sexta-feira, 10 de março de 2017

Contos de Horror do Século XIX

Devo fazer um alerta importante para os leitores que são chegados em histórias de terror modernas. E quando digo modernas, estou me referindo aos autores do nosso século, sejam eles teens ou não. Pra ser mais exato: autores que lançaram os seus livros nos últimos 20 anos. Com certeza, vocês não irão gostar dos contos selecionados por Alberto Manguel; o que, cá entre nós, é uma pena. Cara, o escritor e tradutor argentino estava ‘de bem com a vida’ quando escolheu as histórias que compõem os livro ‘Contos de Horror do Século XIX’. Os enredos são a nata do terror. Divinamente fantásticos.
A galera que se amarra no gênero terror teen ou gore, onde os sustos  quase sempre chegam acompanhados de sangue e membros mutilados irão excomungar a seleção de Manguel porque o seu universo de histórias abrange o lado mais psicológico da ‘coisa’. O tipo de enredo que dispensa a escatalogia, monstros, vampiros, gargantas cortadas e outras coisas do gênero. Em ‘Contos do Horror do Séc. XIX’ o que causa o medo são as situações comuns vividas por nós seres humanos, ou seja, os fantasmas e monstros estão em nossa mente e não em nossa frente; mais ou menos isso. Quem já leu Guy de Maupassant ou Edgar Allan Poe sabe do que estou falando escrevendo. É evidente que em alguns contos, os leitores irão encontrar elementos próximos ao gore, como mortos-vivos ou alguns ‘monstrenguinhos’, mas a maioria das histórias explora os monstros que nós mesmos criamos.
O cenário onde acontecem as histórias são dos mais variados; desde igrejas em ruínas, subsolos pútridos, jardins abandonados, espelhos encantados à criaturas invisíveis.
Na introdução da obra, Manguel explica detalhadamente como foi criado o gênero terror, além de uma explicação do que vem a ser terror e horror. Ele ainda nos brinda com detalhes sobre o conto e o autor, além da época em foi escrito. Dessa forma, cada conto tem uma introdução detalhando o mesmo.
Outro ponto que achei interessante é que cada conto tem um tradutor diferente. E que tradutores! De Rubem Fonseca a Moacyr Scliar; preciso dizer mais? Cara, tem até um conto de horror de Eça de Queiróz!
Ok, agora você deve estar se perguntando quem é esse tal Alberto Manguel? Tá bem, eu conto. Ele editou uma dúzia de antologias de contos sobre temas que vão do fantástico à literatura erótica. Autor de livros de ficção e não-ficção, também contribui regularmente para jornais e revistas do mundo inteiro. Atualmente vive no interior da França, num antigo priorado transformado em residência onde instalou sua vasta biblioteca.
Belê?
Entonce, espero ter lhe convencido a ler ‘Contos de Horror do Século XIX’, mesmo você sendo fã daquelas histórias de terror explícito.
Agora a má notícia: no portal da Estante Virtual só sobraram dois livros; um custando R$ 390,00 e ou outro R$ 395,00. Preços tão altos assim, merecem até uma piadinha infame: “Ainda bem que o frete é grátis”.

Valeu galera!

3 comentários:

  1. Consegui o meu a pouco mais de um ano atrás na Estante Virtual, mas não sei porque ainda não li rsrsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por isso, eu digo sempre que não podemos perder a oportunidade de comprar um livro que desejamos. Hoje, ele pode ser encontrado facilmente, mas amanhã, talvez seja tarde demais. Maurilei, vc fez uma boa aquisição.
      Grde abraço!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...