Começou e querem saber o que houve? Um desastre total.
Os livros em questão não o atraíram em nada, pelo contrário, acabou esfriando o seu ímpeto de leitor principiante. Depois que vi os livros, percebi que não tinha nada a ver. Falava sobre cavaleiros templários, além de um monte de informações históricas e geográficas. Cruzes, um horror! Imagino o que se passou na cabeça daquele jovem que tinha uma vontade enorme de desenvolver o seu estímulo literário.
Com certeza, se este garoto tivesse lido “Flores de Fogo”, hoje ele estaria fazendo parte do nosso “Clube dos Devoradores de Livros”. Mas nunca é tarde. Pretendo, na semana que vem, emprestar a obra de Stephanie Grunheidt para tentar apagar o trauma dos ultra-chatos cavaleiros templários e as suas ramificações históricas ao longo das cruzadas. E olha que não sou de ficar emprestando livros; mas como se trata de uma causa nobre...
Flores de Fogo é um livro de fantasia e aventura sem violência, mas que prende a atenção do leitor do início ao fim. Uma fábula sedutora onde as crianças e os pré-adolescentes aprendem lições de caráter, coragem, amizade e liderança num universo fantásticos e com seres também fantásticos.
Stephanie Grunheidt
Achei a leitura o máximo, o que faz com que eu creia que muitos adultos também irão gostar do enredo e do mundo exótico criado pela autora. Afinal, quantos marmanjos apreciam os contos de Hans Christian  Andersen, La Fontaine, irmãos Grimm e tantos outros? O enredo criado por Grunheidt segue a mesma linha.
“Flores de Fogo” narra a história de um jovem pescador que após ver o seu vilarejo atingido por uma “praga” que mata todos os peixes e criaturas marinhas dos rios e mares, sai numa jornada de aventura em busca de uma solução para o problema. Na companhia de uma princesa, um tigre falante e da embaixadora de um reino, o humilde pescador tem que visitar quatro reinos diferentes – Fogo, Gelo, Ar e Água - e seus monarcas orgulhosos e de temperamentos difíceis na esperança de conseguir reverter a praga que assola o seu vilarejo e ainda de quebra evitar uma guerra entre os quatro reinos.
Apesar do nome, a autora de “Flores de Fogo” é brasileiríssima. Grunheidt nasceu em 1989 na capital paulista, mas cresceu e mora até hoje na Paraíba. No Ensino Médio ganhou a medalha de ouro na “Operação Cisne Branco” para jovens escritores concedida pela Marinha do Brasil ao escrever o melhor texto no seu estado. É formada em Arquitetura pela Universidade Federal da Paraíba. “Flores de Fogo”, publicado pela editora Chiado, é o seu primeiro livro.
Ficha Técnica
Título: Flores de Fogo
Autora: Stephanie Grunheidt
Editora: Chiado
Páginas: 130
Edição: 1ª
Formato: Brochura
Ano: 2017

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...