segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

Desabafo de um blogueiro que acabou de chegar de viagem



Galera não pensava que manter um blog desse tanto 'work'. Confesso que conciliar minha atividade e as pressões de ser jornalista é complicado. Sem contar que o Kid Tourão, uma de minhas paixões, exige alguns cuidados especiais... volta e meia é médico pra lá, médico pra cá... e assim vai. Quarta, mesmo, vamos à Bauruzão ver a sua garganta. Ele que sempre falou grosso, agora está falando fininhuuuuuuuuuu. Ele diz: -" O diacho! Ô zé, ô Orlando, ô Carlos, ô Lú (Orlando e Carlos são meus irmãos, quanto a Lú, com certeza vcs já sabem quem é a 'Lulu my Love') dá um jeito aí de eu voltar a gargantear grosso, afinal já viram algum galo de terreiro cacarejar? Eu quero é cantar bunitu!" Cara, eu caio na gargalhada. Putz! Só rindo mesmo Tourão....
E assim vai indo. Estou deixando para ler os livros à noite ou durante as folgas das minhas entrevistas e reportagens, mas ler no trabalho só quanto a obra me interessa; mesmo assim, estou mantendo a média de leitura. Por causa do blog criei o hábito da leitura de dois ou três livros simultaneamente, algo que jamais imaginaria fazer um dia; e quer saber? Até que achei gostoso.
Nesta segunda, acabei de ler "Ponto de Impacto" e agora prossigo com "Serial Killers - Anatomia do mal" (livraço da Dark Side, diga-se de passagem) e Pearl Harbor (Bombaça!!! E das brabas! Só não desisti porque sou persistente), mas quero dizer escrever que não vejo a hora de encarar a “Trilogia da Névoa” de Zafon (O Príncipe da Névoa, O Palácio da Meia Noite e Luzes de Saetembro). Man! Zafon é sinônimo de qualidade! Por isso, o meninão aki não vê a hora de viajar com espanholito barcelonês e catalunhez.
Bem, nesse post meio que, digamos... de desabafo.... decidi abrir, um pouco, as comportas do meu coração para que vocês que me seguem  conheça um tantinho mais de mim. Se bem que na maioria dos posts que escrevo sempre revelo algumas cositas particulares.
Mas hoje, gostaria que soubessem a importância que vocês (seguidores do blog e da Fan Page) tem em minha vida de blogueiro. Santa Madre de Dios! Vocês são muito importantes. Cada post que preparo, escrevo pensando nos atuais 636 seguidores da Fan e nos 229 do blog.
E abrindo coração novamente: recentemente tentei algumas parcerias com editoras, mas confesso que fiquei decepcionado. Caraca, fiz questão de consultar os sites selecionados e todos eles (não a maioria, eu disso todos) tem acima de três mil seguidores, alguns com 17 mil em menos de um ano de atividade!!!!! Como? Como? Quero conhecer essa fórmula mágica (rs). Quase todos os blogs, também, tem o domínio de site (xxxx.com.br) o que deixa cada vez mais evidente que a maioria das grandes editoras estão dando preferência para os sites e não para os blogs, mesmo que esses sites sejam blogs e também para os “sites-blogs” quem tenham uma infinidade de seguidores, mesmo que esses seguidores sejam ‘fantasmas’  conquistados através de programinhas de computer. Um blog com poucos seguidores, mas seguidores fiéis, com absoluta certeza, estará excluído do sistema. Caramba! E procurem dar uma vasculhadinha na Net, vocês irão encontrar blogs simplizinhos no lay out e com poucos seguidores, mas de uma qualidade fenomenal. Ah! E prá variar, sem editoras parceiras.
Cara, a decepção é grande, não sei se participarei de novas seleções; talvez sim, talvez não. O tempo é quem dirá. Aliás, o tempo cura feridas, não é?
Chega de desabafo né? Acabei de chegar de viagem (fui ao médico com Lulu), mas antes de tomar um banho, saborear um cerva estupidamente gelada, jantar e é claro ler, me deu uma vontade enorme de falar escrever para vocês.
Thanks e Thanks!

2 comentários:

  1. É meu caro... As injustiças do mundo abrangem até as mais simples atitudes. Assim como você, mantenho meus blogs (que você conhece bem) e fico satisfeito com os poucos seguidores, pois sei que eles são de verdade e cada elogio que recebo (a cada seis meses, em média) por alguma postagem é um estímulo a mais. Ontem mesmo, achei uma referência ao meu blog em um blog inglês. É uma pequena coisa, mas que significa muito. Poderíamos nos valer dos "programinhas de acesso" ou, até mesmo, gastarmos todo um domingo dando F5 na nossa página do blog. Mas de que nos adiantaria? Escrevemos sobre o que gostamos, porque gostamos e não queremos nos enganar... Seu trabalho é ótimo, suas postagens são fluídas e possuem um tom conversa com um amigo. Continue! Não desanime... Abraços e desculpe pelo meu desabafo...

    ResponderExcluir
  2. "Escrevemos sobre o que gostamos porque gostamos e não queremos nos enganar". Marcelão, vc disse tudo em uma única frase, muito inteligente, por sinal. É triste termos de escrever, por imposição, sobre o que não gostamos. Agora é a morte termos de falar bem sobre algo que não nos agrada. Isto é arrebentar no meio a nossa ideologia formada - há tempos - sobre determinado assunto.Scrashhhhh!!!
    No mais parabéns pelo seu trabalho, estou sempre acompanhando.
    Abcs!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...