quinta-feira, 12 de novembro de 2015

Harry Potter e as Relíquias da Morte

Cara, o livro é muito denso, muito sinistro. Um festival de mortes, traições, socos e sangue. Enfim, um verdadeiro ‘pega prá capá’. Então você olha assustado prá mim e dispara: - Pô! Harry Potter é uma saga infanto-juvenil, como pode ter tudo isso?!. – Man, man... vê se cai na real. Harry, de fato, começou como uma saga direcionada ao chamado publico ‘pré-puberdade’ – “Harry Potter e a Pedra Filosofal”, até tinha esse clima – mas a cada novo livro, o negócio foi ficando pesado e com isso, as aventuras do menino bruxo perdeu aquela magia de literatura infanto-juvenil. Pois é, aí novamente você me torpedeia com questionamentos do tipo: - Quer dizer que J.K. Rowling pisou na maionese, já que os livros não tem nada a ver!
Cara, os livros tem tudo a ver! E Rowling pode ter pisado em tudo, mas menos na maionese. Não é por ter perdido a sua magia infantil que as histórias foram ficando ruins. Nada disso. A cada novo livro, a autora foi superando-se conseguindo escrever um enredo melhor do que o anterior.
Temos que entender que Harry Potter foi crescendo com o desenrolar da saga, deixando de ser uma criança inocente para se tornar um adolescente –quase adulto - encarando novos desafios. Não tinha como Rowling continuar escrevendo enredos para um personagem de 11 anos.
Em “Harry Potter e as Relíquias da Morte”, o ‘ex-menino’ está a um passo de ingressar na fase adulta e pronto para desafiar o Lord das Trevas: Voldemort.
“Harry Potter e as Relíquias da Morte” é espetacular e fecha a saga com chave de ouro. O mistério da morte de Dumbledore que aconteceu em “O Enigma do Príncipe” é solucionado em detalhes e assim, passamos a ver Severo Snape com outros olhos. A autora também destrincha a relação de Harry com Tom Riddle, além de revelar todo o passado de Snape e Dumledore. Após ter lido esse livro, Snape conquistou o status de um dos  personagens favoritos da saga. Prestem atenção quando o professor de poções de Hogwarts conjura o feitiço “Expecto Patrono” para guiar Harry até uma das horcruxes. Quando conjurado corretamente, o patrono – como é conhecido - encarna a forma de um animal prateado, de aspecto único para cada bruxo que o conjura. O patrono de Snape é uma corça e no livro, você fica sabendo porque esse animal passou a ser tão importante na vida do professor, revelando uma linda história de amor, um amor platônico e proibido.
A amizade de ferro do trio: Harry, Rony e Hermione é outro detalhe abordado de maneira profunda enredo. Os três amigos que saem a procura das horcruxes que juntas tem o poder de destruir Voldemort, passam por momento terríveis nessa jornada. A amizade dos três, principalmente de Harry e Rony é colocada a prova e deixa os leitores numa grande tensão, já que ninguém quer que os dois amigos se tornem inimigos.
Quanto ao final apoteótico se preparem. Como já disse no início do post: muito denso, muito sinistro. Uma leitura para quem tem nervos de aço. O combate entre os integrantes da Ordem da Fenix, auxiliados pelos professores e alunos da Escola de Magia de Hogwarts, contra os Comensais da Morte é de prender a respiração. Aproveito para adiantar que teremos algumas mortes sentidas, daquelas que nos fazem soltar a exclamação: - PQP! Esse personagem jamais poderia ter morrido!
Quando ao duelo final entre Harry e Voldemort, só uma palavra o define: eletrizante. Aliás, tão eletrizante que decidi incluí-lo numa lista que elaborei há algum tempo (ver aqui).
Neste livro que fecha a série, Harry é incumbido de uma tarefa funesta e aparentemente impossível: localizar e destruir as Horcruxes de Voldemort ainda existentes. O jovem jamais se sentiu tão sozinho ou diante de um futuro tão sombrio. De alguma forma, Harry precisa reunir em seu íntimo forças para completar a incumbência recebida
O menino bruxo decide deixar o calor, a segurança e o convívio da casa de seus amigos e seguir, sem medo nem hesitação, o caminho inexorável que se abre a sua frente.

Como costumo dizer: Fantastic!
OBS: Ufa!! Consegui cumprir o desafio!!

4 comentários:

  1. Muito bom! Estava aguardando esse post!

    Esse é, sem dúvida, o melhor livro de todos (ao menos eu acho). Um final digno de uma grande saga. Lembro que na época em que o li também devorei rapidamente.

    Parabéns pela conclusão do desafio, Jam!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Thanks e Thanks Tex :)
      Fico feliz que tenha gostado.
      Foi um desafio que valeu a pena!

      Excluir
  2. Simplesmente amo esse livro!!!

    Gostei muito da sua resenha. Parabens!!

    www.meumundosecreto.com.br

    ResponderExcluir
  3. Obrigado vanessa :)

    De fato, o livro é muito bom.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...