terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Cadê “Primavera Eterna”, “Outono da Inocência” e “Inverno no Clube”?! Acreditem... aconteceu comigo.

Este fato é o dente da cobra! Optei pelo dente,  prá não dizer a outra parte do corpo da dita cuja... que, aliás, os mais puritanos consideram palavrão da pior espécie. Entonce, fica o dente, mesmo. Mas vamos ao que interessa, ou seja, ao dente da cobra.
Já há algum tempo, estava loucaço para ler “Quatro Estações” de Stephen King. No ano passado, vasculhando os sebos cadastrados no portal da Estante Virtual encontrei - por um preço módico - o livro publicado pela Francisco Alves em 1988. Quando vi o preço, gritei Iahuuuuuuuuu!!! Comprei na hora. Deixei o livro quietinho na minha estante. Todos os dias, olhava a minha importante aquisição, como se fosse um vinho de uma safra especial, daqueles que você observa a garrafa vários dias ou meses antes de consumi-lo.
Bem, chegou o grande dia. Peguei o meu ‘desejo de consumo’, admirei sua capa, cheirei, acaricei, enfim, todo aquele ritual praticado por devoradores de livros.
Estava ‘faminto’ para ler “Outono da Inocência” e “Primavera Eterna”. Quanto aos outros dois: “Verão da Corrupção” e “Inverno no Clube” serviriam como aperitivos. Portanto, lá vai o leitor morto de fome devorar a sua obra. Peguei o livrinho, abri e comecei a ler “Verão da Corrupção”. Mêo!!!!!!!! Pera aí!!!!!!!!!! Tem alguma coisa errada. PQP! Comprei um livro com defeito! Cadê os outros três contos?!
Depois de alguns minutos, caiu a ficha. A Francisco Alçves lançou na década de 80 a coleção “Mestres do Horror e da Fantasia” que publicava histórias das grandes feras desse gênero literário. Quando chegou a vez do lançamento de “Quatro Estações”, a editora optou por fracionar os contos, lançando-os separadamente, ou seja, um livro para cada conto. O problema é que a capa da obra não traz como destaque o título do conto, mas o título do livro! E para complicar ainda mais, a obra tem impresso na capa os nomes dos quatro contos como sub-destaque! Eles aparecem, separadamente, dentro de quadrados com uma ilustração, cada um.
O leitor só descobre qual é o conto que o livro apresenta ao ver a sua ilustração colorida na capa. Quanto aos outros três desenhos, estão em preto e branco. Pode?!
Resultado:  Fiquei P. da vida e acabei sendo obrigado a comprar o livro de bolso da editora Ponto de Leitura, lançado recentemente, para concluir o livro ‘inteiro’.
Pode?!

Inté!

2 comentários:

  1. Mas acho que ainda assim valeu a pena, Jam.

    Afinal, tens mais uma obra rara em sua coleção. É King.

    Abcs!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...