sábado, 11 de fevereiro de 2017

Livro que teria inspirado ‘O pequeno Príncipe’ será publicado no Brasil

O que vocês acham de “O Pequeno Príncipe” de Antoine de Saint-Exupéry? Com certeza, amam, estou certo? Pois é, e se eu lhes dissesse que esse autor francês encontrou inspiração para escrever “O Pequeno Príncipe” graças a uma obra desconhecida e que se perdeu através dos tempos?
Que coisa, não é?! Muitos leitores tem a convicção de que Saint-Exupéry não se inspirou em nenhuma outra obra, manuscrito, papiro, pergaminho ou o escambau a quatro para compor o seu famoso princepizinho em 1943. Mas a realidade pode ter sido outra. Saint-Exupéry teria se inspirado em outro menino chamado Patachou para escrever o seu livro. Mas enquanto “O Pequeno Príncipe” rompeu a ‘barreira do som’ se tornando um clássico da literatura mundial, sendo traduzido para mais de 200 idiomas e chegando a vender uma média de 300 mil exemplares por ano só no Brasil,  as obras “Patachou, Petit Garçon” e “Les Histoires de Patachou” fizeram sucesso somente na França a partir do final dos anos 1920 – mas acabaram pouco conhecidas fora do país, incluindo a nossa amada terrinha,  sem traduções para o português.
As coletâneas de contos que inspiraram o autor Saint-Exupéry foi escrita pelo poeta francês Tristan Dèreme que narra várias histórias de um menino chamado Patachou (Patachu na tradução para o português). Depois de fazerem muito sucesso, e de serem publicadas em versões ilustradas pelo artista André-Hellé, as histórias de Patachu ficaram perdidas. No Brasil, por exemplo, ninguém ouviu falar delas. Bem... pelo menos até agora, já que a Editora Piu iniciou há algum tempo uma vaquinha virtual – que inclusive, termina nesta terça-feira, dia 12 – com o objetivo de publicar os dois volumes  escritos por Dèreme.
As histórias criadas pelo poeta francês falam de Patachou, um garoto que ganhou esse apelido porque, um belo dia, foi surpreendido com o dedo em uma pâte à choux (uma massa francesa que é base para várias receitas de confeitaria). Os livros são divididos em pequenos contos que misturam prosa e poesia, trazem brincadeiras e revelam a descoberta do mundo pelos olhos da infância.
“O texto é de 1929, mas, assim como outros tantos livros clássicos, ele aborda questões universais que são comuns a crianças de todas as épocas, culturas e lugares. O autor enfatiza a imaginação, o ritmo, a musicalidade, o humor e, ao mesmo tempo, uma pitada de melancolia. Dizem que Saint-Exupéry se inspirou justamente nesse estilo”, diz a escritora Paula Taitelbaum, que está à frente da editora Piu e do financiamento coletivo para trazer a obra ao Brasil.
E aqueles que estão aguardando com expectativa a publicação dessa coletânea já podem comemorar, porque tudo indica que a vaquinha vitual que tinha por objetivo arrecadar R$ 34 mil, deu certo. Até agora, a arrecadação está na casa dos R$ 37 mil. Portanto, com certeza teremos o lançamento das aventuras de Patachu no Brasil.
Valeu!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...