sexta-feira, 12 de maio de 2017

Amazon abre as portas para os sebos e os pequenos livreiros

Tudo bem que essa super-novidade já havia sido anunciada em abril, mas o ‘lerdo’, aqui, só ficou sabendo hoje. Talvez a desculpa esfarrapada seja a de que eu não tenha o habito de visitar com freqüência o site da Amazon. Faço até algumas compras de livros por lá, mas apenas quando não os localizo em outras livrarias virtuais. Geralmente, ao adquirirmos apenas uma ou duas unidades, o preço do frete é um pouco maior do que nas outras concorrentes. Considero a Amazon, o canal perfeito, mas para se comprar muitos livros numa ‘batelada’ só; neste caso, o preço do frete compensa, e muito.
Mas deixando as desculpas de lado, o que eu gostaria de dizer – mesmo com um pouquinho de atraso – é que a famosa empresa com sede na terra do Tio Sam está permitindo que sebos vendam diretamente a clientes a partir de seu site brasileiro; e não só sebos, mas também outros distribuidores e editores de livro. Quer mais? Até mesmo pessoas físicas poderão vender os seus livros pela Amazon! Algo muitíssimo parecido com o portal da Estante Virtual.
Com isso, a empresa acrescenta 100 mil livros a seu catálogo de títulos a venda, atualmente de 150 mil obras. O cadastro dos interessados poderá ser feito de duas maneiras: profissional e não profissional. No primeiro caso, o livreiro ou empresa que pretende vender mais de 10 livros por mês, pagará uma mensalidade de R$ 19,00 e nenhuma outra taxa.
Já na segunda categoria, nenhuma mensalidade será cobrada, mas a cada livro vendido o usuário deverá pagar uma taxa de R$ 2,00 à Amazon, que também retêm 10% do valor da transação.
Outra novidade é que os vendedores do Brasil poderão vender os seus livros pelo portal da empresa nos Estados Unidos, Canadá e México, já que a conta da Amazon.com.br será integrada com a Amazon.com, Amazon.com.mx e Amazon.com.ca.
Os usuários e empresas que fecharem negócio pelo site serão responsáveis por cuidar do envio livros e por garantir a sua qualidade.
Outras empresas famosas no mundo do comércio virtual como Submarino, Magazine Luiza e Ponto Frio já permitem a venda de produtos por terceiros num sistema conhecido por marketplace, mas a Amazon tem um grande diferencial, porque permitirá também a venda de livros usados.

E que venham os sebos! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...