sábado, 25 de abril de 2015

Eram Os Deuses Astronautas?

Existem livros que parecem verdadeiras máquinas do tempo. Daqueles que ao tocarmos em suas capas e conteúdos nos transportam para décadas e mais décadas no passado. Então, de repente, começamos a recordar com clareza a nossa infância ou adolescência no período em que o tal livro se fez presente. Cara! E que viagem gostosa! Uhauuuuu!! Incomparável!
Na semana passada tive a oportunidade de realizar uma dessas viagens especiais no momento em que limpava a minha estante e, então, dei de cara com “Eram os Deuses Astronautas Astronautas?” do escritor suíço Erich von Daniken. Quase que imediatamente, antigas recordações escondidas há “milênios” em meu subconsciente vieram com tudo à tona: minhas antigas professoras, meu uniforme escolar, os saudosos amigos que sumiram pelo mundo afora e principalmente a minha fase de ‘rato de biblioteca’ quando passava horas enterrado numa sala abarrotada de livros nos fundos da minha escola.  
Depois dessa viagem cheguei a conclusão de que havia cometido uma baita injustiça. “Putz! Em mais de três anos de blog não fiz nenhuma resenha de um dos livros mais marcantes de minha pré-adolescência, há não ser uma pequena menção!”, exclamei tomado pelo arrependimento.
Mas como diz um velho e surrado ditado popular: “antes tarde do que nunca”.
“Eram Os Deuses Astronautas?” foi um livro que marcou os leitores da minha geração. Os seus questionamentos bombásticos e até mesmo ensandecidos para aquela época – a obra foi lançada em 1968 – quando o homem nem sequer havia pisado na lua, deixaram as comunidades científicas e religiosas mais fundamentalistas com os cabelos em pé. E quando digo escrevo com os cabelos em pé vale também para os carecas do final dos anos 60. Por outro lado, as pessoas que integravam as alas de vanguarda de quatro décadas e meia atrás, simplesmente, vibraram com as teorias de Daniken.
No meu caso, só lembro que devorei e devorei com muita avidez as suas páginas. O livro que li pela primeira vez, há muitos anos, no silêncio da biblioteca da minha saudosa escola de segundo grau era da Editora Melhoramentos, lançado em 1970. Ele tinha a capa preta e dois astronautas sentados (um de costas para outro) num objeto parecido com um totem.
O controverso escritor suíço lançou em sua obra idéias que continuam sendo revolucionárias para os tempos atuais. Imagine, então naquela época!!
Segundo ele, uma raça alienígena muito superior habitou o planeta Terra e para que o processo de evolução da raça humana ocorresse com maior rapidez, eles optaram por inseminar a população local com o seu DNA. Isto significa que os nós, aqui do planeta Terra, temos sangue híbrido. Ke Ké isso!! Pois é, esta é apenas uma das muitas especulações sobre o desenvolvimento da raça humana que o autor revela em seu livro.
Daniken insiste também na idéia de que um homem daquela época sem recursos, jamais teriam condições de construir pirâmides com milhões de toneladas de blocos de pedra. Como eles iriam cortar, moldar e encaixar esses blocos gigantescos de pedras?  Como poderiam seres atrasados tecnologicamente erguer monumentos enormes sem o auxílio de máquinas?
“Eram Os Deuses Astronautas” aborda ainda o mistério das estátuas gigantes localizadas na ilha de Páscoa; o enigma dos atlas de Piri Reis, dois atlas que descrevem com perfeição as ilhas e a costa do Mediterrâneo, além do Mar Morto e que pelo seu formato só poderiam ter sido desenhados do alto.
Quando todas essas teorias foram despejadas de ‘sopetão’ nos neurônios inocentes da minha pré-adolescência, lembro-me que fiquei meio que, digamos...desnorteado? Não... acho que pasmado! Isso! Pasmado porque a maneira com que Daniken expõe as suas idéias é cativante, mesmo que você não acredite em nem uma vírgula do que ele escreve. Agora, imagine um pirralho que mal tinha saído das calças curtas lendo tudo aquilo?!
Hoje, ao ler o livro com outros olhos, cheguei a conclusão que ele perdeu muito de seu impacto, principalmente com relação a teoria envolvendo a construção das pirâmides egípcias. Ao escrever a sua obra, o autor via as civilizações antigas como totalmente ignorantes prá não dizer idiotas. Atualmente, à luz da ciência, descobrimos que esses povos eram muito inteligentes e capazes de construir verdadeiras obras de arte sem a ajuda de ninguém.
O que achei interessante nesta releitura de “Eram Os Deuses Astronautas” é que o autor instiga o leitor a chegar em suas próprias conclusões ou seja, ele ‘joga’ o tema, dá uma apimentada no dito cujo e diz: - “O que você acha?”.
Mesmo após tantos anos de seu lançamento, “Eram Os Deuses Astronautas”, continua influenciando gerações. Prova disso é que vários filmes, livros, minisséries e etc, se inspiraram nas propostas de Daniken para desenvolver os seus projetos ou será que você não chegou a assistir nos cinemas o polêmico “Prometheus” de Ridley Scott?

Inté galera!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...