sábado, 16 de janeiro de 2016

Autor do polêmico e proibido “Roberto Carlos em Detalhes” lança nova biografia do Rei em 2016

Autor Paulo César de Araújo
Olha...  Acho que vem por aí nova biografia não autorizada do Roberto Carlos. Acho, não. Tenho certeza. Já que o próprio autor e a própria editora confirmaram a publicação da ‘dita cuja’ para 2016. Não me perguntem o dia, o mês e tampouco as horas e os segundos, porque nem eles sabem. A única certeza é que os novos segredos do “Rei’ chegam bombando neste ano.
E tudo indica que o tal livro será muito polêmico, afinal de contas, o seu autor, Paulo César de Araújo, foi o mesmo que escreveu “Roberto Carlos em Detalhes”, em 2006, e que provocou um verdadeiro vendaval no meio literário com revelações bombásticas sobre a vida do cantor, levando o biografado a entrar na Justiça solicitando a interdição da obra e consequentemente o recolhimento de todos os livros já distribuídos. A coisa foi braba, uma polemica que rendeu uma verdadeira disputa judicial. No final, os livros foram obrigados a sumir das prateleiras das livrarias físicas e virtuais de todo o Brasil e porque não, do mundo.
Vale lembrar que o caso de censura da obra se tornou um marco na discussão sobre a publicação de biografias não autorizadas, levando o Supremo Tribunal Federal (STF) a derrubar em junho de 2015, a obrigatoridade de autorização prévia do biografado ou de seus herdeiros.
Pois é, essa decisão do Supremo abriu as portas para Araújo fazer aquilo que ele vinha sonhando há quase dez anos: biografar a vida de Roberto Carlos, mas dessa vez, com a certeza de que o livro não será recolhido como aconteceu com o anterior.
A obra, ainda sem título, será lançada pela editora Record, onde o autor já havia publicado “Eu Não Sou Cachorro, Não”, em 2002.
Araújo afirma que mesmo após a proibição de sua obra em 2006, nunca parou de pesquisar e que os seus arquivos sobre a MPB continuam atualizados.
Livro lançado em 2006 que foi proibido e recolhido
Os advogados do “Rei’ admitiram que uma nova obra não tem restrição quanto a publicação, mas que o cantor não abre mão de avaliar o livro após a sua publicação. Eles disseram que o novo texto será examinado como uma nova obra, e se, por acaso, houver violação da honra do cantor, entrarão na Justiça, já que o STF definiu a possibilidade da analise de cada caso. Esta é a argumentação dos advogados do artista.
Por sua vez, o autor está confiante que Roberto Carlos não dará sequência à disputa judicial. Para ele, o cantor deve se preocupar com outros assuntos, como por exemplo compor e gravar “lindas canções e preparar o esperado disco de inéditas”.
Agora, voltando um pouquinho a nossa atenção ao polêmico livro de 2006, publicado pela Planeta, o escritor entrevistou dezenas de músicos e amigos do cantor durante mais de uma década. Depois de todo esse trabalho, ele viu a sua obra ser retirada das livrarias em 2007. Na época, Roberto Carlos fez um acordo judicial com a editora , que previa multa se o livro não fosse recolhido. Na queixa-crime, o “Rei” reclamou de 14 passagens da obra. Dez delas diziam respeito a assuntos amorosos. Os relatos do acidente que o fez perder a perna e da morte de Maria Rita também eram trechos sensíveis que desagradaram o cantor.
Araújo frisa que a biografia a ser lançada pela Record neste ano será totalmente nova e não um reaproveitamento do livro antigo, o qual continua proibido pela Justiça.
Agora só resta aguardar com muita expectativa a chegada das novas linhas do famoso biografado.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...