quinta-feira, 24 de maio de 2018

Autor carioca pretende lançar livro baseado no folclore brasileiro e em acontecimentos históricos

Personagem Chico-Rei

Recebi um email do autor fluminense Gabriel Billy solicitando a divulgação de uma campanha de financiamento coletivo que ele idealizou, via Catarse, com o objetivo de conseguir recursos para o lançamento de um livro.
Sei como é dura a luta de milhares de novos escritores que sonham com o lançamento de primeiro livro. Então, na hora H chega a decepção no formato de “nãos” que saem das bocas dos grandes editores que só se tem olhos para os grandes autores.
Por isso, na medida do possível tento ajudar essa galera divulgando as suas obras custeadas com recursos próprios ou então através dos financiamentos coletivos.
Gostei da prévia da obra de Billy. Pelo pouco que eu li, se “Vera Cruz” chegar a ser publicado - torço muito por isso –  conquistará os leitores, facilmente,  por adotar uma técnica utilizada por escritores de renome e que até agora vem surtindo efeito positivo: misturar realidade com ficção.
“Vera Cruz” é um livro de fantasia e SteamPunk inspirado no Brasil. Com um universo baseado no Folclore Brasileiro e em acontecimentos históricos, o autor cria situações interessantes envolvendo nesse cenário, conhecidas  personalidades nacionais, além de tecnologias inspiradas nos inventos de brasileiros como Santos Dumont, Padre João Francisco de Azevedo, Padre Landell de Moura, Padra Bartolomeu de Gusmão, Hércule Florence, Dimitri Sansoud de Lavoude, Julio César Ribeiro, entre outros.
“Será um livro repleto de ilustrações que até o momento são de Rebeca Acco, Zakuro Aoyoama, Diucênio Rangel, Theo Szczepanski e Rogério Narciso”, diz Billy. Se batermos a primeira meta, o livro será em formato 15.5x22cm e terá 184 páginas preto e branco em papel Chambril Avena LD 80g, lombada quadrada, capa colorida em papel cartão com 250g com verniz localizado e irei imprimir 1000 exemplares”, acrescenta.
A história se passa em um mundo conhecido como Vera Cruz, que lembra uma mistura da Belle Époque brasileira com o período colonial, entretanto repleto de tecnologias de combustão a base de cana de açúcar, e de veículos especiais como incríveis dirigíveis projetados por Santos Dumont.
Com uma trama repleta de personagens, entre os quais Pedro Malazarte, o maior ladrão do mundo, o ladino capaz de roubar o gorro de um saci; Zaila, filha de Chico-Rei, a princesa do reino de Ouro Preto, um reino de ex-escravos negros e seus descendentes que se refugiaram (tal como um quilombo); além de Urutau, um índio da tribo Tembé que possúi um arco mágico.

O lançamento do livro vai depender do sucesso da campanha de financiamento através da plataforma Catarse. Os leitores interessados em colaborar com o projeto poderão acessar o endereço: https://www.catarse.me/veracruz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...