quinta-feira, 14 de agosto de 2014

Quando Thomas Harris voltará a escrever?



Minha sala de leitura está uma bagunça, um verdadeiro moquifo, com livros espalhados por todos os lados, resultado da minha falta de tempo em reorganizá-la. Tá vendo só? Quem mandou se enveredar pelas bandas do jornalismo? Reportagens, cobranças de diretores, viagens regadas a muito fast foods, prazo para entregar matérias e isso e mais aquilo. Graças à essa verdadeira roda viva, os livros adquiridos recentemente foram se acumulando e deixando de ser cadastrados, com as estantes  - anteriormente tão arrumadinhas – chegando ao ponto, hoje, de passar vergonha e... das brabas. Por isso, ontem, completamente envergonhado do estado deplorável da referida sala – resolvi dar início há um trabalho de reorganização do local.
Ao começar mexer na sessão de sagas e trilogias, bati os olhos nos livros de Hannibal Lecter e exclamei: - “Caraca! Quando Thomas Harris irá lançar seu novo livro?”
Galera, sou fã do cara, afinal de contas, ele foi o criador de um dos personagens mais emblemáticos da literatura policial: o serial killer canibal Dr. Lecter. Portanto, fiquei ali paradaço no meio daquela bagunça de livros juntamente com a minha dúvida corroendo os neurônios. Parei de reorganizar as centenas de livros e parti para mais um encontro com o meu inseparável e manjado amigo Sr. Google. Tinha que descobrir quando Harris colocaria na praça o seu novo livro. Não importa se daqui há um ou dois anos ou até três anos; bastava ter aquela fumacinha de especulação que já bastaria. Valeria até mesmo uma nova sequência da chamada “Saga Lecter”. Juro que não taxaria a história de caça-níquel e muito menos acusaria o seu autor de falta de criatividade. Na minha opinião, os grandes mestres da escrita podem se dar ao luxo desses pequenos deslizes, afinal de contas é melhor ler esses pequenos deslizes do que materiais inéditos de autores de ‘Sussurros’, ‘Wakes’ e dessas distopias que enchem o saco.
Estava com esperança sim. Esperança de encontrar algum resquício de informação, mas... mas... Putz! Já perceberam como esse substantivo comum que às vezes se disfarça sorrateiramente e desgraçadamente em conjunção ou advérbio só vem procedido de encrenca? É verdade! O tal do ‘mas’, geralmente, só se refere à defeito, limitação ou coisa ruim. Eta palavrinha Treva! Pois é, sinto dizer que não será diferente nesse post,  porque o ‘mas’ no início desse parágrafo significa que não encontrei ‘nadica de nada’ sobre novidades envolvendo Harris.
No desespero decidi verificar o site em inglês do sujeito e nada. A sua página oficial  na
Net só dá ênfase  aos quatro livros da Saga Lecter, além de outras informações bibliográficas sobre Harris. O que significa que não há nenhuma previsão à médio ou longo prazo sobre algum lançamento do escritor.
Galera, às vezes me pergunto porque Harris não lançou nenhum outro livro após o sucesso de “Hannibal, A Origem do Mal” que bombou – no bom sentido – em todas as livrarias do mundo em 2006. É difícil vermos um autor de prestígio, aclamado tanto pela crítica quanto pelo público ficar mais de oito anos sem lançar uma obra.
Olha, não descobri se Harris está doente, viajando, cansado, estafado ou se desistiu de escrever. A última notícia envolvendo o escritor e que saiu nas redes sociais revela que ele baseou-se em um serial killer verdadeiro para compor o seu lendário personagem, Dr. Lecter (maiores detalhes, clique aqui). Além disso, absolutamente nada.
Bem, só resta dizer escrever paciência e... torcer para que o idealizador da antológica trilogia policial saia logo da toca – para não dizer ostracismo – e brinde os seus leitores com um novo BestSeller. Enquanto isso, vamos relendo as suas obras antigas: “Domingo Negro” (1975), “Dragão Vermelho” (1981), “O Silêncio dos Inocentes” (1988), “Hannibal” (1999), “Hannibal, A Origem do Mal” (2006).
Êeeeepa!!! Pera aí! Viram o que eu acabei de escrever? Harris demorou seis anos para escrever o seu segundo romance. Depois demorou mais sete anos para publicar “O Silencio dos Inocentes” que foi a sequência de “Dragão Vermelho”. E depois mais.... 11 anos! Isso mesmo, 11 anos para publicar Hannibal! Iahuuuuuu!! Esperanças no fim do horizonte!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...