segunda-feira, 9 de julho de 2018

10 capas assustadoras de livros de terror e suspense

Famosa revistinha que me fez ter ojeriza de papai Noel

Cara, que medo! Brrrrrrrrrr.... Apesar de ter vivido e sentido esse temor em minha pré-dolescência, ainda me lembro até hoje, ou seja, há mais de 40 anos. Foi o dia em que me deparei com um Papai Noel, daqueles de promoções de lojas, estendo um caixinha surpresa para mim – acho que de doces ou balas, sei lá. Quando me virei e dei de cara com ‘aquilo’.... C-a-r-a-c-a...  o ‘papi’ era meio cacunda, tinha os dentes amarelados pela nicotina do cigarro e um sorriso que tentava – eu disse tentava – ser simpático. Putz, quer medaço!! Apesar de já ter 13 anos na época, acho que o Papai Noel sinistro pensou que eu ainda era criança por causa da minha cara de bebê e do meu físico tipo frangote. Menos mal, já  que se soubesse a minha idade verdadeira, teria pensado: “Que marmanjo cagalhão”.
Há tá, o porque o do medo desse Papai Noel? Ok, eu conto. A culpada foi a capa de uma revistinha de terror da Krypta dos anos 70 que eu havia lido alguns dias antes. A tal capa trazia um Papai Noel com cara de louco segurando um machado todo ensangüentado, enquanto saía da chaminé da lareira de uma casa. Em segundo plano, víamos o corpo de uma mulher, aparentemente, morta estirado no chão da sala. Cara, pode acreditar! Foi a partir dessa foto que fiquei com ojeriza de Papai Noel.
Pode acreditar: a simples capa de uma revistinha de terror teve esse poder. Por isso, no post de hoje resolvi fazer uma homenagem para as capas de livros de terror que eu achei mais assustadoras. Afinal de contas, muitas vezes nós, leitores inveterados, acabamos comprando um livro pela capa, após sermos seduzidos por ela.
Bem, vamos às capas tenebrosas do gênero.
01 - “O Exorcista” (William Peter Blatty): A capa da edição comemorativa de 40 anos do livro “O Exorcista”, de William Peter Blatty, é assustadora. A editora Agir lançou a obra em 2013 e com certeza, a capa foi  responsável por provocar arrepios de medo em muitos leitores bem antes das páginas. Ela  reproduz uma das cenas mais apavorantes do filme: o momento em que um dos dois exorcistas – no caso, o padre Merrin – pára, durante a noite, na frente da casa da garota possuída pelo demônio pensando se entra ou não para enfrentar o ‘coisa ruim’.
02 – Insanas Elas Matam! (várias autoras): Caraca... que capa maluca é essa?! Vai me dizer que você não tremeu na base quando bateu o olho nessa mulher com a cabeça e parte do peito enfaixados e com uma expressão de raiva ou dor, sei lá? A capa produzida pela editora Estronho é tão sinistra que fiquei até mesmo com receio de ler os contos; mas depois criei coragem e adquiri a obra. Trata-se de uma coletânea de terror escrita só por mulheres e onde as personagens centrais também são mulheres. Ah! Detalhe: Todas elas más e com uma sede brutal  de sangue e maldade.
03 - 172 Horas na Lua (Johan Harstad): Ok, lá vai um resuminho básico da obra escrita por Johan Harstad: “Quase cinco décadas desde que o homem pisou na Lua pela primeira vez, três adolescentes comuns vencem um sorteio mundial promovido pela NASA. Eles vão passar uma semana na base lunar DARLAH 2 - um lugar que, até então, só era conhecido pelos altos funcionários do governo americano. Lá, eles encontram algo assustador. Brrrrr. Peguem o livro da Novo Conceito e olhem a capa bem de perto. Vocês verão no interior do olho, um astronauta ‘tentando’ correr na lua, fugindo de um ser esquisito, parecido com um homem”. Brrrrrrrrrrr, novamente.
04 - A Coisa (Stephen King): O palhaço Parcimonioso criado pelo mestre do terror e que aparece numa pintura amalucada com respingos de sangue na capa do livro lançado em 2001 pela editora Objetiva dispensa qualquer tipo de comentário. O medo, antes de ler a história, é garantido.
05 - A Mulher de Preto 2 – Anjo da Morte (Martyn Waites): Aquela criança sentada no chão, segurando um bonequinho macabro no colo e “protegida” pela sombra de uma velha mais macabra ainda é chocante. Deus me livre, que imagem perturbadora! A editora Record dessa vez “apelou” (rs). “A Mulher de Preto 2 – Anjo da Morte” é a sequência do bestseller “A Mulher de Preto” de Susan Hill.
06 - O Fortim (F.Paul Wilson): Que capa feia! Assusta mesmo. Essa criatura que se parece com um lobisomem ou uma besta enquadrada dentro de uma cruz é de arrepiar. Ler esse livro de terror durante a madrugada e sozinho, após ter olhado a capa, torna-se uma missão praticamente impossível.
07 - Goosebumps: Os mais Procurados – O Planeta dos Gnomos (R.L. Stine): Quem disse que um livro infanto juvenil não pode ter uma capa horripilante? Taí a obra de R.L. Stine que não deixa mentir. Agora, seja sincero: você iria querer ter esse dois gnominhos no jardim de sua casa?
08 – O Substituto (Brena Yovanoff): Vendo essa capa aterradora, a primeira coisa que me vem na cabeça é que o tal berço sinistro está acomodando um ser ainda mais sinistro ao invés de um bebê normal. Cara, a imagem é muito macabra. O que dizer de um berço perdido no meio da névoa e com um móbile composto por tesoura, facas e ferradura? Eu heimmm!
09 – Sete Ossos e Uma Maldição (Rosa Amanda Strausz): Não acham a capa dessa coletânea de terror arrepiante? Eu acho. E não só a capa como os contos, também (confira resenha aqui). O rosto de cera de cera dessa boneca é perturbador, principalmente o seu olhar ao mesmo tempo charmoso e maligno.
10 – Tubarão (Peter Benchley): Não vai me dizer que a bocarra dessa fera não mete medo?! A editora Darkside foi muito feliz ao escolher o layout desse relançamento, optando pela foto nua e crua de uma mandíbula escancarada de tubarão.
Espero que vocês tenham gostado dessa seleção de capas sinistras de livros de terror. Com certeza há muitas outras, mas como toda lista é pessoal, essas as minhas preferidas.

Inté!



4 comentários:

  1. Olá, acompanho seu blog a muitos anos já por conta das postagens muito bem feitas. Resolvi comentar hoje para destacar um ponto que para mim é muito relevante e raramente vemos em outros blogs. Sou cego e quando me deparo com posts que tenham a palavra capa no título geralmente acabam sendo posts perdidos para mim, então, ao ler o texto acima fiquei surpreendido positivamente com o cuidado que você demonstrou ao fazer uma descrição das capas. Parabéns pelo blog e espero que você continue nos presenteando com resenhas e postagens ainda por muito tempo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Puxa vida, cara... Você não imagina como o seu comentário me estimulou a prosseguir com o meu trabalho. Obrigado mesmo, de coração :)

      Excluir
  2. Acho a de Insanas muito bonita! rs
    Pra mim a mais assustadora é a de Tubarão, nem sei se vou dormir hj!
    Abraços, Jam.

    Joelma.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade Joelma? Putz, você é corajosa! rs - a capa de "Insanas" me causou arrepios. Quanto a de "Tubarão", concordo; o impacto é grande.
      Abraços e volte sempre.

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...