segunda-feira, 23 de outubro de 2017

DarkSide relança Creepshow, obra rara de Stephen King

Lá pelos meus 20 anos, assisti a um filme no cinema de minha cidade que arrastou um grande numero de garotos. O Cine São Salvador tornou-se pequeno para receber toda a galera. Anos depois, na fase dos famosos e saudosos VHS’s, loquei o mesmo filme e deliciei-me novamente. Não satisfeito, há pouco tempo, sai desesperadamente a procura dos quadrinhos sobre o filme e... decepção: todos eles esgotados e assim;  acabei voltando para casa de mãos vazias.
E agora, após décadas, uhauuuuu!!!! Finalmente poderei realizar o meu desejo de consumo. A DarkSide, editora especializada no lançamento de livros de terror já colocou no mercado uma verdadeira lenda: Creepshow. E aí? Conhecem? Se você faz parte da minha geração, com certeza deve se lembrar e também  cultuar esta famosa histórias em quadrinhos do mestre da literatura de terror, Stephen King.
Deixe-me contar um pouquinho da história de Creepshow. Garanto que valerá a pena. Lá pelos idos de 1982, o grande mestre do terror, já famosíssimo na época, propôs ao seu grande amigo George Romero - considerado uma verdadeira lenda por causa de sua obra prima “A Hora dos Mortos Vivos” (1968) – um projeto cinematográfico onde ele, King, escreveria o roteiro e Romero, entraria com a direção. Resultado: o nascimento de um dos filmes de terror mais idolatrados de todos os tempos.
Participação de Stephen King no conto "A Morte Solitária de Jordy Verrill"
“Creepshow” chegou ao primeiro lugar de todas as bilheterias mundiais, enfim, um estrondoso sucesso de crítica e público. A obra cinematográfica dos dois amigos gastou poucos recursos e arrecadou muito dinheiro. O sucesso fez com que Romero e King se unissem novamente em uma continuação, “Creepshow 2: Show de Horrores”, em 1987, cinco anos depois do sucesso do primeiro filme, mas sem o mesmo impacto do projeto original.
No mesmo ano do lançamento do primeiro filme, ou seja, 1982, King decidiu transformar o roteiro de “Creepshow” numa história em quadrinhos. Para fazer as ilustrações, ele chamou outro amigo, mais uma  fera chamado Bernie Wrighston que algum tempo depois trabalharia em outro projeto literário do autor, o emblemático “A Hora do Lobisomem”.
A história em quadrinhos foi lançada pela Penguin Books e à exemplo do filme se tornou um sucesso instantâneo de vendas. O gibi de 64 páginas trazia a segunda incursão de  King ao universo dos quadrinhos. O autor já havia feito uma experiência em Bizarre Tales, da Marvel, em dezembro de 1981 em um conto com arte de Walt Simonson, deixando evidente que sempre manteve ligações a grandes nomes em seus projetos, seja nos quadrinhos ou no cinema.
A HQ “Creepshow” vendeu tanto, mas tanto que acabou se esgotando, entrando para o rol das obras extintas, deixando com água na boca muitos fãs do mestre do terror que, assim, tiveram de se contentar apenas com o filme. Inclusive, vale à pena lembrar que para aqueles que já assistiram a produção cinematográfica não haverá surpresas, já que a HQ foi adaptada literalmente do roteiro do filme. Mas galera... confesso que nada disso interessa. Eu quero é ter os dois!
Parte do meu sonho já foi  realizado há muito tempo quando consegui copiar o filme de um amigo, mas quanto a HQ, por estar extinta, a missão era considerada impossível.
George Romero e Stephen King no intervalo das filmagens de Creepshow
Vejam bem, “era”, porque agora, a DarkSide acabou de relançar as cinco histórias de Creepshow com um layout de ‘estontear’ (no bom sentido, é claro) qualquer leitor. Fazem parte do pacote: capa dura, ilustrações originais de Wrighston, papel de qualidade, enfim, um design de arrepiar, bem ao estilo da DarkSide.
Confiram o resumo das cinco histórias de “Creepshow”:
Na primeira, chamada "Dia dos Pais", um velho demente decide voltar a vida, após sete anos de sepultura, para comer o bolo de Dia dos Pais e vingar-se da filha que o matou, pois não suportava mais o seu jeito bruto.
No 2º conto, "A Morte Solitária de Jordy Verrill", que na adaptação cinematográfica contou coma presença de Stephen King, um pequeno agricultor vê  um meteorito cair nas suas terras. Ele pensa então em vendê-lo por 200 dólares para poder pagar as dívidas, mas ao tocar no meteorito contrai algo que gradativamente o transforma numa planta. Além disso um líquido que sai do meteorito faz a vegetação ao redor da sua casa crescer de forma assustadora.
No 3º conto, "Indo com a Maré", Richard Vickers, um vingativo marido , enterra a sua esposa e o amante dela na praia. Ambos ficam enterrados na areia até o pescoço para que sejam afogados pela maré, mas algo de imprevisto acontece, pois os amantes voltam como mortos-vivos afogados dispostos a se vingar na mesma moeda.
No 4º conto, "A Caixa", Mike é o segurança de uma faculdade, que liga para o seu professor dizendo  que achou uma caixa de 1834 escondida debaixo da escada. O mestre vai ao seu encontro e, ao abrirem a caixa, surge uma aterradora criatura que mata Mike. Apavorado com o sucedido, o professor sai a procura de auxilio, mas o seu pesadelo está apenas começando.
Na última história, "Vingança Barata", um intratável milionário que tem mania da limpeza, é atacado por uma infinidade  de baratas.
Beleza? Então corram e comprem logo esse presentão... para você.
Detalhes técnicos
Autor: Stephen King
Páginas: 64
Edição: 1ª
Tipo de Capa: Capa Dura
Formato: Livro
Editora: Darkside Books
Ano: 2017

Gênero: Terror

2 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...