segunda-feira, 31 de março de 2014

Confissões de um blogueiro que decidiu escrever sobre livros e também sobre ele



Num dia desses estava dando uma olhadinha nos posts antigos do blog e acabei parando no primeiro texto escrito. Que sensação... a linguagem era mais burocrática; tinha receio de escrever errado, fazia mil revisões antes de publicá-lo e depois ainda ficava pensando que haviam falhas grotescas. Mas, então, o medo foi desaparecendo e hoje simplesmente escrevo o que estou pensando, colocando no editor de textos as minhas experiências de vida, ou seja, o que vivi naquele exato momento, compartilhando o que sinto com vocês; dividindo o meu dia a dia com a galera, sem medo de errar e sem preocupações com concordâncias gramaticais perfeitas, acentos, pronomes e isso e mais aquilo. Se 'sair'  alguma cosita errada, paciência. O importante é que perdi o medo de blogar e hoje escrevo como se estivesse conversando com os meus seguidores. E me sinto bem agindo dessa maneira, porque todos aqueles acompanham o blog ou a Fan Page do ‘Livros e Opinião’ são importantíssimos para a evolução do meu trabalho como blogueiro ainda de primeira viagem. Parece engraçado, mas cada vez que escrevo um post é como se eu estivesse vendo vocês, ali no Tetê-a-Tête, trocando idéias de uma maneira informal sem regras posturais. Cara, e como é gostoso! Como me sinto bem! Posso chegar  arrebentadaço do meu serviço e com a cabeça quente por causa de uma bronca do meu editor de Rede ou então por causa de uma reportagem que não deu certo ou ainda por uma pisada na bola do sujeito que tinha combinado uma entrevista que seria um verdadeiro furo jornalístico, mas na última hora ‘mijou fora do penico’ e ainda se borrou todo de medo; não importa nada disso, porque sei que ao chegar em casa, geralmente altas horas da noite, vou ter um encontro com cada um dos meus seguidores na Fan Page e também do blog. Estou ciente que por esse motivo, quase sempre acabo fugindo do tema proposto pelo blog que é o de ‘falar’ sobre livros; e assim lá vai eu com aquele ‘lenga-lenga’ sobre algum fato engraçado ou triste que rolou em minha vida; mas a ânsia de querer dividir as minhas alegrias, conquistas, tristezas e derrotas com vocês é tão grande que acabo me empolgando e quando vejo, lá estou falando de mim misturado com os livros.
Pois é galera, foi por isso, que estranhei os meus primeiros posts, bem burocráticos. –“Cara, não fui eu que escrevi isso aí!”, exclamei anteontem, mas então, entendi que com o passar do tempo, esse processo de confiança foi aumentando e assim, aquele texto certinho e como já disse burocrático foi sendo substituído por algo mais coloquial. Dessa maneira, fui acrescentando às críticas literárias, as peripécias do Kid Tourão e a paixão por Lulu, a quem chamo carinhosamente de ‘Lulu my love’. Quem acompanha o blog, sabe que eles apareceram em vários posts, acabando por se fundir aos personagens dos livros que aparecem nesse blog.
Sei que às vezes uso esse espaço para desabafar sobre algo que aconteceu comigo, mas me desculpem – pelo menos, para aqueles que se sentem incomodados com essas explosões – mas é que... sabem né... se eu não me sentisse à vontade com vocês, com certeza não faria isso.
- “Pô! Pára meu! Esse cara é muito demagogo, como ele vai conhecer todos os seissentos e poucos e duzentos e poucos que seguem a sua Fan Page e o blog, respectivamente. Podem ter certeza de que conheço. Faço questão de conhecer cada um que acompanha o meu trabalho, por isso, ‘volta e meia’ lá estou eu – geralmente, nos finais de semana – visitando os perfis dos seguidores do Livros e Opinião.
Taí galera, acho que já falei escrevi demais sobre um assunto que não tem nada a ver com livros. Sendo assim, é melhor encerrar o post por aqui. Lóguinho volto escrevendo sobre obras literárias, mas não garanto que escreverei só sobre obras literárias (rs).
Inté!

4 comentários:

  1. Nem só pelas críticas literárias é que nós, Leitores, voltamos ao seu blog. As peripécias de Kid Tourão é um dos assuntos mais legais que encontramos aqui, por exemplo.

    Essa mistura de literatura com fatos da vida real é que dão um tempero a mais no blog. Não se limite a apenas a literalidade; nós curtimos o blog como um todo e sem as histórias não teria a mesma graça. Pode continuar falando do Tourão, desabafando, contando histórias engraçadas, nós estamos aqui para ler e fazemos isso com muito carinho.

    Também tenho um blog (muuuuuuuito menor que o seu) e sei exatamente como é esse negócio de se sentir ligado aos seguidores. Enfim...
    Parabéns pelo trabalho! E que você possa continuar a escrever para nós por muito mais tempo.
    Um abraço!

    ResponderExcluir
  2. Olá, José Antônio!
    Acompanho seu blog há um bom tempo, mas somente agora vim a comentar. Achei muito interessante a postagem e gostaria de fazer uma pergunta, mesmo fugindo do assunto.
    Por acaso você lê ou já leu livros da Agatha Christie? Se sim, por que não faz uma postagem a respeito?
    Abraços!

    ResponderExcluir
  3. Você lê pensamentos??? (rs)
    Há três semanas estou preparando entre um post e outro, um texto sobre os livros de Agatha Christie que li em minha infância e pré adolescência. Qualquer dia desses ele 'explode' no blog.
    Abcs e obrigado pela visita!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...